Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Madame Satã
    Média
    3,7
    72 notas e 12 críticas
    distribuição de 12 críticas por nota
    4 críticas
    1 crítica
    2 críticas
    3 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    Você assistiu Madame Satã ?

    12 críticas do leitor

    Pedro N.
    Pedro N.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 8 de agosto de 2013
    O filme tem uma fotografia fora do comum.. maravilhosa.. a atuação do Lázaro Ramos é perfeita... a forma como foi contada a história foi sem dúvida de uma genialidade e sensibilidade absurda... o filme em um todo é excelente.. mas tem momentos mais que gloriosos como quando Madame Satã canta ( NOITE CHEIA DE ESTRELAS) .. o filme tem um viés naturalista..o que é faz com que tenha que ser respeitada a faixa etária.. mas visto isso só pessoas com algum problema sexual não entenderiam que é uma atuação retratando um momento importante para o todo da história..
    Edson Cacimiro
    Edson Cacimiro

    Segui-los 29 seguidores Ler as 29 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    ...Excepcional, Lázaro Ramos numa atuação memorável e um filme lindo e muito bem feito que retrata não a vida ou o dia a dia de gays mas sim a vida de um personagem que viveu no Rio de Janeiro da década de 30 e que virou um ícone da sua época. www.osenhordosfilmes.blogspot.com
    Alexandre
    Alexandre

    Segui-los 1 seguidor Ler as 76 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Grande filme, ótimo elenco. Mostra exatamente a vida do homem até se tornar o mito Madame Satã. A questão das cenas sexuais de homossexuais fazem parte desse drama, pois Mme.Satã era homossexual e como viviam os homossexuais numa época de ditadura e proibições ridículas. Aqueles que se chocam é por puro preconceito, pois por muito menos existem cenas banais em filmes estrangeiros entre heterossuais sem a menor necessidade e não nenhuma repulsa nisso.
    Luciano
    Luciano

    Segui-los Ler as 39 críticas deles

    3,5
    Enviada em 4 de janeiro de 2019
    Filme que retrata a vida de um personagem polêmico carioca. Negro, gay, boêmio, marginalizado e mesmo assim buscando seus sonhos. Lázaro Ramos se entrega completamente ao personagem e certamente um dos pontos altos do filme é sua atuação
    carlos roberto
    carlos roberto

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Madame Satã é um filme marco no cinema nacional por inúmeras razões, seja pela sua estética e fotografia geniais até pelo fato de abordar de maneira bastante realista, longe de qualquer estereótipo, todo o universo homossexual da Lapa dos anos 1930. A riqueza da obra de Karim está na sua sutileza. A cena do suadouro é mais real do que a verdadeira. A cena em que madame pergunta a tabu se ele "deu a bunda hoje?" entrou para a história com a resposta que este dá. Aliás, guardadas as proporções, pelo próprio tamanho de seu papel, Bauraqui supera Ramos, tal a perfeição de sua criação. Aliás, esta é uma opinião compartilhada por inúmeros gays que assistiram ao filme. Nota 1000, Karim! Você deu a todos nós um grande presente. Este é um filme para se rever e rever sempre.
    Analu T.
    Analu T.

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,5
    Enviada em 17 de fevereiro de 2016
    Atuação impecável, Lázaro não mediu esforços para reviver o iconico transformista da década de 30. Recomendadíssimo pra quem gosta de cultura popular brasileira. Não recomendado para os preconceituosos de plantão (aqueles que dão críticas negativas por conta das cenas de sexo homossexual). A fotografia também é impecável, as cenas que mostram João como transformista são ótimas. O filme consegue nos levar para a Lapa da dácada de 30 e nos colocar na pele de um negro, analfabeto e homossexual. Fantástico! spoiler:
    Shy Boy
    Shy Boy

    Segui-los 2 seguidores Ler as 107 críticas deles

    0,5
    Enviada em 9 de agosto de 2012
    spoiler: Concordo plenamente que o cinema deve investir em filmes realistas que abordam o dia-a-dia das classes sociais menos favorecidas, assim como seus desejos, anseios, virtudes e modus vivendis. Entretanto essa temática não deve ser pintada com cores fortes, ou seja,exibindo cenas que levam o expectador ao constrangimento, como a cena de sexo de homossexuais. Sem preconceito, uma vez que cenas de sexo hétero também são pesadas. Linguagem chula e cenas desnecessárias , em minha opinão afundam o filme. Em suma, ou você gosta muito do filme ou o detesta, como eu. Não existe meio termo. Uma alternativa "soft" poderia ser aplicada em tramas que envolvem o submundo como é o caso de Madame Satã.. Na verdade soft não é a palavra adequada, mas sutileza em apresentar cenas"pesadas. Minha Nota:1,2
    Wellingta M
    Wellingta M

    Segui-los 39 seguidores Ler as 253 críticas deles

    5,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Filme que lançou Lázaro Ramos para o mundo e mostrou todo o talento que este baiano tem. Marginal, provocativo, realista, um filme que é a cara do Brasil, talvez por isso tenha sido tão injustiçado. Bela direção de Karim, um dos melhores cineastas desse país. Um elenco fantástico com destaque para Lázaro, em atuação estupenda e Flávio Bauraqui. Nota 10.
    Henrique
    Henrique

    Segui-los 5 seguidores Ler as 38 críticas deles

    1,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Mais um fruto do chamado novo cinema nacional, Madame Satã deve ser assistido com reservas, a despeito da boa safra de películas antes dele, M.S tem diversos aspectos que o deixam em nível inferior aos últimos filmes, a sua fotografia, as vezer propositalmente desfocada e de ângulos pouco usuais o tornam visualmente cansativo à vista, os personagens foram mal construídos deixando o espectador que "flutuando" na estória mal alinhada.
    Jacqueline
    Jacqueline

    Segui-los 1 seguidor Ler as 51 críticas deles

    3,5
    Enviada em 24 de setembro de 2013
    Gostei do filme. O que acho mais interessante da personagem é a androginia,pois adora "dar pinta",mas não é fresco,inclusive sabendo lutar capoeira.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top