Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Drácula de Bram Stoker
    Média
    4,4
    622 notas e 180 críticas
    distribuição de 180 críticas por nota
    62 críticas
    66 críticas
    11 críticas
    28 críticas
    6 críticas
    7 críticas
    Você assistiu Drácula de Bram Stoker ?

    180 críticas do leitor

    Eduardo S.
    Eduardo S.

    Segui-los 15 seguidores Ler as 26 críticas deles

    5,0
    Enviada em 18 de maio de 2013
    Ano passado “Drácula”, completou 20 anos como uma das melhores e mais luxuosas adaptações da clássica obra de Bram Stoker. James V. Hart foi bem sucedido em adaptar a popular obra de Stoker, da melhor forma possível e muito fiel ao texto original. Originalmente seria uma adaptação para a TV, mas Winona Ryder que faria parte do projeto resolveu levá-lo para Francis Ford Coppola, que então decidiu que este seria seu próximo projeto no cinema. Como protagonista Gary Oldman (Drácula), deu um verdadeiro show, com uma atuação poderosa e inesquecível. Grandes nomes como, Anthony Hopkins (Professor Abraham Van Helsing) com todo seu talento em uma atuação excelente, Winona Ryder (Mina Murray/Elisabeta) fazendo dois papéis com perfeição, Keanu Reeves (Jonathan Harker) apesar de muitos torcerem o nariz, aqui fez um ótimo trabalho, Sadie Frost (Lucy Westenra) toda sensual e responsável por um dos melhores momentos do longa e por último Tom Waits (R.M. Renfield) em grande atuação. Grandes artistas que merecem destaque: a figurinista japonesa Eiko Ishioka, fez um dos figurinos mais bonitos e estilosos do cinema, o trio de maquiadores Greg Cannom, Michèle Burke e Matthew W. Mungle, com um trabalho magnífico e diversificado, onde fizeram o ator Gary Oldman desaparecer no personagem, os diretores de arte Thomas E. Sanders e Garrett Lewis, com belos e grandiosos cenários góticos e o extraordinário compositor Wojciech Kilar, com uma das trilhas mais marcantes e sombrias do cinema. Foi um grande sucesso no cinema, com custo de produção de 40 milhões de dólares e rendimento de 215 milhões, o filme foi a 9ª maior bilheteria de 1992. O filme venceu três Oscars, o de Figurino, Edição de Som, Maquiagem e ainda foi indicado pela Direção de Arte. Duas ausências mais sentidas foram nas categorias de ator (Gary Oldman) e trilha sonora, com certeza mereciam pelo menos ser indicadas. Mais uma obra-prima do grande Francis Ford Coppola, que mesmo fazendo um filme com um tema já visto inúmeras vezes no cinema, soube explorá-lo de outra forma, por exemplo, usando todo romantismo e paixão da obra e não apelando somente para o horror. Um dos filmes que mais gosto, um clássico do gênero e deve ser apreciado por todos que gostam do tema vampiros.
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 494 seguidores Ler as 264 críticas deles

    4,0
    Enviada em 15 de julho de 2017
    “O Drácula de Bram Stoker” é um dois poucos filmes que consegue passar um clima extremamente sombrio, gótico e aterrorizador, com uma direção extremamente teatral, o longa mostra todo arquétipo vampiresco clássico, sexo, sedução, sangue, sombras e monstros são expostos de uma maneira linearmente bela e única. O roteiro nos traz a historia de conde drácula, aprisionado por séculos nessa terra após renunciar a cristo por a igreja não querer enterrar sua mulher, percebe que a sua amada reencarnou em Londres, e o mesmo parte para a capital inglesa na era vitoriana para buscar sua amada. O roteiro, mesmo que em alguns momentos fique confuso, é belo, a historia é adaptado do espetacular livro de Bram Stoker escrito em I897, que rendeu inúmeras adaptações para o cinema, senda está, dirigida pelo genial Francis Ford Coppola, uma das melhores. Dracula é um homem apaixonado que se utiliza dos pecados e prazeres da carne para controlar todos ao seu redor, um homem distinto que vaga desconformemente pela nossa terra em busca de um motivo para viver, o filme toca em assuntos como a libertação sexual, paixão, exploração dos mitos para explicações, entre outros.... “O Drácula de Bram Stoker” Tecnicamente, obra de Coppola, é fabulosa, com uma direção de arte incrível, mesmo em alguns momentos, os efeitos fiquem visíveis e extremamente datados ou até mal feitos, isso faz parte do charme do filme que traz um aspecto muito teatral, é quase como se estivéssemos vendo uma peça ou um longa de terror dos anos 20, a película de Coppola transpira charme, saudosismo e cuidado, com um destaque a trilha sonora, que não me deixa mentir em relação a parte teatral, ela é usada diversas vezes, sempre do tom mais fraco até o clímax, vale um destaque a incrível e assustadora maquiagem e de novo, nunca é demais, um parabéns a direção de arte e fotografia escura e amarelada. Temos aqui ótimas atuações, embora Keanu Reeves não esteja tão bem, Gary Oldeman está espetacular como Dracula e Anthony Hopkins as vezes assusta mais que o propiro drácula como seu antítese, o Dr. Van Helsing, vale um salve para a linda Winona Ryder como Mina, a amada de Dracula, e Sandie Frost, que tem uma atuação que destaca sua beleza selvagem, e convence e assusta em sua transformação em vampira. Por fim, “O Drácula de Bram Stoker” é uma adaptação sensacional, até peca em seu Ritmo e em mudar algumas coisas em relação ao livro- Pra pior- mesmo assim, é um ótimo filme, com uma ótima direção, e o ultimo grande filme de vampiros.
    Diego Marques
    Diego Marques

