Meu AdoroCinema
SAG Awards 2017: Discursos politizados tomam conta da premiação; veja os melhores momentos
Por Laysa Zanetti — 30/01/2017 às 15:31
Atualizado
facebook Tweet G+Google

Separamos os grandes discursos da noite.

À luz das recentes e polêmicas decisões do presidente norte-americano Donald Trump a respeito das leis de imigração nos EUA, o SAG Awards levantou voz. Durante a noite deste domingo, 29 de janeiro, o Sindicato dos Atores (SAG-AFTRA) celebrou as principais atuações do cinema e da TV no ano passado, e as celebridades presentes aproveitaram os holofotes para se posicionarem politicamente e transmitirem mensagens de união e empatia. 

Havia sido anunciado que o SAG Awards seria exibido no Brasil pelo Canal TBS, já que a TNT estava transmitindo a cerimônia do Miss Universo. Mas não foi exatamente "muito divertido" descobrir às 23h do domingo que o canal estava exibindo o filme 17 Outra Vez, e que a premiação não seria transmitida mesmo por canal algum por aqui. O TBS não se pronunciou sobre o ocorrido, e os brasileiros ficaram sem ter por onde assistir ao prêmio (legalmente) em tempo real.

Felizmente, os discursos de agradecimento e os principais momentos da premiação já estão na 'World Wide Web', e separamos as melhores mensagens que tomaram conta da noite do domingo. Veja aqui a lista completa dos vencedores. 

Ashton Kutcher - Abertura 

A noite já começou com Ashton Kutcher mostrando solidariedade aos refugiados e aos países Muçulmanos, em um discurso que criticava a posição do presidente Donald Trump. 

"Boa noite a todos os membros do SAG-AFTRA, a todos em casa e a todos nos aeroportos que pertencem à MINHA América", começou o ator. "Vocês são parte do tecido de quem nós somos, e nós amamos vocês, e damos boas-vindas a vocês."

Julia Louis-Dreyfus - Melhor Atriz em Série de Comédia, por Veep

A primeira premiada da noite, que interpreta a sua própria versão de Chefe de Estado em Veep, lembrou que é filha de um imigrante. Julia Louis-Dreyfus contou que seu pai fugiu da França ocupada pelos nazistas, e que por amar o seu país, está horrorrizada com as suas desonras. "E essa expulsão dos Muçulmanos é uma desnonra e é anti-americano", anunciou.

A atriz concluiu o seu discurso lendo uma mensagem escrito pelo WGA, o Sindicato dos Roteiristas: "Nossos sindicatos são uniões de contadores de histórias, que sempre recepcionaram aqueles de outras nações e crenças variadas que desejam compartilhar a criatividade com os EUA. Estamos agradecidos por eles; nós permanecemos com eles; e nós vamos lutar por eles."

Orange Is the New Black - Melhor Elenco em Série de Comédia

OITNB já é a vencedora desta categoria pelo terceiro ano seguido embora já tenha deixado a predominância de seu lado 'cômico para trás'. Dessa vez, o elenco comandado por Taylor Schilling aproveitou o palco para lembrar que a sua história representa um grupo demográfico que exemplifica o que é a população dos EUA:

"Representamos uma geração de famílias que buscaram uma vida melhor aqui, de lugares como Nigéria, Republica Dominicana, Porto Rico, Colômbia (...) e sabemos vai depender de nós, e de todos vocês provavelmente, continuar contando histórias que mostram que aquilo que nos une é mais forte do que as coisas que tentam nos separar."

Bryan Cranston - Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme, por All the Way

Cranston venceu dos favoritos Sterling K. Brown e Courtney B. Vance por sua interpretação do 36º presidente norte-americano, Lyndon B. Johnson, no telefilme da HBO Até o Fim. Em seu discurso, Cranston contou que frequentemente lhe perguntam o que LBJ diria "ao 45º", Donald Trump. E a sua resposta foi simples e direta:

"Acho que ele diria uma coisa que ele falava frequentemente: 'Só não mije na sopa que todos nós temos que tomar'."

Viola Davis - Melhor Atriz Coadjuvante em Filme, por Um Limite Entre Nós (Fences)

Davis foi premiada pelo longa Um Limite Entre Nós, baseado na peça teatral escrita por August Wilson, e além de dedicar o prêmio à equipe, a atriz comentou sobre o legado do dramaturgo e a importância da representação de grupos de minoria. 

