Meu AdoroCinema
US$ 20 bilhões? Netflix retifica valor das dívidas de conteúdo original
Por Laysa Zanetti — 31/07/2017 às 18:11
Atualizado
facebook Tweet G+Google

Após matéria do Los Angeles Times, o canal de streaming retifica os números investidos.

[ATUALIZAÇÃO - 01/08] Em nota oficial enviada ao AdoroCinema, a Netflix comunica:

A matéria do LA Times calcula erroneamente nossa dívida com o valor de US$ 20 bilhões ao considerar nossas obrigações de transmissão (por exemplo, contratos de conteúdo com estúdios), no valor de US$ 15,7 bilhões, como parte dessa dívida, o que não procede. Temos uma dívida total bruta de US$ 4,8 bilhões versus o nosso valor no mercado de ações que é de US$ 75 bilhões.

Contextualizando, os US$15,7 bilhões são referentes a gastos futuros com conteúdos que trarão resultados ao longo do tempo. Todos os canais de televisão aberta e a cabo, além de serviços de streaming, têm contratos de licenciamento e utilizam a mesma estrutura. Como referência, Disney/ESPN tem US$49 bilhões em compromissos similares para contratos relacionados a esportes.

20 bilhões de dólares. Esta é a dívida acumulada pela Netflix atribuída aos seus investimentos em conteúdo original

Segundo informa o jornal Los Angeles Times, a dívida é uma soma de empréstimos feitos a longo e a curto prazo com o objetivo de aumentar o número de assinantes e oferecer uma concorrência cada vez mais pesada aos outros canais de streaming, Hulu e Amazon. Mas o montante é menos assustador do que se imagina em uma primeira impressão.

LA Times

A estratégia funciona, já que a Netflix soma 104 milhões de assinantes totais atualmente, com um crescimento de 25% somente no ano passado. Em 2017, o número de assinantes internacionais da Netflix superou o de norte-americanos pela primeira vez. Ainda de acordo com o jornal, os investidores de Wall Street tratam o crescimento de assinantes da Netflix como um indicativo de futuro saudável, e a natural saturação do mercado dos EUA faz com que o caminho seja investir na fidelização dos outros mercados – o que tem sido feito com séries locais, como 3%, Club de Cuervos e As Telefonistas.

O fato é que os efeitos da dívida talvez tenham começado a ser sentidos, com os recentes cancelamentos de The Get Down e Sense8, duas das produções mais caras do canal. Mas a empresa sediada em Los Gatos, Califórnia, enxerga os gastos como um investimento. Atualmente, grandes de seus gastos são de licenciamento de séries e filmes, já que seus maiores sucessos não são produções da casa. Orange Is the New Black, por exemplo, é da Lionsgate; House of Cards, da independente Media Rights Capital; e as séries da Marvel, bem... são da Marvel. A previsão é gastar agora para que as produções 100% próprias sejam os grandes sucessos. Às vezes dá certo (Stranger Things); às vezes, não (Santa Clarita Diet). 

Assinantes que assistem conteúdos no celular impulsionam crescimento da Netflix

A tendência é que a curva se equilibre com o tempo, e o mercado enxerga os gastos ora excessivos e a quantidade exagerada de séries uma tentativa de comparar aos grandes jogadores da TV a cabo.

Alguns analistas, no entanto, acreditam que as ações da Netflix estão supervalorizadas, e podem sofrer uma queda, ou saírem da bolha de crescimento, dentro dos próximos anos.

facebook Tweet G+Google
Links relacionados
  • Assinantes que assistem conteúdos no celular impulsionam crescimento da Netflix
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Trailers
Star Wars - Os Últimos Jedi Trailer Legendado
Star Wars - Os Últimos Jedi Trailer Legendado
24 702 visualizações
Mulheres Divinas Trailer Legendado
Mulheres Divinas Trailer Legendado
605 visualizações
O Rei do Show Trailer Legendado
O Rei do Show Trailer Legendado
7 309 visualizações
Assim é a Vida Trailer Legendado
Assim é a Vida Trailer Legendado
568 visualizações
O Poder e o Impossível Trailer Dublado
O Poder e o Impossível Trailer Dublado
2 787 visualizações
Maze Runner - A Cura Mortal Trailer (2) Legendado
Maze Runner - A Cura Mortal Trailer (2) Legendado
2 142 visualizações
Todos os últimos trailers
Notícias de cinema Negócios
Arábia Saudita suspende proibição de salas de cinema após 35 anos
NOTÍCIAS - Negócios
segunda-feira, 11 de dezembro de 2017
Warner planeja mudanças drásticas na DC após fracasso comercial de Liga da Justiça
NOTÍCIAS - Negócios
quinta-feira, 7 de dezembro de 2017
Warner planeja mudanças drásticas na DC após fracasso comercial de Liga da Justiça
Aniquilação: Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman
NOTÍCIAS - Negócios
quinta-feira, 7 de dezembro de 2017
Aniquilação: Netflix pode distribuir internacionalmente ficção científica estrelada por Natalie Portman
Warner ultrapassa a marca de US$ 5 bilhões arrecadados nas bilheterias pela segunda vez na história
NOTÍCIAS - Negócios
quarta-feira, 6 de dezembro de 2017
Warner ultrapassa a marca de US$ 5 bilhões arrecadados nas bilheterias pela segunda vez na história
Bilheterias Brasil: Assassinato no Expresso do Oriente é a principal estreia, mas não abala liderança de Liga da Justiça
NOTÍCIAS - Negócios
terça-feira, 5 de dezembro de 2017
Bilheterias Brasil: Assassinato no Expresso do Oriente é a principal estreia, mas não abala liderança de Liga da Justiça
Últimas notícias de cinema Negócios
Filmes da semana
de 07/12/2017
Extraordinário
Extraordinário
Diretor: Stephen Chbosky
Elenco: Jacob Tremblay, Owen Wilson, Izabela Vidovic
Trailer
Perfeita é a Mãe 2
Perfeita é a Mãe 2
Diretor: Scott Moore, Jon Lucas
Elenco: Mila Kunis, Kristen Bell, Kathryn Hahn
Trailer
Altas Expectativas
Altas Expectativas
Diretor: Pedro Antonio, Álvaro Campos
Elenco: Gigante Leo, Camila Márdila, Maria Eduarda de Carvalho
Trailer
Apenas um Garoto em Nova York
Apenas um Garoto em Nova York
Diretor: Marc Webb
Elenco: Kate Beckinsale, Callum Turner, Jeff Bridges
Trailer
Em Busca de Fellini
Em Busca de Fellini
Diretor: Taron Lexton
Elenco: Ksenia Solo, Maria Bello, Mary Lynn Rajskub
Trailer
Verão 1993
Verão 1993
Diretor: Carla Simón
Elenco: Laia Artigas, Paula Robles, Bruna Cusí
Trailer
Lançamentos da semana
Back to Top