Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Morre o britânico Guy Hamilton, diretor da série 007
    Por Rodrigo Torres — 21 de abr. de 2016 às 22:22
    facebook Tweet

    Roger Moore divulgou a morte do amigo — e sua profunda tristeza — via Twitter.

    "2016 está horroroso", concluiu Roger Moore com a outra notícia terrível dessa quinta-feira. Morreu ontem, aos 93 anos, o seu diretor na cinessérie 007 e amigo Guy Hamilton. Segundo a BBC, a morte foi confirmada pelo hospital onde o cineasta estava internado, localizado na ilha de Mallorca (onde ele morava). A causa do falecimento não foi divulgada.

    007 Contra O Homem da Pistola de Ouro

    "Incrivelmente triste em saber que o maravilhoso diretor Guy Hamilton foi para a sala de montagem do céu", tuitou Roger Moore sobre o seu diretor nos filmes Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973) e 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974). Ele ainda dirigira 007 Contra Goldfinger (1964) e 007 - Os Diamantes São Eternos (1971), estrelados por Sean Connery.

    007 Contra Goldfinger

    Filho de diplomata, Guy Hamilton nasceu em Paris, em 1992, tendo crescido entre a França e o Reino Unido. Sua paixão pelo cinema nasceu bem cedo, e aos 18 anos ele já trabalhava num estúdio em Nice. A Segunda Guerra Mundial levou Hamilton a se alistar na Marinha britânica e a adiar os seus planos.

    O Discípulo do Diabo

    Sua estreia como diretor aconteceu em 1952, no suspense The Ringer. Este gênero lhe era muito caro, mas Hamilton teve uma carreira versátil. Dentre seus maiores sucessos estão o drama de guerra Escapando do Inferno (1955), a comédia Quase Um Criminoso (1959) e o romance histórico O Discípulo do Diabo (1959), com as estrelas Kirk DouglasBurt Lancaster e Laurence Olivier.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top