"Às vezes não precisamos balançar o mundo, e fazer coisas que mudem tudo e estarão nos livros de História (...) O fato de respirarmos e estarmos aqui significa que temos uma história que merece ser contada (...) E é isso que August fez a pessoas como meu pai, minha mãe e meus tios (...)"

Mahershala Ali - Melhor Ator Coadjuvante em Filme, por Moonlight: Sob a Luz do Luar

Sem mencionar o nome de Trump nenhuma vez, Ali fez um dos discursos mais sinceros e emocionantes da noite. Ele abriu o jogo:

"O que eu aprendi trabalhando em Moonlight é que você vê o que acontece quando se persegue as pessoas. Elas se dobram dentro delas mesmas. Eu agradeço a oportunidade de interpretar Juan porque foi como interpretar um cavalheiro que viu um jovem rapaz se fechando nele mesmo como o resultado da perseguição de sua comunidade, e aproveitou a oportunidade para elevá-lo, e dizer que ele importa, que estava tudo bem e que ele era aceito. E eu espero que nós façamos um trabalho melhor nisso.

Quando nos apegamos às minuciosidades do que nos faz diferentes, há duas formas de encarar: como uma oportunidade de enxergar uma 'textura' dessa pessoa, as características que fazem dela única; e a oportunidade de 'ir à guerra' contra ela, e dizer que aquela pessoa é diferente de mim, e eu não gosto disso, então vamos batalhar. Minha mãe é ministra ordenada; eu sou Muçulmano. Ela não fez escândalo quando eu contei a ela que havia me convertido há 17 anos. Mas digo a vocês agora, nós colocamos isso de lado, e eu sou capaz de vê-la e ela de me enxergar, e nós nos amamos. O amor cresceu. E aquela diferença é minúscula, não é importante", contou o ator visivelmente emocionado.

Lily Tomlin - Homenageada com o Prêmio de Carreira

Sempre incrível, Lily Tomlin aproveitou seu momento como ninguém. Ela deu dicas aos atores mais jovens, como "use filtro solar" e "não saia de casa quando estiver bêbado", e ofereceu uma considerável leveza à noite com suas inserções cômicas. Mas, de maneira singela, ela fez algumas críticas a Trump:

"Viva a sua vida de forma que as pessoas que forem chamadas para fazerem o discurso do seu prêmio de carreira possam ser honestas nos comentários. Caso contrário, em tempos como esses, todas as suas palavas podem ser percebidas como 'fatos alternativos' ou 'notícias falsas'", finalizou.

Emma Stone - Melhor Atriz em Filme, por La La Land - Cantando Estações

Se existe uma pessoa que não estava preparada para receber o prêmio, apesar de ser uma das favoritas da noite, essa pessoa era Emma Stone. Visivelmente surpresa, a atriz subiu ao palco já se desculpando pela ansiedade e pelo nervosismo -- até Ryan Gosling pareceu estranhar um pouco a afobação de sua coprotagonista. Mas Emma aproveitou para agradecer aos colegas de profissão, e contou que se sente feliz e orgulhosa de fazer parte de um grupo que se preocupa e que busca refletir, através das histórias fictícias, as diferenças que formam a nossa sociedade, sobretudo em tempos tão difíceis.

Alguém deu um abraço na Emma Stone e disse a ela que estava tudo bem? Por favor!

Stranger Things - Melhor Elenco em Série de Drama

As crianças de Stranger Things renderam o momento mais fofo da noite comemorando a premiação (veja abaixo), e Winona Ryder rendeu o novo meme da internet com suas caras e bocas no palco durante o discurso de David Harbour. Obrigada, Winona!

Mas o discurso de Harbour, intérprete do chefe de polícia Jim Hopper, foi de fato um dos pontos altos da noite:

"Sob a luz de tudo que está acontecendo no mundo hoje, é difícil celebrar a já celebrada Stranger Things. Mas esse prêmio de vocês, que levam o trabalho tão a sério e acreditam de verdade assim como eu que boas atuações podem mudar o mundo, é uma chamada para irmos mais a fundo, e através da nossa arte lutar contra o medo, o egoísmo, a exclusividade da nossa cultura predominantemente narcisista, e através da atuação cultivar mais empatia e entendimento na sociedade, ao revelar verdades íntimas que servem como uma lembrança às pessoas de que, quando elas se sentirem quebradas, elas não estarão sozinhas."

