Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Juízo Final
    O Juízo Final
    Data de lançamento desconhecida / 1h 40min / Drama
    Direção: Michael Tolkin
    Elenco: Mimi Rogers, Patrick Bauchau, David Duchovny
    Nacionalidade EUA
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Sharon (Mimi Rogers) é uma mulher liberal que ocupa seu tempo trabalhando como telefonista durante o dia, e à noite sai em busca de sexo em suas mais variadas formas, especialmente o suingue, que pratica com um amigo imoral. Um dia ela descobre a existência de um grupo religioso de pessoas que acreditam em um relacionamento pessoal com Deus e dizem que o Dia do Juízo Final está próximo. A recém adquirida fé de Sharon faz com que ela supere dores como a morte do seu marido. Quando ela acredita que o fim dos tempos está próximo, vai com sua filha até o meio do deserto, onde as duas esperam a mão redentora de Deus.
    Título original

    The Rapture

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1991
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 4 curiosidades
    Bilheteria no Brasil 0 entradas
    Orçamento 3 000 000 $
    Idiomas Inglês
    Formato de produção 35 mm
    Cor Colorido
    Formato de áudio Dolby
    Formato de projeção 1.85 : 1
    Número Visa -

    Entrevista, making-of e cena

    Pela web

    Elenco

    Mimi Rogers
    Personagem : Sharon
    Patrick Bauchau
    Personagem : Vic
    David Duchovny
    Personagem : Randy
    Rustam Branaman
    Personagem : Conrad
    Ficha completa

    Foto

    Curiosidade das filmagens

    A memória e a persuasão de Mimi Rogers

    Nos comentários do DVD, David Duchovny e Michael Tolkin lembram a Mimi Rogers que Brad Pitt leu o roteiro junto com ela para talvez fazer o papel de Tommy, mas a atriz insiste em dizer que realmente não se lembra. James LeGros acabou ficando com o papel, porque Mimi Rogers persuadiu o diretor a escalá-lo, apesar de seu teste de elenco não ter sido tão bom.

    Cerveja de mentira

    A cerveja que Sharon bebia era na verdade suco dentro de uma lata de cerveja.

    A "escola" de Michael Tolkin

    Para fazer com que Mimi Rogers entrasse mais dentro do personagem, o diretor Michael Tolkin pediu que ela parasse de ser gentil com as pessoas por 2 meses, e não dizer mais por favor ou obrigada. Rogers chamou isso de "A escola de Michael Tolkin".

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Anderson C.
      "PUTARIAS À PARTE"; É UM FILME E TANTO. O QUE MAIS ME MARCOU FOI A TRANSFORMAÇÃO RADICAL DA PERSONAGEM DE MIMI ROGERS - DE RAINHA DAS ORGIAS À DAMA RELIGIOSA E MÃE DE FAMÍLIA, MUITO MASSA ESTE FILME.
    • Akilla S.
      Parece ser bom.
    Mostrar comentários
    Back to Top