Meu AdoroCinema
...E o Vento Levou
Média
4,5
528 notas e 37 críticas
78% (29 críticas)
11% (4 críticas)
0% (0 crítica)
5% (2 críticas)
5% (2 críticas)
0% (0 crítica)
Você assistiu ...E o Vento Levou ?

37 críticas do leitor

Sílvia Cristina A.
Sílvia Cristina A.

Segui-los 77 seguidores Ler as 45 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 23/09/13

É complexo escrever qualquer coisa sobre "...E o vento levou" , pois tenho a impressão de que tudo ou quase tudo foi dito sobre esta obra que se mantém atual e apaixonante depois de 74 anos. "...E o vento levou" está muito longe de ser um filme de arte, porém, tal fato não diminui em nada sua grandiosidade. "...E o vento levou" é um excelente exemplo de que filmes comerciais podem ser muito bons e bem feitos. Filmes comerciais não precisam necessariamente se basearem em clichês ou finais felizes e convencionais. Pode-se dizer que o filme foi ousado para os padrões da época , ao apostar numa "mocinha" corajosa e obstinada , porém, cheia de defeitos como qualquer pessoa real , e num co-protagonista irônico e anticonvencional. Scarlett bebe , se insinua para um homem casado, come demais em público, negocia com os inimigos , cobra as dívidas dos amigos , aceita dançar mesmo estando de luto, enfim, desafia toda uma moral severamente respeitada pela sociedade a que pertence. Porém, ela não chega a se comprazer com a transgressão. Muito pelo contrário. Lá no fundo, ela é uma moralista que admira intensamente os valores retos vivenciados e ensinados pela mãe. Ela transgride para sobreviver e para fazer valer as suas vontades. Ela transgride para manter as terras deixadas pelos pais , que para ela , simbolicamente , eram os próprios pais. Para Scarlett, transgredir ou não transgredir não é a questão. A questão é sobreviver. Scarlett é uma sobrevivente da guerra , da fome , da miséria , da perda trágica dos pais , de um amor nunca concretizado. Embora , seja vista como uma grande heroína por sua incansável capacidade de luta , Scarlett de certa forma , é uma perdedora. Como o próprio personagem de Clark Gable afirmou , ela joga a felicidade fora com as duas mãos. "...E o vento levou" é muito mais que um épico; é muito mais que um filme sobre a guerra e suas consequências ; é um filme sobre a determinação e a sobrevivência , figuras encarnadas na imagem da terra. O desfecho do filme é um show à parte.A última frase pronunciada por Reth Butler é desconcertante e extremamente provocativa para um filme realizado no final dos anos 1930. Outro elemento que merece atenção especial é a personagem interpretada por Olivia de Havilland : Melanie. Não sabemos ao certo , até que ponto ela conhece os reais sentimentos e personalidade de Scarlett , o que representa uma questão em aberto muito interessante. Uma trilha sonora memorável! Um clássico com C maiúsculo! Suntuoso, fascinante , inesquecível!

Guilherme R.
Guilherme R.

Segui-los 6 seguidores Ler a crítica deles

5,0Obra-prima
Enviada em 17/03/15

um filme perfeito, um, clássico imune ao tempo, brindando gerações pomposo em seu trono, a atuação dos personagens e a historia, faz com que quem está assistindo tenha uma imersão do filme inédita para muita gente. é o tipo de filme que nos faz perguntar o que está havendo com Hollywood!

paulo igor C.
paulo igor C.

Segui-los Ler a crítica deles

5,0Obra-prima
Enviada em 21/11/12

o maior filme ja produzido por hollywood. jamais irão produzir um como este.

Kamila A.
Kamila A.

