Meu AdoroCinema
  • Meus amigos
  • Meus cinemas
  • Notas Express
  • Minha coleção
  • Minha conta
  • Promoções
  • Desconectar
O Iluminado
Média
4,4
1619 notas e 113 críticas
35% (39 críticas)
27% (30 críticas)
17% (19 críticas)
16% (18 críticas)
4% (4 críticas)
3% (3 críticas)
Você assistiu O Iluminado ?

113 críticas do leitor

Sílvia Cristina A.
Sílvia Cristina A.

Segui-los 82 seguidores Ler as 45 críticas deles

5,0
Enviada em 31/01/13
Às vezes me sinto extremamente nostálgica em relação aos filmes de terror. Gênero que sempre foi considerado menor pelo cinema e pela literatura , apresenta algumas obras que são realmente impressionantes . Atualmente o gênero está praticamente extinto , embora muitos filmes sejam classificados como de terror. Existe uma diferença fundamental entre terror e horror. O terror nos conecta com o mistério, com o sobrenatural, com tudo aquilo que não podemos entender , explicar ou comprovar . O horror é algo totalmente objetivo e físico. Basta ligarmos a TV em qualquer noticiário para vermos reportagens de horror. O horror é cotidiano , está nos semáforos , nos arrastões dos bares e restaurantes , nos incêndios a ônibus , nos sequestros relâmpago, nos abusos sexuais . O horror é sangrento, violento, embrulha o estômago , nos choca com a sua feiura , é uma “arte” completamente humana; feita por homens para destruir outros homens. Quando vejo filmes com braços e pernas decepadas , sangue jorrando, monstros esquisitos comendo a própria cabeça que se regenera posteriormente , me parece que o terror foi morto e enterrado pelo cinema contemporâneo. Tudo bem que monstros esquisitos que comem a própria cabeça não existem, mas podemos considerá-los uma variação imaginativa dos monstros da nossa sociedade. Porém, filmes que entram pelas brechas de nosso imaginário, que dão as mãos para os nossos fantasmas infantis e nos fazem congelar de medo com apenas um efeito de fotografia ou um pensamento subliminar são poucos e deixam saudade para os apreciadores do gênero e do mistério. Para quem curte este tipo de filme , vale a pena conferir "O iluminado" de Stanley Kubrick , baseado no livro de Stephen King. O autor do romance criticou a versão de Kubrick por considerá-la reducionista. O livro é mais profundo quanto à questão do drama familiar ; do alcoolismo do pai que no passado agrediu o filho pequeno. Pode-se dizer que o romance está com um pé no terror e o outro no drama. O filme se centra mais nos aspectos assustadores , mas nem por isso deixa de ser um poema visual de como se faz terror . Para Kubrick , diretor dos célebres "2001 : Uma odisseia no espaço" e "Laranja mecânica" , a arte cinematográfica consistia em uma combinação entre montagem e música. Era a sua concepção de fazer cinema. Pois bem. Ele a seguiu à risca neste filme de 1980 que ainda assusta nos dias de hoje. O filme é aberto como uma marcha fúnebre , um aviso sonoro do que aguarda os personagens e o público. As primeiras cenas parecem tranquilas , embora , por meio do menino iluminado já seja possível saber que coisas péssimas acontecerão no hotel. Porém, o terror não se desnuda completamente de cara. Ele se revela aos poucos , primeiramente se insinua , para apenas no final se apresentar totalmente, o que representa um dos pontos altos da obra. É por meio de uma cena muito simples e aparentemente inofensiva que Kubrick aplica sua maior teoria : fazer cinema consiste em combinar montagem e música. O menino ao andar pelo hotel com o seu triciclo passa por cima de tapetes e do próprio assoalho. Ao passar pelos tapetes , faz-se silêncio. Ao passar pelo piso de madeira , faz-se barulho. Temos a nítida sensação de estarmos ouvindo a uma partitura musical com seus acordes e silêncios . Não entendo bem o porquê , mas aquilo nos assusta verdadeiramente , talvez muito mais que a mulher horrenda saindo da banheira ou as meninas extremamente pálidas , com carinha de mortas. Merece destaque a cena do labirinto, em que Wendy e o menino iluminado ficam perdidos. Se eles se desesperassem com a situação , não seria uma cena tão angustiante. A falsa calma de Wendy nos deixa completamente ansiosos. O olhar transtornado de Jack ao observar a mulher e o filho brincando na neve pode fazer muitos adultos perderem uma noite de sono. O filme é um brinde a quem curte o bom e velho terror. "O iluminado" é um verdadeiro insight na filmografia do gênero. É um lembrete de como um bom filme de terror se faz com inteligência e criatividade . Os efeitos especiais são apenas mais um elemento para quem consegue ver e ouvir o terror existente no silêncio e no detalhe.
Sidney
Sidney

Segui-los 6 seguidores Ler as 636 críticas deles

2,5
Enviada em 14/07/11
Filme que tem o objetivo trabalhar com o psicológico. A história é legal, entretanto esperava muito mais do filme, não empolga, não existe tensão para deixar o filme mais apreensivo. Não gostei...
Harisson G.
Harisson G.

