Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Dona Flor e Seus Dois Maridos
    Média
    3,6
    41 notas e 5 críticas
    distribuição de 5 críticas por nota
    1 crítica
    1 crítica
    1 crítica
    1 crítica
    1 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Dona Flor e Seus Dois Maridos ?

    5 críticas do leitor

    Francisco Russo
    Francisco Russo

    Segui-los 3006 seguidores Ler as 687 críticas deles

    1,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Sempre tive muita curiosidade em saber o porquê de "Dona Flor e seus 2 maridos" ser a maior bilheteria do cinema nacional. Aproveitei então o relançamento do filme nos cinemas para vê-lo, justamente para matar esta curiosidade. E a sensação que tive foi de decepção. "Dona Flor..." é um filme apenas mediano, que se torna extremamente cansativo quando Vadinho, personagem de José Wilker, sai de cena. Na verdade ele é o único personagem interessante na trama, já que o de Mauro Mendonça é chatíssimo e Sônia Braga não faz muito em cena. Nem as tão comentadas cenas de sexo são grande coisa, até porque são em pequena quantidade e não mostram mais do que qualquer novela ou especial de TV mostra hoje em dia. No final das contas, achei que o filme tem muita fama para pouco conteúdo."
    Roberto Carlos M.
    Roberto Carlos M.

    Segui-los 482 seguidores Ler as 443 críticas deles

    4,5
    Enviada em 28 de junho de 2014
    assisti no corujão na tv globo, já o havia assistido na tv aberta em outra oportunidade, muto bom mesmo, história classica bem produzida e dirigida, atuações convincentes, um bom filme nacional.. --------------------------------------------------------------------------------
    Matheus S.
    Matheus S.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 62 críticas deles

    3,5
    Enviada em 28 de janeiro de 2013
    Um marco no cinema brasileiro, Dona Flor e seus Dois Maridos é um filme para poucos. Ele pode até ter divertido gerações passadas (sendo a maior bilheteria de um filme brasileiro por décadas) mas agora ele mais parece um filme tedioso e parado, mas qualquer bom cinéfilo pode perceber a grande obra que esse filme é. Tudo o que diz respeito a direção, roteiro e atuação é simples, convencional e sem nada de espetacular. O roteiro, criativo e bem estruturado, pega muito bem o “espírito” do livro de Jorge Amado, mostrando na tela um filme monótono, mas com umas cenas mais “animadinhas”, bem no estilo baiano. As atuações estão boas, mas a Sônia Braga é a melhor, se saindo muito bem na pela da Flor, tantos nas cenas paradas e tensas como naquelas mais “liberais”. Para os espectadores acostumados com essas comédias brasileiras melosas Dona Flor e seus Dois Maridos pode parecer extremamente tedioso e sem graça, mas é só você pegar o espírito da coisa que você pode até se divertir em algumas cenas.
    Thiago F
    Thiago F

    Segui-los Ler as 4 críticas deles

    2,5
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Espetacular filme. Os personagens são complexos, as cenas são perfeitamente exploradas, em suas tomadas, na fotografia, na sonoridade, na trilha sonora. O clima criado é perfeito. Há cenas de sexo, mas estão perfeitamente inseridas no contexto. E a cena final do trio descendo a ladeira depois da missa, ao som de "O que será que me dá", é antológica, a melhor cena do cinema brasileiro. Claro que o filme é alvo de críticas por parte de pseudo-intelectuais, de politicamente-corretos revoltados contra o Vadinho, de esquerdinhas revoltados porque o filme não aborda a questão social e de bichinhas em geral que não conseguem entender o elã do filme, do amor-erótico entre o casal tema do filme. Mas não sabem o que dizem. Trata-se do melhor filme do cinema brasileiro, onde todos os fatores se unem em harmonia perfeita: atuações magistrais, fotografia, timing, trilha sonora, romance e as pitadas de humor. Nota 10, com estrelinha.
    David B.
    David B.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de maio de 2016
    A obra de Jorge Amado retrata como poucos a alma feminina onde reside a contradição. Flor ama Teodoro e ama Vadinho. A mulher feliz com a vida estável mas se só se satisfaz com a safadeza do amor malandro e irresponsável. A obra tem um grande reconhecimento internacional e ganhou até uma versão hollwodiana; porém sem as safadezas e delícias do Amado Jorge.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top