Produtor dos sucessos Atividade Paranormal lança casa dos horrores
De AdoroCinema -Efe ▪ segunda-feira, 22 de outubro de 2012 - 09h15

Jason Blum virou uma máquina de produzir filmes nos últimos anos, de fazer dinheiro com eles e agora investe em um parque temático, bastante inspirado no clima de seus filmes.

por Roberto Cunha

Ele já assustou muita gente desde que lançou a franquia Atividade Paranormal, em 2009. Na verdade, deixou tensa a galera sentada na poltrona e os executivos de cabelo em pé ao ver que um filme que custou apenas US$ 15 mil pudesse faturar cerca de US$ 193 milhões planeta afora. Agora, depois de lançar mais três títulos da série e produzir outros do gênero, o produtor Jason Blum quer assustar mais gente, só que numa casa dos horrores.

Batizada de The BlumHouse of Horrors, a atração foi construída em Los Angeles, em um tradicional prédio de quatro andares, dando vazão a uma ideia que surgiu durante as filmagens de um longa. "Fazemos muitos filmes de terror em Los Angeles. Há alguns anos, pensamos que talvez seria uma boa ideia recriar um desses cenários para uma atração e não para um filme. A ideia nasceu ali, em um de nossos plantões, enquanto comíamos. E se transformou nisto", disse Blum para agência de notícias Efe.

A construção tem quase 100 anos e, malandramente, seus realizadores desenvolveram um clima sinistro para mexer com as pessoas. Eles criaram uma história do passado, sobre um ilusionista, cujo número acabou em tragédia, com o desaparecimento da esposa do dono do teatro onde o espetáculo estava sendo realizado. Quando entram, os visitantes ficam sabendo que nunca mais se falou da vítima, do culpado e o local ficou fechado desde então, abrindo somente agora. "Durante todos esses anos, ocorreram coisas terríveis aqui dentro e vamos mostrar a todos que queiram ver", disse Blum (abaixo) durante a inauguração.


O local foi inaugurado no último dia 4, o "passeio" dura 40 minutos e o percurso assustador, cheio de efeitos especiais, é permitido para grupos de 15 pessoas. O valor do ingresso oscila entre US$ 29 e US$ 55. Entre as curiosidades cinematográficas, parte deste mesmo espaço já foi usado no passado para rodar o filme Pânico 2, de Wes Craven, entre outros.

Enquanto você pensa se vai incluir essa "aventura" em seu próximo programa na Califórnia, saiba que o produtor segue em plena atividade nas salas escuras. Além de ter estreado nesta sexta-feira, 19, com Atividade Paranormal 4, na semana anterior ele fez o mesmo com A Entidade. E o cara não para. Vem aí The Bay, primeiro título de terror sob o comando de Barry Levinson, e The Lords of Salem, mais um projeto do cultuado cineasta Rob Zombie.


Se bateu curiosidade de saber o porquê de tantos projetos e o sucesso, eis a dica dele: "Não existe uma fórmula mágica. A chave é que damos a nossos diretores total liberdade criativa e o êxito chega, não porque usamos um truque de magia que funciona, mas pela originalidade da ideia." Será?

De fato isso rolou com Oren Peli, do primeiro Atividade Paranormal, que tornou-se o mais rentável na história de Hollywood. E o diretor James Wan e o roteirista Leigh Whannell também fizeram sua história com Sobrenatural, pois com um orçamento de US$ 1.5 milhão eles arrecadaram 100 milhões de doletas.

"Damos pouco dinheiro, mas asseguramos que podem fazer o que quiserem. Nem sempre funciona, mas a verdade é que alcançamos uma boa média", concluiu o bem sucedido produtor de cinema e, agora, de "parques" temáticos.

O que será que ele vai inventar mais? Pode apostar que tem gente aguardando. Você está na lista? ;)

Leia as críticas
A Entidade - Sinistro e assustadoramente certinho (Roberto Cunha)
Atividade Paranormal 4 - Respostas e novas perguntas (Francisco Russo)
Sobrenatural - Perdido entre os assombros (Roberto Cunha)
Atividade Paranormal 3 - Um tenso jogo dos 7 erros (Roberto Cunha)
Atividade Paranormal 2 - Figurinha repetida (Francisco Russo)
Atividade Paranormal - Sucesso anormal (Roberto Cunha)
Atividade Paranormal - Apenas uma proposta (Francisco Russo)

Ver comentários

Comentários

  • franciele

    que legal quero i nesse parque
    ,