Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Advogados de Lula querem impedir uso de imagens com depoimento do ex-presidente em filme sobre Lava Jato
    Por João Vitor Figueira — 24 de mar. de 2017 às 19:26
    facebook Tweet

    Para defesa do político, filme é "objeto completamente estranho à investigação" e uso das imagens num longa-metragem fere preceitos éticos, pois o material não foi concebido com este fim.

    Um dos episódios mais marcantes e controversos da Operação Lava Jato foi a condução coercitiva do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva, que ocorreu na manhã do dia 4 de março de 2016. Na ocasião, o político foi procurado em sua residência, em São Bernardo do Campo (SP), e obrigado a comparecer diante de uma autoridade policial para depor.

    De acordo com a defesa do ex-presidente, os produtores do filme Polícia Federal – A Lei É Para Todos tiveram acesso a imagens com o depoimento do petista e pretendem usar o material no longa-metragem, segundo informações do Jornal O Globo.

    De acordo com a publicação, os advogados Roberto Teixeira e Cristiano Zanin solicitaram ao juiz Sérgio Moro que o uso das imagens pela produtora responsável pelo filme seja restrito, que se decrete sigilo sobre o material e que a lista de policiais que tiveram acesso ao vídeo seja divulgada.

    Segundo a defesa de Lula, tais imagens jamais poderiam servir para apoiar um longa como Polícia Federal – A Lei É Para Todos, pois a obra constitui um "objeto completamente estranho à investigação". Os advogados evocam ainda que uma suposta gravação realizada dentro da casa de Lula é uma afronta ética e entra em conflito com o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo (Decreto nº 1.171/94), que proíbe o "uso de informações privilegiadas obtidas no âmbito interno de seu serviço, em benefício próprio, de parentes, de amigos ou de terceiros".

    "Uma operação de proporções gigantescas e que envolve centenas de 'personagens', terá como cena principal a reconstituição da condução coercitiva do peticionário (Lula), sobre o qual não pesa condenação judicial em nenhuma instância, em claro juízo de seletividade que visa macular sua imagem perante a sociedade", alega a defesa do petista, pré-candidato à presidência nas eleições de 2018.

    Em Polícia Federal – A Lei É Para Todos, que conta com a direção de Marcelo Antunez, o ator Ary Fontoura interpreta o ex-presidente. Antonio Calloni, Flávia Alessandra e Bruce Gomlevsky no elenco principal. Os atores interpretam delegados que tiveram um papel importante na operação deflagrada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal com o objetivo de investigar casos de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados a recursos desviados da Petrobrás. Marcelo Serrado interpretará um juiz inspirado em Sérgio Moro. 

    A estreia do longa-metragem está marcada para o dia 31 de agosto de 2017

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top