Em meio a aplausos, ele continou: "Estamos unidos porque somos todos humanos, e estamos juntos nessa jornada horrível, dolorosa, alegre, excitante e misteriosa que é estar vivo. Agora, à medida que agimos na narrativa continuada de Stranger Things, nós do meio-oeste de 1983 vamos repelir os valentões. Vamos abrigar os estranhos e os deslocados, aqueles que não têm casa. Nós vamos deixar as mentiras para trás. Vamos caçar monstros. E quando estivermos perdidos em meio à hipocrisia e à violência casual de certos indivíduos e instituições, nós vamos -- como diria Jim Hopper -- dar um soco na cara daqueles que querem nos destruir."

Estrelas Além do Tempo - Melhor Elenco em Filme

O discurso de Taraji P. Henson em nome do elenco de Hidden Figures não ficou para trás. A atriz celebrou as "figuras ocultas" da história da Nasa em um discurso emocionado e fervoroso:

"Essa história é sobre união; sobre o que acontece quando colocamos nossas diferenças de lado e nos unimos como raça humana. Nós vencemos. O amor vence, sempre. Muito obrigada por apreciar o nosso trabalho. Muito obrigada por apreciar estas mulheres. Elas não são mais figuras ocultas. Obrigada!", finalizou aplaudida de pé.

Todos os vídeos do 23º Screen Actors Guild Awards podem ser encontrados aqui ou aqui

facebook Tweet G+Google
Links relacionados
  • SAG Awards 2017: Emma Stone, Denzel Washington e Stranger Things são premiados em noite repleta de surpresas!
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Trailers
Pai em Dose Dupla 2 Trailer Legendado
Pai em Dose Dupla 2 Trailer Legendado
7 932 visualizações
Boneco de Neve Trailer Legendado
Boneco de Neve Trailer Legendado
6 195 visualizações
A Vilã Trailer Legendado
A Vilã Trailer Legendado
1 671 visualizações
Não Devore Meu Coração Trailer
Não Devore Meu Coração Trailer
605 visualizações
Lola Pater Trailer Legendado
Lola Pater Trailer Legendado
189 visualizações
Pantera Negra Trailer (3) Legendado
Pantera Negra Trailer (3) Legendado
5 585 visualizações
Todos os últimos trailers
Notícias de cinema Festivais e premiações
Festival Mix Brasil 2017: Sobre a importância de pessoas LGBT se verem retratadas nos cinemas
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
sábado, 18 de novembro de 2017
Semana 2017: Festival de cinema contemporâneo começa hoje no Rio de Janeiro
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quinta-feira, 16 de novembro de 2017
CCXP 2017: Tye Sheridan e Simon Pegg virão ao Brasil para promover Jogador N°1
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quarta-feira, 15 de novembro de 2017
CCXP 2017: Tye Sheridan e Simon Pegg virão ao Brasil para promover Jogador N°1
Começa em São Paulo o 25º Festival Mix Brasil, com homenagem ao diretor Gus Van Sant
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quarta-feira, 15 de novembro de 2017
Começa em São Paulo o 25º Festival Mix Brasil, com homenagem ao diretor Gus Van Sant
Últimas notícias de cinema Festivais e premiações
Melhores filmes em cartaz
Liga da Justiça
Liga da Justiça
4,6
Diretor: Zack Snyder
Elenco: Ben Affleck, Henry Cavill, Gal Gadot
Trailer
Thor: Ragnarok
Thor: Ragnarok
4,0
Diretor: Taika Waititi
Elenco: Chris Hemsworth, Tom Hiddleston, Cate Blanchett
Trailer
Victoria e Abdul - O Confidente da Rainha
Victoria e Abdul - O Confidente da Rainha
3,3
Diretor: Stephen Frears
Elenco: Judi Dench, Ali Fazal, Eddie Izzard
Trailer
Depois Daquela Montanha
3,2
Diretor: Hany Abu-Assad
Elenco: Kate Winslet, Idris Elba, Beau Bridges
Trailer
Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola
3,1
Diretor: Fabrício Bittar
Elenco: Daniel Pimentel, Bruno Munhoz, Danilo Gentili
Trailer
Big Pai, Big Filho
3,0
Diretor: Ben Stassen, Jérémie Degruson
Trailer
Todos os melhores filmes em cartaz
Back to Top