Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Feels Good Man
    Feels Good Man
    em breve / 1h 32min / Documentário
    Direção: Arthur Jones
    Nacionalidade EUA
    Adorocinema
    4,5
    Avaliar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Em Feels Good Man, quando Matt Furie criou Pepe the Frog, um personagem de seu quadrinho independente Boy's Club, era um artista descontraído de São Francisco e Pepe era um cara de sapo frio. Através de uma série de eventos imprevistos e conexões bizarras impulsionadas pela internet, Pepe passou a ser um símbolo de ódio para a extrema direita. Como isso aconteceu exatamente é uma jornada selvagem para o coração da vida on-line hoje e a memeificação de nossa cultura coletiva compartilhada, onde os significados das imagens mudam momento a momento e não podem ser controlados nem mesmo por seus criadores.

    Confira a classificação indicativa no Portal Online da Cultura Digital.
    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2020
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Críticas AdoroCinema

    4,5
    Ótimo
    Feels Good Man

    Desfazendo um grande mal-entendido

    por Barbara Demerov
    Imagine ser um artista e ver sua criação se popularizar a ponto de se tornar um ícone cultural. Parece um sonho, certo? Pois no caso do desenhista Matt Furie a coisa está mais para pesadelo. Seu personagem Pepe, o sapo, começou a circular nos fóruns anônimos do 4Chan (site conhecido nos EUA por ser ponto de encontro da juventude frustrada e com inclinação à intolerância) sem que ele soubesse, inicialmente como meme, depois atrelado a valores violentos que incluem nazismo, racismo e xenofobismo.O documentário Feels Good Man conta essa história andando sempre na linha tênue entre a bizarrice do caso e a seriedade com que deve ser tratada a ascensão da extrema-direita nos EUA. O diretor Arthur Jones traça uma linha direta entre a usurpação de Pepe e a chegada de Donald Trump à presidência, ligando pontos que, não unicamente mas como parte de um contexto maior, também ressoam no cenário polí...
    Ler a crítica
    Pela web

    Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Festival

    Selecionado no Sundance Film Festival.

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top