Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    É briga! 20 filmes com tensão nos bastidores
    Por Bruno Carmelo — 14 de ago. de 2015 às 06:00
    facebook Tweet

    O produtor não gostava do diretor que não gostava da atriz que não gostava do ator que não gostava de ninguém.

    3. Diário de uma Paixão (2004)

    Em tela, é só amor. Mas o relacionamento entre Ryan Gosling e Rachel McAdams foi conturbado durante as filmagens. O ator chamou a colega de mimada e sem talento, e sequer conseguia se concentrar na presença dela. Ele explicou: "Nós despertamos o pior um no outro".

    Um dia, Gosling disse que não conseguiria mais olhar para McAdams, e pediu que um dublê fosse colocado no lugar dela, para ele responder às falas. Gritos ecoaram pelo set.

    O filme foi prejudicado pelas brigas? Não. Diário de uma Paixão ainda é a produção de maior sucesso do escritor e produtor Nicholas Sparks, e a carreira dos dois atores foi beneficiada pelo romance. Curiosamente, pouco tempo depois, Gosling e McAdams namoraram.


    4. Transformers - A Vingança dos Derrotados (2009)

    O diretor Michael Bay é conhecido por retratar atrizes de modo bastante machista (basta assistir a qualquer Transformers), de modo que Megan Fox não conseguiu trabalhar com o cineasta mais de dois filmes seguidos.

    A atriz afirmou publicamente que era "um pesadelo" trabalhar com Bay, comparando-o a Hitler. O diretor respondeu, de acordo com o IndieWire: "Desculpe fazer você trabalhar por doze horas. Desculpe fazer você chegar na hora. Filmes nem sempre são amigáveis e divertidos". Fox abandonou a franquia, sendo substituída por Rosie Huntington-Whiteley.

    O filme foi prejudicado pelas brigas? Não. Transformers continua firme e forte (com cinco filmes lançados e uma dezena de produções programadas para os próximos anos), com outras belas atrizes posando em papéis sensuais, para a felicidade de Bay. O diretor fez as pazes com Megan Fox, convidando-a para As Tartarugas Ninja.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • -Hiei- (Ri-Rei segundo Rodney)
      Sobre o Zodíaco, concordo plenamente, acho um filme muito chato e superestimado. Com relação ao Lars Von Trier, com exceção dele ter sacrificado um burro (um animal de verdade) em um dos seus filmes - o que é um absurdo, não vejo tantos problemas nele porque gosto de algumas alegorias dispostas nas suas obras.
    Mostrar comentários
    Back to Top