Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Fantasma da Ópera
    Média
    4,5
    290 notas e 26 críticas
    distribuição de 26 críticas por nota
    11 críticas
    6 críticas
    2 críticas
    7 críticas
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu O Fantasma da Ópera ?

    26 críticas do leitor

    Isabela S.
    Isabela S.

    Segui-los 18 seguidores Ler as 22 críticas deles

    5,0
    Enviada em 18 de junho de 2013
    O musical mais lindo,na minha opinião. spoiler: Mesmo o fantasma não tendo a mesma deformidade que os atores do teatro,o filme não perdeu o foco. O mais comovente nessa história,é a solidão do fantasma,a indecisão da Christine e a proteção de Raoul,que nessa versão é mais agressivo. Filme incrível que pode ser visto mais de 100 vezes sem a pessoa se enjoar. Quem não gosta de musicais,depois desse,irá se apaixonar. Apesar da crítica ruim e alguns erros na gravação,o filme não deixa de ser perfeito.
    Alice A.
    Alice A.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de março de 2014
    A única coisa que eu mudaria era deixar a Cristine com o Fantasma, pois esse fantasma é o sonho de muitas. Gerard cantando então,lindo é um filme que posso assistir mil vezes que não me canso. Amoooooooooo demaissssssssssss
    Nanda S.
    Nanda S.

    Segui-los 27 seguidores Ler as 8 críticas deles

    5,0
    Enviada em 24 de março de 2014
    Amo esse filme, um musical lindo! Uma fotografia romântica, e delicada. Com atuações muito boas. Vale a pena ver e rever o filme!
    ClaraFreesky
    ClaraFreesky

    Segui-los 16 seguidores Ler as 93 críticas deles

    4,5
    Enviada em 11 de novembro de 2015
    A história é uma adaptação aceitável do livro e oferece um bom conteúdo do enredo original. As atuações são ótimas e todos os atores arrasam na cantoria! Um dos meus musicais favoritos, assisto sempre que passa! Cativante, emocionante e, por fim, recomendadíssimo!
    Karina Ariolli
    Karina Ariolli

    Segui-los 14 seguidores Ler as 47 críticas deles

    4,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Nota 10 para a trilha sonora. Gostei muito da atuação do elenco, mas embora a história gire em torno do Fantasma e sua relação com Christine, acho que faltou ir um pouco mais a fundo em como ela e o Visconde se apaixonaram.
    Eduardo F.
    Eduardo F.

    Segui-los 10 seguidores Ler as 157 críticas deles

    5,0
    Enviada em 24 de janeiro de 2015
    Sensacional! grande adaptação do musical a mais tempo em exibição da Broadway, eu sou um exemplo de quem sempre torceu o nariz para musicais, mas quando tive o privilégio de presenciar o espetáculo em NY, fiquei impressionado com a qualidade da produção, da grande história e das belas musicas, e depois vi essa bela adaptação para o cinema, que ficou muito boa, fiel ao musical, bela escolha de elenco, Gerard Butler está ótimo como o Fantasma, inclusive cantando, teve aulas de canto por um ano para fazer o filme, Emmy Rossum também foi uma ótima escolha para Christine, sendo indicada ao Globo de Ouro pelo papel, e Patrick Wilson também ótimo como o Visconde de Chagny, belo filme, musicas de arrepiar e se emocionar, e uma grande história, teve ainda 3 indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro. Clássico Imperdível!
    Georgina A.
    Georgina A.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 30 de novembro de 2014
    Simplesmente magnifico..GB fala apenas 14 palavras no filme inteiro e canta (maravilhosamente) todas as outras falas. A produção é excelente e o roteiro envolvente e bem dinâmico!
    Maria P.
    Maria P.

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,0
    Enviada em 8 de agosto de 2014
    Assisti esse filme e amei, mesmo não sendo fã de musicais. Cristinie escolheu certo, na minha opinião. O fantasma provou que seu amor era verdadeiro por deixa-la ir. Por mais que o fantasma seja o mais sedutor e o mais bonito, mesmo seu rosto sendo desfigurado, ele era um assassino. E o amor verdadeiro não pode ser imposto, como ele estava fazendo antes, mas tem que ser sentido. Por isso por mais que o fantasma pareça tentador, eu ficaria mesmo é com o amigo da infância cujo sentimento não me parece obsessivo. Muito bom esse filme! Vale a pena assistir!
    Bruno
    Bruno

