Meu AdoroCinema
    À Meia Luz
    À Meia Luz
    Duração 1h 54min
    Direção: George Cukor
    Elenco: Charles Boyer, Ingrid Bergman, Joseph Cotten mais
    Gêneros Suspense, Drama
    Nacionalidade EUA
    Usuários
    3,4 8 notas e 1 crítica
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    A bela e ingênua Paula Alquist (Ingrid Bergman) conhece o vivido Gregory Anton (Charles Boyer) e, após um curto namoro, se casam eles e passam duas semanas de lua-de-mel na Itália, onde Paula estudou ópera. Voltando a Londres, o casal se muda para a casa de uma tia de Paula, que foi uma famosa estrela de ópera e que também foi morta misteriosamente, sendo que Paula encontrou seu corpo quando ainda era criança. Entre os criados há Elizabeth Tompkins (Barbara Everest), que cozinhou para a família durante anos, e Nancy Oliver (Angel Lansbury), uma empregada que se insinuou para Gregory no minuto em que ele entrou na residência. Gregory logo ordena que a parte de cima da mansão seja lacrada e explica a Paula, que este ato é para o próprio bem dela, pois foi lá que sua tia foi assassinada. A partir de então Paula começa a perder coisas, sendo que Gregory fala para ela que seus lapsos de memória estão começando a perturbar a vida social deles. Ele revela a outros que a mãe de Paula morreu em um manicômio. Em uma reunião social onde Gregory reprova Paula pelo comportamento irregular dela, ambos são observados por Brian Cameron (Joseph Cotten), um detetive da Scotland Yard que se interessa pelo casal e começa a fazer investigações sobre o assassinato não solucionado da tia de Paula. Miss Thwaites (May Whitty), uma fofoqueira, dá informações sobre os hábitos do casal, o que aumenta as suspeitas de Cameron em relação a Gregory. Cameron tenta ver Paula em particular, mas é impedido várias vezes por Gregory, que está sempre alerta. Quando Cameron tem finalmente êxito, ela está à beira de um colapso nervoso. Paula explica que ela nota que a luz de gás nos quartos dela fica instável e diminuta, mas ninguém mais nota isto e ela acredita que é outra alucinação. Enquanto falam a luz de gás escurece e Cameron confirma isto. Ele então acha coisas perdidas por Paula, trancadas na escrivaninha do marido dela, juntamente com uma carta que Gregory aparentemente escreveu há vinte anos atrás para a tia assassinada de Paula.
    Título original

    Gaslight

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1944
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Remake de À Meia Luz
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Preto & Branco
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -
    Pela web

    Elenco

    Charles Boyer
    Personagem : Gregory Anton
    Ingrid Bergman
    Personagem : Paula Alquist
    Joseph Cotten
    Personagem : Brian Cameron
    Dame May Whitty
    Personagem : Miss Thwaites
    Ficha completa

    Crítica de usuários

    Ricardo L.
    Crítica positiva mais útil

    por Ricardo L., em 18/09/2017

    5,0Obra-prima
    Obra prima de 1944! Filme marcante,onde rendeu a diva Ingrid Bergman o óscar de melhor atriz, filme ainda premiado de ...
    Leia mais
    Ricardo L.
    Crítica negativa mais útil

    por Ricardo L., em 18/09/2017

    5,0Obra-prima
    Obra prima de 1944! Filme marcante,onde rendeu a diva Ingrid Bergman o óscar de melhor atriz, filme ainda premiado de ...
    Leia mais
    Todas as críticas de usuários
    100% (1 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    0% (0 crítica)
    Você assistiu À Meia Luz ?
    1 Crítica de usuários

    Fotos

    11 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Vários

    - À Meia Luz é a estréia de Angela Lansbury no cinema.- Filmado previamente em 1940, sob o título À Meia Luz.

    Últimas notícias

    Oscar 2017: Conheça os atores e atrizes mais vezes indicados na história da premiação
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sábado, 18 de fevereiro de 2017

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • António
      Estava com bastantes expetativas para com este filme, mas fiquei desapontado. Há vários filmes deste género francamente superiores. Achei o ritmo do filme desnecessariamente muito lento e aborrecido. A cena dos esquecimentos da Ingrid Bergman induzida pelo Charles Boyer repete-se demasiadas vezes, chega a ser irritante. O filme ficaria melhor com menos 30 minutos de duração, dava perfeitamente para contar a história, teria mais ritmo e evitaria tantas cenas repetidas. A Ingrid Bergman ganhou o Osar de melhor atriz por este filme. Já a vi em vários filmes com interpretações de muito melhor nível do que esta. Neste caso, é o caso típico da mulher torturada psicologicamente pelo marido e a sua performance não traz nada de novo a outras deste género. Nesse aspeto até acho o papel do Charles Boyer mais convincente. É pena o pouco tempo de antena que Joseph Cotten tem no filme, ele tinha sempre ótimas atuações, era um grande ator. Angela Lansbury está muito bem neste seu primeiro papel no cinema. Resumindo, o filme não traz nada de novo ao género noir, que eu tanto aprecio, e que teve tantos bons exemplos. No máximo só posso dar uma nota de 6/10.
    Mostrar comentários
    Back to Top