Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Segredo de Vera Drake
    Média
    3,1
    13 notas e 7 críticas
    distribuição de 7 críticas por nota
    2 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    2 críticas
    0 crítica
    1 crítica
    Você assistiu O Segredo de Vera Drake ?

    7 críticas do leitor

    Francisco Russo
    Francisco Russo

    Segui-los 1490 seguidores Ler as 687 críticas deles

    2,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    A atuação de Imelda Staunton é melhor do que o filme propriamente. Na verdade é ela quem carrega o filme nas costas. "Vera Drake" tenta levantar a questão do aborto, mostrando os lados pró e contra sem ser panfletário, através de situações do dia-a-dia da protagonista. Apesar do filme se passar na década de 50 o tema é bastante atual, já que as mesmas questões ainda estão em debate. Inclusive caso "Vera Drake" se passasse nos dias atuais não haveria tantas mudanças assim em sua trama-base, apenas no universo que cerca seus principais personagens. O problema de "Vera Drake" é que o filme, mais ou menos em sua metade, se torna absolutamente previsível. Não há outro caminho a seguir e isso fica bastante visível para o público, ao qual apenas resta acompanhar o restante do filme e confirmar suas previsões. Porém é justamente neste trecho em que Imelda Staunton brilha mais. Excelente atuação, digna de pelo menos ser indicada ao Oscar. "Vera Drake" é um bom filme, que tem como destaques a atuação de sua personagem-título e a direção de arte de época, mas que decepciona um pouco por ser do diretor Mike Leigh. Para quem já fez "Segredos e Mentiras" e "Agora ou Nunca", esperava mais.
    Wellingta M
    Wellingta M

    Segui-los 109 seguidores Ler as 256 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Esse filme é fantástico por dois motivos: O primeiro é por ter a delicadeza de abordar um tema tão difícil que é o aborto sem fazer nenhum tipo de julgamento e/ou apologia e o segundo, talvez o principal, é por como protagonista uma atriz maravilhosa chamada Imelda Staunton.Imelda como Vera Drake, conduz o filme de forma delicada, e vai contruindo uma cumplicidade com o espectador até o ponto chave da história: o segredo revelado.Ela cria uma personagem humana, digna e você acaba entendo os motivos que leva essa mulher a fazer o que faz e acaba ficando ao lado dela.É um filme que eu recomendo a todos que tenham coragem de discutir esse assundo sem prè-conceitos.
    Rafael V
    Rafael V

    Segui-los 64 seguidores Ler as 210 críticas deles

    2,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    O Segredo de Vera Drake: “O Segredo de Vera Drake”, Inglaterra, 2004, roteiro e direção de Mike Leigh, passado na Londres de 1950, conta a história de uma respeitável senhora de família, Vera Drake (soberba atuação de Imelda Stauton), que toma conta do esposo e dos filhos e, aparentemente leva uma vida totalmente na legalidade, mas esconde de toda a família, o segredo de que faz abortos clandestinos em jovens garotas, na maioria das vezes, ingênuas, iludidas pelos namorados, que as abandona após engravidâ-las, então elas com medo da reação das suas respectivas famílias conservadoras, como era a maioria das famílias inglesas dos anos 50, procuram Vera para o aborto, em alguns casos, as meninas forma vítimas de estupro/violência sexual; Vera Drake faz isso por “caridade”, por solidariedade, já que não cobra por seus “serviços”, mas quando a polícia descobre o “crime”, Vera percebe que a mulher que arranjava os “serviços”, cobrava dinheiro para as garotas e pedia para não contarem nada para Vera, assim esta pensava que não era cobrado nada, só quando é descoberta, percebe que era usada pela amiga, para esta ganhar dinheiro. Vera vai a julgamento e nessa parte do filme que Imelda Stauton dá um show de interpretação e as melhores cenas cenas são, justamente, nessa parte final do filme. Imelda ganhou o prêmio de melhor atriz em Veneza-2004 e, o filme também ganhou o Leão de Ouro de Melhor Filme, nesse Festival. Stauton também ganhou o prêmio de melhor atriz no European Film Awards-2005; foi indicada ao BAFTA de melhor atriz-2005; indicada ao Globo de Ouro de Melhor Atriz-Drama, em 2005 e também indicada ao Oscar de 2005, como melhor atriz, o filme também concorreu aos Oscars de melhor diretor e melhor roteiro original. O filme conta com excelentes atuações de todo o elenco, em especial de Imelda Stauton, mas vale destacar também Phil Davis, que vive o esposo de Vera, Stan, uma interpretação correta de Davis, sempre sóbria; e destaque também para as participações especiais e marcantes de Peter Wight (como o detetive/inspetor do caso) e Jim Boadent vivendo o Juiz do caso de Vera Drake. O diretor trabalha o tema do “aborto” sem tomar partido, deixando o espectador conceber sua opinião sobre o fato, através da história de uma pessoa que faz abortos de forma caseira e por solidariedade, no seu dia-a-dia, sem pensar na ilegalidade, para ela é apenas um ato solidário para com garotas que estão grávidas indesejadamente; cabe ao espectador conceber sua opinião sobre os atos de Vera Drake e sobre o tema do aborto de maneira geral, assunto polêmico até hoje. Ótimo filme!
    Eduardo P.
    Eduardo P.