    Segui-los 1 seguidor Ler as 94 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Sensacional! Um filme brilhante! Belíssima história com músicas e cenários incríveis, uma verdadeira obra-prima. Nota: 10.
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 259 seguidores Ler as 478 críticas deles

    3,5
    Enviada em 31 de agosto de 2013
    A cena de abertura de “O Fantasma da Ópera de Andrew Lloyd Webber”, do diretor Joel Schumacher, mostra uma Paris emoldurada, que lembra uma pintura. A câmera se dirige ao local que abriga a história do filme: a Ópera Popular, que, como o próprio nome já diz, é um teatro francês que oferecia óperas e bailes para o seu público. Lá dentro, um homem idoso participa de um leilão público e adquire itens que lhe trazem lembranças de uma época que foi, ao mesmo tempo, alegre e triste de sua vida. Essa é uma cena muito parecida com a de outro musical situado em uma casa de espetáculos parisiense: “Moulin Rouge! – Amor em Vermelho”, do diretor australiano Baz Luhrmann. No entanto, as semelhanças entre os dois filmes acabam por aqui. “O Fantasma da Ópera de Andrew Lloyd Webber” relata a história de uma figura mítica e misteriosa que assombra e habita a Ópera Popular. O filme também retrata a ascensão de uma jovem ao posto de estrela da Ópera. Tais acontecimentos ocorrem em uma época de mudanças no comando da Ópera: sai o empresário que quer cuidar de sua saúde frágil e entram dois verdadeiros amadores na arte de administrar uma casa de espetáculos. Eles encontram o teatro em uma confusão só, todas elas causadas por Carlota (Minnie Driver, a única do elenco a não cantar com a sua própria voz, com uma atuação propositalmente exagerada), a estrela da Ópera, uma verdadeira diva (tanto no talento quanto no comportamento). Um dos ataques de estrelismo de Carlota é responsável por abrir as portas para o talento – até então desconhecido – de Christine Daae (Emmy Rossum, a melhor do elenco, indicada ao Globo de Ouro 2005 de Melhor Atriz num Filme de Comédia/Musical), a filha de um famoso violinista sueco. Desde que seu pai morreu, a deixando órfã, Christine mora na Ópera e, ao longo dos anos, confirmou a última profecia de seu pai (antes de morrer, ele disse que ela seria visitada por um Anjo da Música). Christine tem sido visitada pelo Anjo da Música, que a ensinou e tomou sob sua proteção. O Anjo, além disso, fará tudo o que estiver ao seu alcance para transformar Christine em um grande sucesso. O Anjo da Música de Christine é nada mais nada menos do que o Fantasma da Ópera (Gerard Butler, que canta mal, mas compensa dando uma profundidade emocional ao seu personagem), um homem traumatizado pela deformidade física que carrega em seu rosto, a qual lhe negou para sempre qualquer demonstração de amor, afeto e carinho e que só lhe trouxe rejeição. Na Ópera (local que ele adotou como sua casa e que ele conhece como a palma de sua mão), ele descobriu o talento para a música e acredita que Christine é a única que pode fazer a sua música – usando um dos versos da música de Andrew Lloyd Webber – “alçar vôo”. O talento de Christine não é a única coisa a ser descoberta durante “O Fantasma da Ópera de Andrew Lloyd Webber”. No filme, Christine entrará em contato com – seria melhor dizer que ela despertará para – dois tipos de amor: o verdadeiro, inocente e juvenil com o amigo de infância e patrocinador da Ópera Popular, Raoul (o ótimo Patrick Wilson); e o apaixonado, ardente e dominado pelo desejo com o Fantasma. Inevitavelmente, chegará o momento em que Christine terá que tomar uma decisão e lidar com as consequências da sua escolha. O compositor Andrew Lloyd Webber (criador de musicais como “Cats” e “Evita”) causa reações diversas no grande público. Ou ele é amado ou odiado. Webber é uma espécie de Roberto Carlos dos musicais, pois ele une melodias sofisticadas a letras simples e de grande apelo popular. Não é a toa que “O Fantasma da Ópera” é o musical mais popular de todos os tempos (o disco com a trilha do musical bateu recordes de venda). Entretanto, seja qual for o encanto que o musical tinha (tem), este não foi passado para o cinema e o filme – com certeza – não será dos mais amados, pois Schumacher fez uma película dirigida aos fãs do musical e que não carrega em si um apelo universal. Fato que não diminui de maneira alguma o ótimo acabamento do filme: os figurinos, direção de arte, fotografia e edição são alguns dos melhores vistos no cinema em 2004.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top