Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Gramado 2015: Longa gaúcho e homenagem a Zelito Viana marcam o penúltimo dia de sessões
    Por Lucas Salgado — 14 de ago. de 2015 às 15:08
    facebook Tweet

    O drama Ponto Zero movimentou o público no Palácio dos Festivais.

    Edison Vara/Agência PressPhoto
    Produtor de clássicos como Terra em Transe e Cabra Marcado Para MorrerZelito Viana foi homenageado na noite de ontem, 14 de agosto, com o Troféu Eduardo Abelin no Festival de Cinema de Gramado.

    O diretor, produtor e roteirista recebeu a homenagem das mãos da esposa e dos filhos, a diretora Betse de Paula e o ator Marcos Palmeira. No palco do Palácio dos Festivais, Viana relembrou os 50 anos da Mapa Filmes, produtora importante do Cinema Novo. Ele também falou sobre a importância de Glauber RochaLeon Hirszman e Joaquim Pedro de Andrade em sua trajetória, destacando que sente muito a falta dos amigos. Zelito agradeceu muito pela homenagem, mas fez questão de dizer que ainda sonha em ganhar um Kikito, se comprometendo a voltar em 2016 com o filme Sedução.

    Penúltimo dia de sessões do festival, a quinta-feira contou com a exibição de dois curtas nacionais e dois longas, um latino e um brasileiro. Todos em competição. Dentre os curtas, foram exibidos O Corpo e Quando Parei de me Preocupar com Canalhas. Estrelado por César Troncoso, o primeiro é uma produção gaúcha que constrói bem o clima de suspense, brincando com o cinema de gênero. Já o segundo conta com as participações de Matheus NachtergaelePaulo Miklos e Otto. O curta de São Paulo retrata um pouco do nosso momento de debate político e a fúria da vida urbana.

    O primeiro longa da noite foi o equatoriano Ochentaisiete, de Daniel Andrade e Anahi Hoeneisen, que gira em torno da amizade de três garotos, que tiveram as vidas marcadas por uma tragédia. O roteiro é simples e a solução não empolga, mas o filme possui seus momentos.

    A noite foi encerrada pelo gaúcho Ponto Zero, único longa do Rio Grande do Sul na competição. O público compareceu em peso para conferir a produção, sendo que só os integrantes da equipe ocuparam várias fileiras de poltronas do cinema. O drama conta com um jovem garoto como protagonista e ele não vai mal. A trama, no entanto, parece muito simples para o tanto de firula estética inserida pelos realizadores. Tem um bom ritmo e uma boa ambientação, mas não empolgou o público. 

    O AdoroCinema viajou a convite da organização do evento.
    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top