Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Presságio
    Críticas AdoroCinema
    2,5
    Regular
    Presságio

    Suspense que não se sustenta

    por Barbara Demerov
    Uma investigação dentro de uma investigação e dois policiais que oscilam entre um crime e outro, sem saber exatamente para onde irão. São dois mistérios que dividem a atenção em Presságio, filme de Alejandro Montiel, mas nenhum deles garante a eficácia de tornar a narrativa mais fluida ou interessante. Apesar de o filme ser composto por uma bela fotografia, a estética não sobressai à veracidade dos eventos abordados.

    O elenco principal, composto pelos personagens Pipa (Luisana Lopilato) e Juárez (Joaquin Furriel), garante a atenção do espectador pelo fato de eles mesmos esconderem informações importantes ou estarem atrás da verdade. Mas Presságio não se contenta com o potencial da história principal (a de uma policial que é incumbida de investigar o próprio chefe sobre um crime que pode ter cometido) e, ao invés de ater-se a um foco só, o propaga a uma gama de personagens que adicionam pouco contexto no cenário geral.



    Pipa é a personagem que leva o espectador ao mundo investigativo; seja quando está espionando Juárez ou analisando o corpo de uma vítima, sua presença é o suficiente para que a curiosidade mantenha-se aguçada. Mas só até certo ponto, pois quando uma grande investigação envolvendo a morte da filha de um empresário chega às mãos da dupla, o roteiro praticamente inverte as situações e transforma a história na investigação da jovem, e não no mistério envolvendo Juárez e sua falecida esposa.

    MISTÉRIO FRAGMENTADO POR UM TRAMA COM INÚMEROS PROPÓSITOS

    Além de ser inserido de modo abrupto logo no início, o caso da jovem encontrada morta em sua própria cama não garante o mesmo nível de interesse como o da trama do policial viúvo. Quanto mais o filme avança, a impressão de que o caso é utilizado como uma "muleta" do roteiro fica mais clara. Talvez para manter o suspense pelo máximo de tempo possível, o que é compreensível. Porém, o desenvolvimento dos personagens fora Pipa e Juárez é inconsistente demais para que o nível permaneça elevado do início ao fim.

    As cenas iniciais, que introduzem Juárez em uma investigação importante para sua carreira, dão a entender que estamos prestes a acompanhar uma história sombria que tem à sua frente um protagonista ambíguo, com um passado nebuloso que pode estar a ponto de eclodir ao público. Presságio falha na tarefa de trabalhar um enigma complexo, pois as diversas inversões que a trama traz o fragmentam tanto que, ao chegarmos aos créditos, ele já deixou de ser a característica mais relevante do filme.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • talineferreira
      Achei ótimo o filme. Porém, Pipa deveria ficar com Juárez.
    • Carlos Carlão
      Sinceramente, não consegui passar dos 30 minutos de filme, parece mais uma novela do que um filme e eu estava muito ansioso para assistir, tanto é que estava postergando o Mentiras Perigosas achando que seria um filme bem meia boca, mas, depois de assisti-lo pra mim foi melhor do que esse Presságio.
    Mostrar comentários
    Back to Top