Segui-los 52 seguidores Ler as 39 críticas deles

2,5
Enviada em 20/02/14
Achei apenas um filme legal, poderiam extrair muito mais da obra original de Stephen King, o filme é meio parado e não acontece muito coisa,tem bastante suspense, mas é um suspense fraco, as atuações são boas, mas o roteiro não é lá grandes coisas, se for assistir veja-o como um filme normal não como um clássico magnifico de terror-suspense.A melhor coisa desse terror psicológico é a sua capa de divulgação.
Vinipassos
Vinipassos

Segui-los 32 seguidores Ler as 178 críticas deles

3,0
Enviada em 22/03/13
Excelente suspense, tensão do início ao fim do filme, a fotografia inicial é linda e a trilha sonora é fantástica. A atuação do Jack Nicholson foi magnífica, que show que ele deu, valeu pelo filme todo. Em contrapartida, a atuação da Shelley Duvall foi terrível, será q ninguém viu o péssimo trabalho q ela estava fazendo, torci o filme inteiro para ela morrer. A cena da capa do filme é épica e a que o sangue sai do elevador é incrível. Mas achei o final vago, o filme não dá uma explicação do porquê que o Jack está tentando matar sua família, oq aquela foto representa, que relação o garotinho tinha com aquele lugar e outras coisas, é claro que podemos tirar várias conclusões em relação a isso, mas algo mais concreto seria bem mais interessante, vai saber oq passou pela cabeça do Kubrick, talvez a intenção dele foi exatamente essa. Ótimo filme, vale muito a pena pela atuação do Nicholson, sua expressão de psicopata consegue colocar medo em qualquer um. Andei lendo a sinopse do livro de Stephen King e pude perceber que a produção do Kubrick deixa de mostrar vários aspectos essenciais para o entendimento do filme, por isso o final dele fico sem sentido.
Tchau comunistas malditos
Tchau comunistas malditos

Segui-los 2 seguidores Ler as 45 críticas deles

0,5
Enviada em 10/07/17
Filme superestimado. Tem um certo terror psicológico, tal, mas é enfadonho demais. 3 horas praticamente de filme que poderiam ser condensadas em 1h 40.
Izadora J.
Izadora J.

Segui-los 25 seguidores Ler as 7 críticas deles

1,0
Enviada em 02/02/14
O tipo de filme que você ouve falar muito e pensa "Nossa! Não vejo a hora de assistir!", mas nos primeiros 30 minutos de duração já não aguenta mais ficar esperando as coisas acontecerem. Muita enrolação pra pouco terror. Não recomendo!
Roberto M.
Roberto M.

Segui-los 5 seguidores Ler a crítica deles

4,0
Enviada em 04/04/13
Um filme de tirar o sono por vários dias. A mais magnífica interpretação do velho Jack Nicholson.
Fernando A.
Fernando A.

Segui-los 6 seguidores Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 27/02/13
Um clássico do terror. Clima pesado e suspense bárbaros! Comprei o Blu-Ray a pouco tempo e a imagem está EXCELENTE! Parece filme atual!
Lara
Lara

Segui-los 2 seguidores Ler as 23 críticas deles

1,0
Enviada em 05/06/12
Odiei. Com toda a fama que tem esse filme eu realmente achei que seria maravilhoso. Não consegui ver até o final. Muito parado, não acontece praticamente NADA, fica nos enrolando pra nada. Inteiramente enjoativo.
Ruan R Rock
Ruan R Rock

Segui-los 4 seguidores Ler as 5 críticas deles

3,5
Enviada em 23/04/15
Tinha uma grande expectativa a cerca desse filme, por tudo o que dizem, de ser um dos maiores terror e ou suspense da história do cinema. Mas não achei que seja para tanto. Quero dizer aqui que não sou desses que não sabem apreciar belos filmes, gosto de filmes cult, filmes de suspense, drama e etc... tenho uma lista de filmes desses gêneros que assistir e gostei bastante como, O Silêncio do Inocentes, Donnie Darko, Laranja Mecânica, entre outros... mas O Iluminado não me impressionou tanto assim, sinceramente nem achei um filme de TERROR. Eu rir mais do que tive 'medo', me parece mais um filme de comédia com toques de suspense, que qualquer outra coisa. Em sua grande maioria esse ar de comédia surge graças a interpretação de Jack Nicholson, que por sinal foi o ponto alto do filme, um dos melhores ''psicopata'', ''louco'', lunático'', já interpretado no cinema; a questão dele puxar um pouco para a comédia seu personagem, é simples, afinal no fundo todo louco é um pouco engraçado. O filme mostra o que a solidão intensa pode causar ao ser humano, mas não dar explicações em momento algum sobre os acontecimentos que há, sobre as coisas ''sobrenaturais'' que acontecem... se você disser que o Jack é um esquizofrênico e ver fantasma, e o mesmo acontece com o seu filho, o garotinho, ''normal'', genética, passou de pai pra filho; mas então pq cargas d'água a Wendy tbm ver ''fantasmas'' perto do fim? Será que tudo foi uma armação? Eram pessoas de verdades? Ai o autor deixa tudo a critério de nossa interpretação. Enfim, sim, é um bom filme, prende você, te faz rir, causa raiva e suspense, mas não é tão sensacional quanto dizem. Falando especificamente do gênero suspense e principalmente o terror, há filmes filmes melhores nesses gêneros na minha opinião. Quem é fã, gostou e interpretou de outra maneira o filme respeite a opinião de quem não o achou tão sensacional assim. Não é por isso que somos burros, haverá filmes que vamos gostar e outros não. E sem dúvida, O Iluminado não é uma unanimidade.
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top