Meu AdoroCinema
    Saló ou Os 120 Dias de Sodoma
    Saló ou Os 120 Dias de Sodoma
    Data de lançamento 1977 (1h 57min)
    Direção: Pier Paolo Pasolini
    Elenco: Paolo Bonacelli, Giorgio Cataldi, Umberto P. Quintavalle mais
    Gêneros Drama, Histórico
    Nacionalidades França, Itália
    Usuários
    2,9 78 notas e 12 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Em 1944, na cidade de Saló ocupada por nazistas, no norte da Itália, quatro fascistas sequestram 16 jovens saudáveis e os aprisionam em um palácio perto de Marzabotto. Além deles, há quatro mulheres de meia-idade, sendo que três delas relatam as histórias de Dante e de Sade, e a quarta acompanha ao piano. Na mansão vigiada por guardas, os fascistas vão cometer todo tipo de experiências com os jovens, que passam a ser usados como uma fonte de prazer sexual, masoquismo e morte.
    Título original

    Salò o le 120 giornate di Sodoma

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1975
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 6 curiosidades
    Orçamento -
    Idiomas Italiano, Francês, Alemão
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -
    Pela web

    Elenco

    Paolo Bonacelli
    Personagem : O Duque
    Giorgio Cataldi
    Personagem : Bispo
    Umberto P. Quintavalle
    Personagem : Magistrado
    Aldo Valletti
    Personagem : The President
    Ficha completa

    Críticas de usuários

    Lidiana C.
    Crítica positiva mais útil

    por Lidiana C., em 02/09/2013

    5,0Obra-prima
    Mais uma obra dirigida por Pier Paolo Pasolini em 1975, baseada no livro de Marquês de Sade "Os 120 Dias de ...
    Leia mais
    Bruno Samuel S.
    Crítica negativa mais útil

    por Bruno Samuel S., em 16/06/2016

    0,5Horrível
    Testemunhe o o ultimo filme de Pasolini o diretor que foi morto depois da gravações e ainda não foi encontrado o ...
    Leia mais
    Todas as críticas de usuários
    8% (1 crítica)
    33% (4 críticas)
    0% (0 crítica)
    8% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    50% (6 críticas)
    Você assistiu Saló ou Os 120 Dias de Sodoma ?
    12 Críticas de usuários

    Fotos

    18 Fotos

    Curiosidades das filmagens

    A Trilogia da Morte que foi interrompida

    Essa seria a primeira parte da Trilogia da Morte de Paolo Pasolini. As duas outras que viriam nunca foram filmadas porque Pasolini foi assassinado alguns meses depois que ele terminou o filme. A Trilogia da Morte seria para complementar o trabalho anterior, a Trilogia da Vida, que incluía O Decamerão (Il Decameron), Os Contos de Canterbury (I Racconti di Canterbury) e As Mil e Uma Noites (Il fiore delle mille e una notte).

    Confiscado na Alemanha Ocidental

    Quando o filme foi lançado na Alemanha Ocidental em fevereiro de 1976, ele foi confiscado pelo estado para que ele fosse banido do país. A corte do distrito de Stuttgart classificou-o como pornográfico e pregador da violência. Entretanto, tal ação não foi efetiva, pois poucos dias depois o filme foi permitido para toda a Alemanha Ocidental.

    Saló marcada pelo fascismo

    Salò, ou Saló como se pronuncia, é uma cidade da Itália que os italianos associam aos horrores do regime de Benito Mussolini.
    6 curiosidades

    Últimas notícias

    Cinquenta tons de fetiche: quando o cinema exibe gostos sexuais peculiares
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    sábado, 10 de fevereiro de 2018
    Grave e outros nove filmes que fizeram o público passar mal
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    sábado, 15 de outubro de 2016
    O horror em muitos gêneros.

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Senhor Ivan
      Pasolino pesa a mão nessa direção.A sua essência está lá,o seu jeito de dirigir é esse.Tenta mostrar a verdade sobre os horrores da guerra nos bastidores e realiza um dos filmes mais pesados da história do cinema.>Assistido em 18 de Abril de 2019-Dou nota 7/10
    • Malu F.
      Simplesmente ridículo!!!! Fico me perguntando em que um filme destes contribui intelectualmente na vida das pessoas? Não vi nada de político neste filme a não ser os personagens que compunham o filme. Que existe sadismo, orgias e todo tipo de aberrações sexuais na desordem mental humana é fato. No mundo todo, vamos encontrar fatos que nos levam a essa conclusão, desde que o mundo é mundo, mas vir a contemplar isso como arte...aí já é demais!!!!! Pasolini apenas mostra sua real natureza em seus filmes...um homem perturbado. Não recomendo.
    Mostrar comentários
    Back to Top