Segui-los 111 seguidores Ler as 377 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 27/04/17

É quase unânime entre os cinéfilos que 1939 é o melhor ano do cinema norte-americano. Nessa época, em que Hollywood vivia o auge do star system e do sistema de produção hollywoodiano, foram produzidas algumas das obras-primas da sétima arte, como: O Mágico de Oz, dirigido por Victor Fleming; Adeus Mr. Chips, dirigido por Sam Wood; A Mulher Faz o Homem, dirigido por Frank Capra; Ninotchka, dirigido por Ernst Lubitsch; O Morro dos Ventos Uivantes, dirigido por William Wyler; dentre outros. Entretanto, o expoente máximo dessa época, sem dúvida, é ...E o Vento Levou, dirigido por Victor Fleming (que terminou, aliás, o trabalho iniciado por George Cukor e Sam Wood). Baseado num dos maiores clássicos da literatura norte-americana, o livro homônimo escrito por Margaret Mitchell, ...E o Vento Levou é um épico que conta a história do velho Sul e se passa durante a Guerra da Secessão, que ocorreu entre 1861 e 1865, entre os Estados Confederados da América (que eram escravagistas) e os Estados da “União” ou do Norte, como eram conhecidos aqueles que não viviam mais a escravidão. A história enfoca um grupo particular de personagens, na sua maioria jovens filhos de grandes fazendeiros, que vão ser os mais afetados pela Guerra que está ocorrendo. De um lado, temos Scarlett O’Hara (Vivien Leigh, em performance vencedora do Oscar 1940 de Melhor Atriz), a herdeira da propriedade Tara. Uma jovem impetuosa, orgulhosa e determinada, que não mede as consequências em busca daquilo que mais deseja. Por outro lado, temos tipos como Ashley Wilkes (Leslie Howard), por quem Scarlett é apaixonada, herdeiro de Twelve Oaks, e noivo (posteriormente, marido) de Melanie (Olivia de Havilland, em performance indicada ao Oscar 1940 de Melhor Atriz Coadjuvante), jovem de bom coração e de firmeza de propósitos. ...E o Vento Levou se apoia no triângulo amoroso que se desenha entre estas três personagens para nos contar justamente a história de sofrimento, de amadurecimento, de decadência econômica e de superação das dificuldades que todos eles vão viver, em meio à Guerra, à crise econômica que se alastra após o conflito e as oportunidades de crescimento que surgem após os Estados Unidos se unificarem novamente. O triângulo amoroso vira quadrilátero amoroso quando Rhett Butler (Clark Gable, em performance indicada ao Oscar 1940 de Melhor Ator), um aventureiro rico, cínico e sedutor entra na vida de Scarlett, oferecendo a ela tudo aquilo que ela mais desejava: uma vida de luxos e de glamour, com proteção e segurança. Um verdadeiro clássico do cinema norte-americano, ...E o Vento Levou foi indicado a 13 Oscars, dos quais venceu 10 estatuetas, incluindo dois prêmios pelo pioneirismo do filme no uso das cores (em 1939 estava sendo introduzido o sistema technicolor) e de equipamentos coordenados em sua produção. A obra é grandiosa, digna de seu produtor, o lendário David O. Selznick; e nos rendeu alguns momentos clássicos do cinema, como cenas e diálogos inesquecíveis, uma trilha sonora marcante e uma fotografia belíssima, além de uma das principais anti-heroínas que o cinema/literatura conheceu!

Lucas S.
Lucas S.

Segui-los 10 seguidores Ler as 175 críticas deles

4,5Ótimo
Enviada em 19/02/17

Qualquer coisa que eu pretendesse escrever sobre o filme seria pretensioso. Pois bem, passaram-se mais de sete décadas e a obra continua vivíssima. Não há quem não enxergue a delicadeza e o enlace entre os personagens bem como ao consumidor da obra. Não precisarei retratar o enredo por aqui, já recomendo que assistam, mais proveitoso, tendo em vista a quantidade de personagens e tramas paralelas. Esse filme épico está nas listas dos filmes que se deve assistir antes de morrer, elaborado por qualquer portal aí a fora.

Josmar D.
Josmar D.

Segui-los 3 seguidores Ler as 55 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 28/11/16

Um clássico que já assisti umas 3 vezes.........agora estou terminando o livro(e o vento levou) tão logo termina-lo assistirei o filme novamente e em seguida a série E O VENTO LEVOU 2 que comprei essa semana .breve comentarei aqui sobre E O VENTO LEVOU 2.

Carol B.
Carol B.