    Segui-los 14 seguidores Ler as 3 críticas deles

    4,5
    Enviada em 10 de janeiro de 2014
    Esse filme realmente é demais , ainda mais pela visão do genioso Francis Ford Coppola responsável por outras grandes produções , o Dracula me surpreendeu pela grande parte de romance , e nos fez de ver de uma forma diferente o personagem principal interpretado pelo grande Gary Oldman passando a ter ele como uma vítima de sua própria maldição , e a parte de romance fora genial mto bom romance envolvido no enredo trilha sonora muito boa , e grandes atores , dracula me surpreendeu muito . spoiler:
    Jaqueline d.
    Jaqueline d.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 15 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de agosto de 2013
    Sensacional: fotografia, efeitos, atuação; Gary Oldman dá um show: impagável; Este faz parte dos meus filmes de cabeceira
    Breno B.
    Breno B.

    Segui-los 9 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 18 de setembro de 2013
    O melhor Filme de Vampiros que já existiu. Medo, Suspense, Trilha Sonora, Atuação, Cenário, e o clima tenso que o filme proporciona tornou essa obra prima meu filme de terror/romance Favorito.
    Marco
    Marco

    Segui-los Ler as 35 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Filme de ARTE pura. Gosto muito desse filme e chego ao ponto de acender velas para assistir este filme com mais intensidade. Sei que é algo absurdo isso. Mas se algum fã do filme ler este comentário experimente fazer isso. Pegar umas 5 ou 6 velas e espalhar pela sala. Uma de cada lado da televisão... e assista a esse filme com mais autenticidade. rs Não vão se arrepender. rs
    Priscila S.
    Priscila S.

    Segui-los 9 seguidores Ler as 22 críticas deles

    5,0
    Enviada em 24 de março de 2013
    Perturbador, romântico terror, belo erótico insano.. o contraste, épico!
    Sílvia Cristina A.
    Sílvia Cristina A.

    Segui-los 90 seguidores Ler as 45 críticas deles

    5,0
    Enviada em 15 de fevereiro de 2013
    “Drácula de Bram Stoker” se insere em um gênero pouco comum e muito interessante: o terror romântico. Deveriam fazer mais filmes deste gênero, partindo-se do pressuposto de que amor e terror são praticamente a mesma coisa , como afirmou um personagem de Almodóvar , em “Atame!”. O filme é assustador e romântico em proporções iguais ; talvez o mais aterrorizante seja perceber o quanto um amor pode durar e fazer sofrer tão profundamente. No século XV , o conde Drácula renuncia a Deus por amor à sua noiva falecida ; transformando-se em um monstro; condenado a uma existência miserável por ele mesmo. É uma cena terrivelmente bela. Por mais medonho que seja um homem negar a Deus , por outro , é admirável e comovente a perseverança de seu amor por Elisabetha. O mesmo amor que o condena , é o amor que o salva ; que o liberta. “Drácula de Bram Stoker” conta com a direção de um cineasta altamente criativo e de um elenco brilhante , com atores como Gary Oldman e Anthony Hopkins. Winona Ryder com seu rosto delicadamente romântico está perfeita na pele de Elisabetha , a amada imortal de Drácula. As imagens de “Drácula de Bram Stoker” se aproximam muito das artes plásticas ; algumas cenas se assemelham a verdadeiras pinturas , que esbanjam uma grande riqueza de detalhes. Alguns momentos chegam a ser hipnóticos , tamanho o vigor das imagens belas , grotescas e eróticas simultaneamente. Os efeitos especiais nesta obra estão a serviço de uma história inesquecível e de uma visualidade perturbadora. Os efeitos especiais não são o objetivo principal deste filme aterrorizantemente belo; visualmente plástico e profundamente romântico.
    marcelo
    marcelo

    Segui-los 56 seguidores Ler as 181 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Mais de uma década se passou desde o lançamento do fantástico Drácula de bram Stoker mas desde que assisti o filme pela primeira vez jamais perdi a chance de elogiá-lo. Gary Oldman extraordinário como o terrível e lendário Dracula nos faz imagina que não haverá muito o que esperar daqui pra frente pois esta versão do clássico gótico é definitiva. Chega a ser desolador, depois de ver um Hopkins, uma Winona Rider e aquela que talvez seja uma das músicas-tema mais bonitas já feitas( Love Song for a Vampire )e depois ter que ver "Dracula 2000", "Blade" e afins.
    Junior Krüger
    Junior Krüger

    Segui-los Ler as 12 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Amo este filme, sou totalmente alucinado pelo mesmo.Vi a primeira vez quando tinha 4 anos de idade e até hoje ele me fascina e está na lista dos meus filmes essenciais.Deus abençoe Coppola por esta obra maravilhosa!
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top