Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Thelma & Louise
    Média
    4,4
    482 notas e 107 críticas
    distribuição de 107 críticas por nota
    38 críticas
    37 críticas
    15 críticas
    13 críticas
    4 críticas
    0 crítica
    Você assistiu Thelma & Louise ?

    107 críticas do leitor

    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 24 de agosto de 2015
    Os "road movies" sempre fizeram sucesso,seja em qual época for produzido."Thelma & Louise" pode ser considerado sem sombra de dúvidas,um clássico de Ridley Scott.O que acontece dentro da trama é algo tão superior ao clichê,que geralmente colocam personagens masculinos,vivendo os protagonistas.Só de ver na capa do filme,as belas Susan Sarandon e Geena Davies já podemos imaginar que se trata de algo novo.Na verdade podemos acompanhar histórias distintas das duas amigas.Uma vive aos cuidados do marido ranzinza,e vive cuidando da casa.Outra,trabalha em um restaurante,que nunca é bem valorizada e ainda por cima,é diariamente humilhada pela dona do local.Até que decidem passar um final de semana longe da rotina,fugir dos afazeres e se dedicar na amizade.Mas,não é bem isso que acontecerá no trajeto.As coisas fogem do controle,e incidentes acontecem.O filme tem uma ideia tão interessante sobre as duas,que a cada cena novos personagens entram na trama direto onde a história delas param.O elenco é composto por grandes nomes.Desde Hervey Keitel a Michael Madsen,tempo tempo para uma aparição fantástica de Brad Pitt ainda no início de sua carreira.É um daqueles filmes que podemos se dizer que termina com um final feliz,mesmo não terminando.
    Kid Janjão
    Kid Janjão

    Segui-los 7 seguidores Ler as 66 críticas deles

    5,0
    Enviada em 21 de janeiro de 2015
    Tá cansado da sua vidinha? Sonha em pôr o pé na estrada? Então esse filme é pra você.
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 27470 seguidores Ler as 1 716 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de setembro de 2019
    Mais uma clássico do mestre Ridley Scott! Aqui temos uma dupla composta por duas divas, a Geena Davis e Susan Sarandon se metendo em confusão atras de confusão , mas nada de comédia! sim muita ação com diálogos imperdíveis, elenco ainda tem Brad Pitt, o grande Harvey Keitel Michael Madsen, todos estão ótimos. Filme indicado a direção, atriz para Davis e Susan, Roteiro original que inclusive saindo vencedor, fotografia, montagem. Thelma & Louise é um filme marcante que até hoje leva os fãs a loucura.
    Miguel Neto
    Miguel Neto

    Segui-los 44 seguidores Ler as 98 críticas deles

    4,0
    Enviada em 2 de dezembro de 2014
    É um clássico, as 2 atrizes estão ótimas e o diretor consegue envolver o espectador do início ao fim, duas amigas com suas vidas banais resolvem sair da rotina e paulatinamente vão se envolvendo cada vez mais em problemas e cada vez vai ficando mais complicado desfazer o que acontece culminando num final surpreendente. Também é interessante ver o dia a dia do "way of life" americano sem nenhum glamour.
    Marcão
    Marcão

    Segui-los 6 seguidores Ler as 81 críticas deles

    5,0
    Enviada em 12 de março de 2016
    Duas amigas cansadas do cotidiano resolvem se unir e botar o pé na estrada, fugindo de suas vidas normais e chatas. Mas durante a viagem, uma delas mata um homem e as duas se tornam alvos da polícia americana. Embora com roteiro e direção bem menos louváveis na minha opinião, Terra Fria (North Country, 2005) também pode ser classificado como um filme "feminista". Talvez por ter sido produzido visando mais o caráter comercial do cinema, ele é apresentado de uma maneira mais "atraente", digamos. Por isso, foi bastante visto. O que já é ótimo, num cenário onde a temática feminista é praticamente nula, e quando existente, pouco apreciada. Como admiradora fervorosa de T&L, não ouso compará-los, claro. Mesmo porque, apesar das falhas, Ridley Scott não deixa seu nome ser usado em vão no quesito direção. O roteiro é infalível e, com certeza, fator predominante para o sucesso do longa. Concordo com o final, mas sou obrigada a confessar que torci para que tivesse sido um happy end.. (marcas deixadas pelo excesso de hollywoodianos Sessão da Tarde!) Bom, vou parando o comentário por aqui, mesmo porque, só vim pra tietar seu blog. hehehe Adoro seus posts. Meu irmão me mostrou o blog num belo dia de inspiração e depois disso faço visitas regulares. Parabéns!!! Puxa, Lola, justo a cena do caminhão, a melhor de todas!!!!!! Revejo sempre que estou puta. Na primeira vez que assisti achei q elas iam matar o cara, aí achei pesado demais... quando percebi que elas só queriam explodir o caminhão, achei tão sutil! ahhahahah Tb acho a cena do rastafári nada a ver, mas dá pra ver como um deboche à força policial, que reprime, e talz. Mas é meio descontextualizado, mesmo. Mas olha, tá pra nascer um filme tão feminista como T&L, mesmo. Gostei da análise, mas vejo com outros olhos a cena do caminhão. Ela e exagerada de proposito, o resultado final de um processo de inversão de gêneros em dois sentidos: O masculino/feminino e dos filmes hollywoodianos. Mais importante que o suposto realismo que o filme poderia proporcionar é a crítica à sociedade americana e o próprio cinema emposta por Scott, ainda marcado pelo machismo. Crítica expostas nos cenários que compõem o road movie, que evoca a construção do sonho americano, a sensação de liberdade presentes nos cenários que marcariam os filmes de Jonh Ford. E nos “acessórios” associados as personagens o Carro no caso de Lousie, que evoca a possibilidade de liberdade, de poder ir onde deseja e o revolver de Thelma que evoca sua emancipação. A cena de caminhão é portanto um ótimo exemplo da transgressão de gêneros e da crítica citada. Uma grande homenagem aos Wester norte americanos, agora protagonizados por duas mulheres, presentes nos ângulos escolhidos, cenário, roupas remetem aos clássicos do gênero. Utilizando o “exagero” como a cartasse aos expectadores e um breve alento ao trágico destino que aguarda as personagens. Contribuindo muito, para um dos raros filmes que as mulheres sem para explorar o Oeste, enquanto os homens as esperam ansiosas em suas casas.
    Camilla M.
    Camilla M.

