Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Pecados de Guerra
    Pecados de Guerra
    Data de lançamento desconhecida / 1h 53min / Guerra, Drama
    Direção: Brian De Palma
    Elenco: Michael J. Fox, Sean Penn, Don Harvey
    Nacionalidade EUA
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Em 1966, durante a Guerra do Vietnã, Meserve (Sean Penn), um sargento, jura vingança, pois outro soldado, que era seu amigo, foi morto pelos vietnamitas. Assim decide "requisitar" uma jovem para ser uma fonte móvel de prazer. Ao comandar uma patrulha de cinco soldados eles raptam uma jovem e quatro dos soldados a estupram, mas um deles, Eriksson (Michael J. Fox), se recusa a praticar tal ato e tenta proteger a prisioneira, que acaba sendo assassinada pelos outros. Indignado com tal acontecimento, ele decide relatar o fato para que os responsáveis sejam julgados.
    Título original

    Casualties of War

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1989
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento 22 500 000 $
    Idiomas Inglês
    Formato de produção 35 mm
    Cor Colorido
    Formato de áudio Dolby
    Formato de projeção 2.35 : 1 Cinemascope
    Número Visa -
    Pela web

    Elenco

    Michael J. Fox
    Personagem : PFC Eriksson
    Sean Penn
    Personagem : Sgt. Tony Meserve
    Don Harvey
    Personagem : Cpl. Thomas E. Clark
    John C. Reilly
    Personagem : PFC. Herbert Hatcher
    Ficha completa

    Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - É o primeiro filme do ator John C. Reilly.

    Últimas notícias

    40 anos do fim da Guerra do Vietnã: Relembre 20 filmes históricos
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    quinta-feira, 30 de abril de 2015

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • ADEMAR
      Dizer que SEAN PENN, está soberbo, é chover no molhado. MICHAEL J. FOX, corretissimo no papel do soldado e homem, Íntegro. Admiro, os cineastas americanos, que não tem vergonha de expor o mal estar, que seus compatriotas, que desde fim da SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, se auto intitularam de guardiões da liberdade, invadindo inumeros paises, sem serem solicitados, agredim, matam e hipocritamente querem ser melhores aceitos. Não se trata de nenhuma novela gratuíta não, são fatos veridicos.  
    Mostrar comentários
    Back to Top