Meu AdoroCinema
Sideways - Entre Umas e Outras
Média
3,2
50 notas e 13 críticas
8% (1 crítica)
15% (2 críticas)
15% (2 críticas)
46% (6 críticas)
0% (0 crítica)
15% (2 críticas)
Você assistiu Sideways - Entre Umas e Outras ?

13 críticas do leitor

viviana
viviana

Segui-los Ler as 13 críticas deles

2,0
Enviada em 21/01/04
Este filme é simples mas é muito interessante.É uma história que acaba sendo muito engraçada pela interpretação de ambos atores principais. E tem diálogos bons.Adorei!
Luciano
Luciano

Segui-los Ler as 28 críticas deles

2,5
Enviada em 18/01/04
O FILME DA UMA AULA DE INTROSPECÇÃO E ENOLOGIA. NÃO É UMA COMÉDIA PASTELÃO, MAS TEM CENAS QUE CERTAMENTE DARÃO BOAS RISADAS. O PROTAGONISTA PAUL GIAMATI FAZ UMA ÓTIMA ATUAÇÃO COM SEU PERSONAGEM MILES. PARA A PLATÉIA MAIS CULT, ESTE É CERTAMENTE UM EXCELÊNTE FILME.
Travis C.
Travis C.

Segui-los Ler a crítica deles

4,5
Enviada em 20/09/17
Excelente filme, leve, contagiante e que mesmo sendo uma comédia, traz também algumas reflexos sobre relaciomentos.
Henrique A
Henrique A

Segui-los 7 seguidores Ler as 9 críticas deles

0,5
Enviada em 27/04/17
Um filme lento e chato não gostei, o roteiro não é lá essas coisas mais quem gostou do filme recomendo.
Alvaro S.
Alvaro S.

Segui-los 42 seguidores Ler as 339 críticas deles

4,0
Enviada em 01/06/16
Uma viagem deliciosa e inebriante entre as vinícolas da Califórnia nos EUA. Miles (Paul Giamatti) um homem de meia idade e divorciado, junto com seu amigo Jack (Thomas Haden Church) prestes a se casar, saem numa viagem de carro, parando de cidade em cidade onde se produzem vinhos fazendo degustação e falando sobre a vida, paixões antigas e novas. O roteiro do também diretor Alexander Payne, usa seu protagonista, especialista em vinhos, para demonstrar sua paixão pessoal por vinhos, em especial pelos produzidos com a uva pinot noir. Ri muito com o personagem Jack, em especial na cena em que ele leva uma surra. Um filme engraçado com inteligência, pensativo e muito charmoso. Curiosidade. Vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Adaptado, o filme teve outras 4 indicações. Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante (Thomas Haden Church) e Melhor Atriz Coadjuvante (Virginia Madsen). Nota do público: 7.5 (IMDB) Nota dos críticos: 93%(Rotten Tomatoes) Bilheterias EUA - $71 milhões Mundo - $109 milhões Acesse o blog 365filmesem365dias.com.br para ler sobre outros filmes.
May Loren
May Loren

Segui-los 2 seguidores Ler as 22 críticas deles

3,5
Enviada em 29/07/14
É um filme diferente, gostei! Talvez por eu ser a versão feminina e mais jovem do Miles (risos).
Júnior S.
Júnior S.

Segui-los 36 seguidores Ler as 268 críticas deles

3,0
Enviada em 30/03/13
Não sei porque a critica se empolgou tanto com esse filme, estaria mentindo se dissesse que não gostei do filme, mas o problema é que ele não foge no lugar-comum. Exagero ter ganhado o Oscar de Roteiro Adaptado, a melhor coisa do filme é mesmo o elenco talentoso, gostei muito da construção dos personagens, o gordinho lá, o tal de Paul não sei oque atua bem pra caramba, mas o destaque é mesmo a atuação do outro cara lá de olho azul, o Thomas não sei oque, a única pessoa envolvida com o filme que merecia indicação ao Oscar. Enfim, três estrelas no máximo, da filmografia desse diretor que não sei escrever o nome, esse aqui não esta entre os melhores, prefiro As Confissões de Schmidt, A Eleição e Os Descendentes.
joaquim paulo
joaquim paulo

Segui-los Ler as 2 críticas deles

5,0
Enviada em 24/02/13
o filme é muito bom! Para quem gosta de vinhos (o meu caso) oferece um toque a mais. A conversa romântica entre entre o casal protagonista onde fazem um a ode ao cultivo da pinot noir entremeados a olhares de cumplicidade é de alta delicadeza e sutileza. Paul GIamatti é um grande ator, talvez seja esta sua melhor performance (" ou em "a luta plea esperança"?) e, protagonizando um bom filme pois, via de regra, podemos encontrá-lo em péssimos filmes: poderia escolher melhor seus papéis! Não entendo por que mesmo as pessoas que elogiaram o filme deram uma nota baixa! Quem avaliar a nota como critério principal não vai pensar em assistir o filme. Para quem gosta de dar risadas sem compromissos ou gosta de "ação", não será uma boa escolha; o filme é calmo, sem clichês, sem piadas (algumas cenas engraçadas, apenas) e em alguns momentos, denso. É para quem gosta de cinema mesmo, independente de gêneros!
SERGIO LUIZ DOS SANTOS PRIOR
SERGIO LUIZ DOS SANTOS PRIOR

Segui-los 39 seguidores Ler as 293 críticas deles

2,0
Enviada em 22/02/04
Talvez o maior elogio que eu possa fazer a "Sideways" é que ao sair da sala de exibição fiquei tentado a saborear um bom vinho. Eu que simplesmente detesto bebidas alcoólicas. Jack (Thomas Haden Church) e Miles (Paul Giamatti) irão passar uma semana juntos viajando pelo interior da California, pois o primeiro irá se casar. Os dois amigos têm um perfil totalmente díspare. Jack é um ator de série de televisões, que nada entende de vinhos e quer transar com tantas mulheres quantas forem possíveis, além de estar indeciso com relação ao seu próprio casamento. Já Miles é um professor, um intelectual, que nunca conseguiu publicar livro algum, que há dois anos, desde a sua separação não transa com mulher alguma, um enólogo e alcoólatra. Se eu tivesse dando uma aula de psiquiatria, diria que ele desenvolveu um quadro de alcoolismo secundário à depressão. Eles irão conhecer nessa semana pré-matrimonial duas mulheres, Stephanie (Sandra Oh) e Maya (Virginia Madsen) que irão transformar a vida deles, cada uma à sua maneira. A diferença entre "Sideways" e "Spartan" (vide abaixo) e a grande maioria da produção hollywoodiana é o predomínio do lado humano no enredo. Nós podemos nos sentir na pele de alguns personagens. Não estamos diante de mitos. É claro que a bela atuação da dupla de atores centrais ajuda em muito o trabalho de Alexander Payne para fazer este filme divertido, inteligente, e incrivelmente honesto. O jazz westcoast, à la Dave Brubeck, as paisagens magníficas do estado governado por Arnold Schwarzenegger, os diálogos brilhantes e verossímeis para nós, pobre mortais, fazem deste filme de uma safra que não está à disposição a toda hora para degustarmos.
Rodrigo
Rodrigo

Segui-los 4 seguidores Ler as 138 críticas deles

0,5
Enviada em 15/02/04
Acho que esqueceram de colocar a parte engraçada na versão que veio pro Brasil. alguém conseguiu rir? ou até mesmo entender o por que de ser a melhor comédia?
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top