    Segui-los 332 seguidores Ler as 253 críticas deles

    4,0
    Enviada em 11 de outubro de 2014
    Se você for perseguido pela polícia com certeza vai preferir estar com seu melhor amigo. O filme mostra uma amizade perigosa vivido por duas mulheres que só querem aproveitar o momento, e isso fez do longa ter se tornado um clássico, por mais que outros mostrem a amizade como foco principal nenhum deles foi capaz de mostrar como este o fez. Não é nenhum filme excelente mas ainda assim vale muito a pena assistir.
    cinetenisverde
    cinetenisverde

    Segui-los 15181 seguidores Ler as 1 122 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de janeiro de 2017
    “Quantas vezes mais essas mulheres vão ser maltratadas?”, pergunta um personagem perto do final do filme. Se formos considerar tudo que aconteceu com essas mulheres e por que elas seguiram por esse caminho, veremos que além da pergunta ser retórica, ela se dirige muito mais para o espectador do que para as pessoas do filme.
    Wellingta M
    Wellingta M

    Segui-los 482 seguidores Ler as 257 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Um dos melhores filmes que já assisti na vida. As atuações de Susan Sarandon e Geena Davis(em seu melhor papel no cinema) são dignas de Oscar.Um pequeno clássico que merece ser visto e revisto.Uma ode à emancipação feminina. O final é antológico.Recomendo.
    anônimo
    Um visitante
    5,0
    Enviada em 28 de maio de 2014
    Bom dia à todos(as) do AdoroCinema! Eu já vi esse filme muitas e muitas vezes, e adorei. Louise (Susan Sarandon), é uma garçonete que já tem seus 40 anos de idade, Thelma (Genna Davis), é casada com um cara superchato, só manda nela, ela só é uma dona de casa! Mas Thelma e Louise são muito amigas e quando estão cansadas dessa vida que levam resolvem viajar juntas, claro que o marido de Thelma não aprova, mas mesmo assim as duas seguem caminho. De repente elas param num lugar para beber e comer, mas tocavam músicas também nesse lugar, e a Thelma é mais jovem ainda que a Louise, então, um homem chega e convida Thelma para dançar, até aí tudo bem...mas quando Louise a chama e não a encontra, pergunta a uma garçonete sobre a amiga e ela diz, se Louise não chegasse a tempo, Thelma seria estuprada por aquele marginal, porquê não tem outra palavra que eu possa pensar agora! Porquê após o que ele diz e não imagina que Louise anda armada, o que poderia acontecer com ele? Bom, elas caem na estrada novamente e dão carona à um jovem, mas ele é um ladrão (Brad Pitt), porquê a Thelma achou ele uma graça. Louise pede para seu namorado ir até lá e levar o dinheiro que ela reservou, ele foi, mas enquanto ela estava no quarto com o namorado, Thelma estava no quarto delas com o ladrão, e ele contou como fazia para roubar! O namorado de Louise vai embora e Thelma vai conversar com ela, mas deixa o dinheiro no quarto onde estava com o ladrão (Brad Pitt), quando Louise pergunta sobre o dinheiro e Thelma diz, as duas correm e ele já tinha roubado o dinheiro todo e se mandado. Louise (Susan Sarandon), fica desesperada e Thelma (Genna Davis) diz à ela para não se preocupar! As duas saem daquele motel e Thelma assalta um local sem ferir ninguém, a partir daí toda a polícia americana vai atrás delas, pois elas fogem para o México! Eu adorei esse filme, a única parte que não gostei foi bem a final, o que elas decidem fazer juntas quando toda a polícia está perto delas! Se você ainda não assistiu Thelma & Louise, veja, porquê é um filme totalmente diferente e interessante, e também descobrirá porquê Louise nunca confiou em nenhum homem, além desse seu único namorado! Abraços
    JorgeJG
    JorgeJG

    Segui-los Ler as 6 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Fantástico! Ridley Scott nos entrega esse presente chamado 'Thelma e Louise'. Um lindo filme falando sobre amizade. Ótimas atuações e um Brad Pitt muito bem em início de carreira. Recomendadíssimo pra quem não viu.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top