Segui-los Ler as 9 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 12/04/16

Sem palavras. Um filme que dá um gosto de quero mais. Uma história complexa e apaixonante. Horas bem gastas com uma obra de arte.

Marcão
Marcão

Segui-los 1 seguidor Ler as 81 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 25/02/16

Sinopse: Ambientado na época da Guerra Civil Americana, conta a história de Scarlet O'Hara, seus relacionamentos, sua transformação de uma menina fútil e mimada em uma grande mulher, após ver sua família em má situação devido ao conflito, e, principalmente, à sua relação de amor e ódio com o aventureiro Rett Butler. Por que assistir? Baseado no romance de Margaret Mitchell, vencedor de dez Oscar e um dos maiores clássicos, senão o principal, da história do cinema. O que estão falando deste filme? Existem 14 opiniões para o filme "E o Vento Levou" Frankly, my dear É uma delícia de se ver o romance de Rhett Butler e Scarlet O´Hara. O melhor Simplesmente o melhor filme de todos os tempos! ótimo um dos melhores filmes de todos os tempos, uma grande atuação dos atores. ótimo e inesquivável. Um clássico inesquecível!! Um dos melhores filmes ja produzidos. No qual é mostrada a saga de Scarlet O'hara , uma grande mulher que vê seu mundo ir abaixo por causa da guerra, e pela perda de seu "grande amor". Que faz de tudo pra dar a volta por cima, com muita coragem, sangue-frio, e amor a vida Um filme longo (comum naquela época), mas muito bem feito, com um elenco de primeira e uma história linda Gostou deste comentário?Sim Não O perfeito romance O único exemplar de sua espécie. Emocionante, e com o clássico desejo de "quero mais" ao final do filme, digno de qualquer bom filme romântico. Pra mim esse filme foi maravilhoso,pois deveria estar em primeiro no ranking mundial como melhor filme da história !!!Eu especialmente me apaixonei pela personagem Scarllet O'Hara !!!Pois seu jeitinho meigo e mimado para época deixava os homens loucos... mori - 30/05/2009 - 00:48:19 eu conheci e esse filme com seis anos e nunca esqueci e, maravilhoso O melhor romance de todos os tempos...ainda assisto com a mesma emoção da 1ª vez... o Um filme grandioso. Sem dúvidas é um dos maiores representantes da 7 arte. Gostou deste comentário? Perfeito......... Uma produção tão primorosa que passa despercebido mas, lá se vão 80 anos...... Gostou deste comentário? Um dos primeiros filmes que assisti. É incrível como os americanos ja conseguiam fazer do cinema o melhor veículo de propaganda dos Estados Unidos. Melhor Romance que já vi !!! Magnifico e único ! Grandioso! Personagens inesquecíveis. Maravilhoso Um romance de tirar o fôlego e fazer derramar lagrimas do mais durão, que seja.

Roberta A.
Roberta A.

Segui-los 1 seguidor Ler as 13 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 05/06/15

Lindo, todas as cenas sao perfeitas e necessárias. Filme pra ver e rever várias vezes durante a vida.

Erick A.
Erick A.

Segui-los 9 seguidores Ler as 7 críticas deles

5,0Obra-prima
Enviada em 14/02/14

Clássico dos cinemas. É uma adaptação quase que fiel do best-seller de Margaret Mitchell. Belíssimas atuações de todo o elenco, sendo este filme vencedor de 8 Oscars. Narra a história de Scarlett O'Hara ao longo de vários anos em sua vida, mostrando a Guerra de Secessão, sua paixão platônica por Ashley Wilkes e o grande amor que despertava em Rhett Butler, o exilado de Charleston. Há também pontos polêmicos, como o surgimento da Ku Klux Klan no período que sucedeu a guerra. Também causou polêmica por a Academia ter premiado como coadjuvante uma atriz negra (Hattie McDaniel), sendo que na época o racismo era muito mais evidente e presente do que é hoje na sociedade americana. Talvez a falta de um romance mais intenso entre os personagens principais seja um ponto negativo, mas era o final da década de 30 e havia muito mais pudor no cinema do que há hoje. No mais, é um daqueles filmes que você não se cansa de assistir.

Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top