Novela brasileira inspira criação de nova distribuidora de filmes
De AdoroCinema ▪ quinta-feira, 23 de agosto de 2012 - 05h22

Bollywood Filmes trará filmes indianos ao público brasileiro.

por Francisco Russo

Por essa Gloria Perez não esperava. Caminho das Índias, novela escrita pela autora e exibida pela Rede Globo em 2009, serviu de inspiração para o nascimento da Bollywood Filmes, distribuidora voltada para a divulgação do cinema indiano no país. Foi a partir da popularidade da novela, que retratava a cultura indiana, que os sócios André Ricardo Nascimento e Dinesh Sinha viram uma oportunidade de negócio.

"Gloria Perez foi a Índia porque queria trazer algo diferenciado, não queria fazer uma novela feijão com arroz. Agora compare a telenovela brasileira com o cinema indiano. Da mesma forma eles não querem aquela coisa básica, querem algo diferente", disse André em entrevista concedida ao AdoroCinema, onde revelou que a Bollywood Filmes pretende também intermediar coproduções entre os dois países. "Já estamos negociando com um filme estrangeiro para vir rodar aqui", completa.


Apesar do otimismo, André e Dinesh sabem que terão um longo caminho até que a cultura indiana caia de vez no gosto do cinéfilo brasileiro. Justamente por isso a escolha do primeiro filme a ser lançado foi muito bem pensada. "Fanaa foi um tremendo sucesso em vários países. A escolha deste filme é também para testar o público brasileiro, para saber que tipo de filmes ele gosta. A partir disto podemos definir qual perfil o público deseja para futuras produções", declarou Dinesh.


Estrelado pelos astros locais Aamir Khan e Kajol, Fanaa traz algumas características bem conhecidas do cinema indiano, como a valorização da música e o cuidado nos contatos entre os personagens. Beijo, por exemplo, nem pensar. A história do longa-metragem ainda envereda pelo lado político, trazendo uma ameaça terrorista em plena Índia. Entretanto, ainda existe um certo temor sobre como o público brasileiro reagirá às canções, marca registrada do cinema indiano.

"Fanaa tem apenas duas canções, que são importantes dentro da história. Minha ambição pessoal é que o público brasileiro goste das canções. Vocês gostam de música, gostam de cinema, por que não gostariam da junção?", pergunta Dinesh. De toda forma, por precaução, o número de canções na versão brasileira de Fanaa foi diminuído, de seis para apenas duas.


A intenção é que o próximo filme a ser distribuído pela Bollywood Filmes seja lançado em janeiro de 2013. Segundo André, que prefere manter segredo sobre qual será o longa escolhido, ele terá um perfil bem diferente de Fanaa, no intuito de ressaltar a diversidade do cinema indiano. "Não queremos apenas ficar no circuito alternativo, mas também chegar aos cinemas de shopping. Muitas pessoas vão ao cinema para relaxar, para se divertir. Acreditamos que podemos oferecer isto."


Ver comentários

Comentários

  • Themis

    O interessante é proporcionar ao Brasil uma estética fílmica totalmente diferente a que nós do Brasil estamos acostumados à assistir.  São filmes longos, que têm música ou música e dança de 15 em 15 mim mais ou menos. Mesmo que seja no meio de uma perseguição policial, ou depois de uma briga. Mas existem muitos filme que exalta um amor entre o mocinho e a mocinha de juras eternas muito romance de cantar na janela da amada, de sonha que está com ela dançando num lugar paradisíaco(TUDO QUE GOSTARÍAMOS QUE EXISTISSE E NÃO EXISTE MAIS)  ...de promessas de sete vidas juntos (segundo umas da muitas dissidências do Hinduísmo). Então, eu primeiro falei no geral em relação aos filmes de Bollywood (apesar de sofrer muitas críticas pelas suas produções, pelos seus péssimos  roteiros direções e etc).
    Em relação à Fanaa tenho críticas ao roteiro, aos cortes, e outras coisas. mas que não deixa de ser um filme que surpreende, parece que são dois filmes num só. duas histórias diametralmente opostas. O amor de uma cega por um guia turístico que na verdade é um REVOLUCIONÁRIO(ODEIO QUANDO TODO SE REFEREM AS PESSOAS DA CAXEMIRAS COMO TERRORISTAS!!!!!) ELES LUTAM PELA LIBERDADE COMO CHE GHEVARA LUTOU, COMO LÊNIN LUTOU, COMO O PRÓPRIO GANDHI LUTOU PELA ÍNDIA. POIS A CAXEMIRA ESTÁ ATÉ HOJE LUTANDO POR SE LIBERTAR DA ÍNDIA E DA CHINA!!!!!!

    AS MÚSICAS QUE NÃO FORAM CORTADAS SÃO MUITO LINDAS, A PRIMEIRA DÁ VONTADE DE DANÇAR PELO RITMO GOSTOSO INDIANO. E O FILME, QUALQUER MULHER GOSTARIA DE VIVER UMAS PARTES DELE....É CHEIO DE SURPRESAS!!!!!!!!!!VALE A PENA ASSISTIR

       

     

  • Natascha B.

    Legal, é sempre bom inovar... Só que eu ñ curto canções e dancinhas no meio do filme