Meu AdoroCinema
CineOP 2015: Versão restaurada do clássico Limite foi destaque nesta sexta-feira
Por Lucas Salgado — 20/06/2015 às 09:30
facebook Tweet

A mostra exibiu ainda Branco Sai, Preto Fica e Também Somos Irmãos.

Um dos maiores clássicos da história do cinema brasileiro, Limite, de Mário Peixoto, foi exibido na noite desta sexta-feira, 19 de junho, na Mostra de Cinema de Ouro Preto - CineOP. O público pôde conferir uma cópia recém-restaurada numa parceria entre a Cinemateca Brasileira e a Cineteca di Bologna, num trabalho financiado pela World Cinema Foundation, de Martin Scorsese, após iniciativa de Walter Salles.

Após a sessão, o AdoroCinema conversou com Hernani Heffner, curador da sessão histórica do CineOP e conservador-chefe do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. "O filme foi realizado em 1930. Houve uma sessão clássica no cinema Capitólio, em maio de 31. Depois ele passou esparsamente para convidados ou no cineclube da Faculdade Nacional de Filosofia, de 1946 a 1959, uma vez por ano. Em 59, o professor que era organizador dessas sessões, o Plínio Süssekind Rocha, avaliou que a única cópia existente do filme, que era uma cópia em nitrato, já estava se degradando. Ele já não se sentia bem de saúde e encarregou um de seus alunos, que era o Saulo Pereira de Mello, de tentar salvar o filme. E o Saulo tomou aquilo como uma missão mais que religiosa e elaborou toda uma estratégia para conseguir recursos para esta tentativa. Os recursos surgem em 64 e ele começa uma restauração no ano seguinte extremamente minuciosa e consegue transformar essa cópia em nitrato em um contratipo em acetato. Este contratipo foi sofrendo ajustes e, finalmente, em 79 foram feitas novas cópias. Aí o filme foi descoberto, ganhou fama e se tornou um dos mais elogiados da história do nosso cinema. Mas ainda havia uma série de questões, como o som, e o filme ainda precisava ser modificado para se chegar mais próximo do original. E isso se tentou no momento em que o Walter Salles se encantou com o filme. Primeiramente, ele mesmo tentou restaurar o longa, no ano 2000, mas era a primeira restauração digital feita no Brasil e o resultado decepcionou bastante. Mas o Walter insistiu e inscreveu o Limite no World Cinema Foundation, do Scorsese", afirmou Hernani.

Professor de História do Cinema na PUC-RJ, Heffner falou ainda sobre o que faz do longa um marco: "Limite é um filme mítico, chegou a ser considerado desaparecido. Essa restauração do Saulo era lendária pois levou mais de uma década e o filme não aparecia. Quando apareceu causou um impacto profundo, mas também os problemas que carregava ficaram muito visíveis. E acho que ainda são, mesmo com a intervenção digital. Talvez indique aí um limite impossível de ser transposto."

Ainda dentro do foco em preservação do CineOP, foi exibido na noite de sexta o longa Também Somos Irmãos (1949), que foi um dos primeiros trabalhos de Grande Otelo. O drama é muito atual, retratando a questão do racismo na sociedade brasileira. Para fechar a noite, o público pôde conferir o recente Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós.

O AdoroCinema viajou a convite da organização da mostra.
facebook Tweet
Links relacionados
Pela web
Comentários
Mostrar comentários
Siga o AdoroCinema
Trailers
Assista ao trailer de Cemitério Maldito
Patrocinado
Vingadores: Ultimato Trailer Legendado
O Último Lance Trailer Legendado
O Ano de 1985 Trailer Legendado
La Cama Trailer Legendado
Sobibor Trailer Legendado
Todos os últimos trailers
Notícias de cinema Festivais e premiações
Cemitério Maldito: A história baseada em livro de Stephen King que vai te aterrorizar nos cinemas
NOTÍCIAS - Lançamentos
terça-feira, 16 de abril de 2019
Patrocinado
Festival de Cannes 2019: Semana da Crítica divulga seleção com filmes da Lituânia, Qatar e Costa Rica
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
segunda-feira, 22 de abril de 2019
Festival de Cannes 2019: Os principais filmes que ficaram fora da competição
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quinta-feira, 18 de abril de 2019
Festival de Cannes 2019: Os principais filmes que ficaram fora da competição
Festival de Cannes 2019: Com Bacurau e A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, Brasil está representado nas principais mostras
NOTÍCIAS - Festivais e premiações
quinta-feira, 18 de abril de 2019
Festival de Cannes 2019: Com Bacurau e A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, Brasil está representado nas principais mostras
Últimas notícias de cinema Festivais e premiações
Melhores filmes em cartaz
Superação - O Milagre da Fé
Superação - O Milagre da Fé
4,4
Diretor: Roxann Dawson
Elenco: Chrissy Metz, Mike Colter, Topher Grace
Trailer
Shazam!
Shazam!
4,2
Diretor: David F. Sandberg
Elenco: Zachary Levi, Asher Angel, Mark Strong
Trailer
A Cinco Passos de Você
A Cinco Passos de Você
4,2
Diretor: Justin Baldoni
Elenco: Haley Lu Richardson, Cole Sprouse, Moises Arias
Trailer
Capitã Marvel
4,1
Diretor: Anna Boden, Ryan Fleck
Elenco: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Jude Law
Trailer
Dumbo
4,1
Diretor: Tim Burton
Elenco: Colin Farrell, Danny DeVito, Michael Keaton
Trailer
After
4,0
Diretor: Jenny Gage
Elenco: Josephine Langford, Hero Fiennes-Tiffin, Samuel Larsen
Trailer
Todos os melhores filmes em cartaz
Back to Top