    Segui-los 31 seguidores Ler as 98 críticas deles

    4,0
    Enviada em 14 de abril de 2013
    Com um roteiro muito bem escrito que se destaca pelo forte humanismo das personagens e pela inteligência de não julgar nem enaltecer os atos da protagonista, uma direção segura e equilibrada e um elenco impecável (destaque para a atuação devastadora de Imelda Staunton), "O Segredo de Vera Drake" é um drama cheio de tensão que trata com extrema habilidade o tema do aborto.
    Henrique S.
    Henrique S.

    Segui-los 6 seguidores Ler as 10 críticas deles

    3,5
    Enviada em 27 de junho de 2013
    Filme de Mike Leigh conta a história verídica de Vera Drake, brilhantemente interpretada por Imelda Stauton. Londres, 1950. Numa Inglaterra pós-guerra, Vera Drake concilia sua vida simples dedicada à família com sua rotina secreta de ajudar jovens a cometerem aborto, até que uma delas é levada ao hospital por complicações, trazendo o segredo de Drake à tona para a justiça e conhecidos. Desde o início do filme a construção da personagem principal visa enfocar a simplicidade de sua vida e sua popularidade entre a vizinhança graças à sua solidariedade e simpatia. Dessa maneira, logo de início já começamos a buscar argumentos para entender e justificar as atitudes de Vera que a levariam aos tribunais em breve. Em cada caso onde o aborto é provocado, vemos diferentes tipos de mães, que buscaram ajuda de Drake por diversos motivos: excesso de filhos, estupro, traição ou só jovens descuidadas e reincidentes no aborto forçado. Com toda essa pluralidade de razões, é fácil notar porque o tema é tão polêmico, inclusive bastante recorrente hoje em discussões políticas e éticas. É possível ver Vera Drake como uma assassina qualquer mesmo sendo suas intenções de ajudar, gratuitamente, as aflitas jovens, tão visíveis? O roteiro e a maneira que foi elaborado trazem mais situações que favorecem a personagem, contrapondo-se somente às passagens nas quais ela demonstra uma demasiada ingenuidade e serenidade, que pode ser tomada como frieza e falta de escrúpulo. Imelda Stauton se mostra perfeita no papel, desde o início quando sua vida está tranquila e feliz, até a polícia aparecer na sua porta. Nos dois momentos, talvez graças ao estilo do diretor Mike Leigh e retratar fielmente o real e os dramas familiares, nos sentimos imersos na família Drake e todos os acontecimentos que a rodeiam, acabando por nos tornarmos tão íntimos que sentimos pesar por Vera. Os diálogos cotidianos e simples, e a história em ordem cronológica sem grandes pulos no tempo nos dá a sensação de estarmos quase vendo a história acontecer dentro de nossa casa. Indicado a 3 Oscar, Vera Drake é um bom filme para ilustrar o tema do aborto e para ver porque Stauton ganhou diversos prêmios de Melhor Atuação.
    Júlio César
    Júlio César

    Segui-los Ler as 35 críticas deles

    0,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Uma proposta interessante, mas um filme muito mal construído. Um filme que não consegue prender a atenção do telespectador, além disso, trata superficialmente de um tema complexo, que é o aborto.
    Flávio Lula Prieto da Silva
    Flávio Lula Prieto da Silva

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de fevereiro de 2020
    Um filme sensível e realista. Interpretação magistral de Imelda Staunton e direção de arte excelente.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top