Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    The Ridiculous 6: Entrevista com Adam Sandler, Terry Crews, Taylor Lautner e companhia
    Por Lucas Salgado — 11 de dez. de 2015 às 08:45
    facebook Tweet

    Elenco e diretor da comédia passaram por São Paulo para a Comic Con Experience 2015.

    Chega hoje, 11 de dezembro, nas telinhas da Netflix, a comédia The Ridiculous 6. O filme foi um dos destaques da última edição da CCXP, que chegou ao fim no domingo passado, em São Paulo. Além de realizar uma sessão surpresa do filme, a Netflix trouxe ao Brasil os atores Adam Sandler, Terry Crews, Taylor Lautner e Jorge Garcia, além do diretor Frank Coraci. O quinteto participou de um animado painel, que deixou o público elétrico.

    Antes do painel, a turma participou de uma coletiva para a imprensa latino-americana, que contou com a presença do AdoroCinema. Veja o que de melhor aconteceu no bate-papo.

    Projeto

    "Foi um dos filmes mais divertidos que já fizemos, graças a este elenco incrível, o melhor que já trabalhei. Todos os dias eram muito divertidos", disse o diretor Frank Coraci. Sandler destacou que o elenco da produção ficou realmente próximo: "Quando o filme acabou, ficamos muito tristes. A gente encontrava todos os dias. Ficamos tão próximos que quase chamamos Rob Schneider para vir para o Brasil."

    Os 4 ridículos

    Os atores falaram um a um sobre seus personagens. "Herm é muito parecido comigo, só que ele tem mais cabelo e menos dentes. As minhas falas são as mais fáceis de traduzir. Ele, na verdade, não fala, ele tem uma língua própria. Eu faço barulhos", afirmou Garcia, conhecido pelo papel de Hurley em Lost.  Já Terry Crews destacou: "Eu vivo o Chico, um pianista que não sabe que é negro. Na verdade, ele sabe, mas acha que ninguém mais percebe. E sou muito musculoso do filme."

    Eterno Jacob de Crepúsculo, Taylor explicou que vive o pequeno Pete, que é o mais novo dos seis irmãos. No que Jorge brincou: "Ele está sempre falando isso." Lautner completou ainda: "Ele não é dos caras mais espertos, mas possui um coração de ouro. É muito doce, ama sua mãe e seus irmãos.

    Estrela principal do longa, Sandler também falou sobre seu personagem: "Eu sou o Tommy, também chamado de Faca Branca. Fui criado por índios após a morte da minha mãe. Meu pai retorna no início do filme e acaba sequestrado. Então inicio uma jornada para salvar meu pai e ao longo do filme vou descobrindo que tenho vários irmãos."

    Melhores momentos 

    O diretor fez questão de dizer que tudo era muito divertido, que seria difícil escolher um só momento das filmagens para destacar. Ao mesmo tempo, lembrou que toda cena com o burro era bem especial. "O burro é o melhor amigo do Rob Schneider no filme. E ele se apaixonou pelo cheiro de Taylor. Aparentemente, o Taylor é bem gostoso, porque o burro não parava de lambê-lo. Rimos muito disso", lembrou Adam.

    Cinema x Netflix

    Sandler falou um pouco sobre a primeira experiência ao trabalhar para a Netflix. "Não tem diferença. Apenas fizemos um filme, como temos feito por anos. Queríamos fazer este filme há muito tempo e a Netflix deixou fazermos o que queríamos. Frank Coraci fez um trabalho incrível e Dean Semler também. Ele é o diretor de fotografia de filmes como Dança com Lobos e muitos outros. Frank e Dean ficaram muito empolgados em fazer um autêntico faroeste. Não queríamos fazer apenas uma comédia, queríamos um faroeste", afirmou o ator.

    Entrada na comédia


    Terry falou um pouco sobre como foi sua entrada no mundo do humor: "Eu simplesmente amo comédia. Quando comecei, eu era sempre o cara grande e mau. No meu primeiro filme, fui morto por Arnold Schwarzenegger. Achei que minha carreira terminava ali, mas depois tive a chance de fazer A Mais Louca Sexta-Feira em Apuros, que tinha um pouco de comédia. Depois veio As BranquelasTodo Mundo Odeia o ChrisGolpe Baixo...

    Escolha do elenco

    Adam Sandler explicou um pouco sobre como foi a seleção do elenco. "Taylor está incrível como Lil' Pete. Nós chamamos ele de MVP (melhor da partida). É um gênio da comédia, o mais engraçado no filme. Escrevemos este papel para o Terry dez anos atrás, sempre foi nossa escolha para o papel. O Jorge fez um teste há três ou quatro anos, quando a gente quase conseguiu produzir o filme. Quando vimos a fita do teste, percebemos que ele era exatamente o que queríamos pro Herb", afirmou.
    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top