Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
    Média
    4,5
    2423 notas e 494 críticas
    distribuição de 494 críticas por nota
    243 críticas
    141 críticas
    46 críticas
    36 críticas
    17 críticas
    11 críticas
    Você assistiu O Fabuloso Destino de Amélie Poulain ?

    494 críticas do leitor

    Patricia R.
    Patricia R.

    Segui-los 19 seguidores Ler as 2 críticas deles

    4,5
    Enviada em 12 de maio de 2013
    Um dos meus filmes favoritos, o enredo, a fotografia e as atuações seguem o filme todo em harmonia. É um filme que chama atenção aos pequenos detalhes, aos pequenos prazeres diários.E atenta às relações mais diversas, a forma de cada um lidar com o amor, com a paixão, com a perda.
    Ric Brandes
    Ric Brandes

    Segui-los 74 seguidores Ler as 102 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de abril de 2013
    Um dos maiores clássicos do cinema francês, O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é uma comédia romântica consagrada como uma das mais aplaudidas obras do cinema moderno, premiada com o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2001. Para os espectadores mais românticos, as jóias guardadas na memória certamente serão muitas. A envolvente seqüência de cenas no parque em que seguimos, surpresos e admirados, as pistas de Amélie (Audrey-Tautou) é inesquecível. As expressões da atriz, unidas à simplicidade dos atores franceses dão um toque todo especial à fabula de Jean-Pierre Jeunet. Outra jóia deste filme é a cena em que Amélie Poulain faz um pequeno passeio com um deficiente visual pelas ruas de Paris. Um trabalho primoroso do diretor Jean-Pierre Jeunet, com a mágica trilha sonora de Yann Tiersen. Por Ricardo Brandes / Escritor
    Jaíce C.
    Jaíce C.

    Segui-los 6 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 2 de setembro de 2013
    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é uma história nada programada. Uma mulher, que conhece os prazeres da vida, visto pelos olhos do mundo, mas seus olhos enxergam além, ela sente o prazer das pequenas coisas, dos pequeno gestos. Busca se realizar, mesclando medo e desejo, ela tenta ser feliz. Dentro do seu mundo, encontra as respostas que talvez não encontraria se não vivesse de dentro para fora. Acredita em amor, mas isso está colocado no filme de maneira intrínseca, pois os diálogos são curtos, e nas poucas palavras que se ouve, enxerga-se a leveza da personagem. Todas as suas relações são intensas, desde seu vizinho, até aquele que acredita ser o amor da sua vida. Ela tem a mania de se entregar por inteiro, parece até uma inocência de criança. As cores são quentes, todo o cenário coberto por laranja e vermelho, o que dá ainda mais forte uma sensação de intensidade misturada com sofrimentos da vida, com paixões, aflições, sorrisos, sonhos. A atriz Audrey Tautou incorpora tão bem a essência da personagem, que pelo seu olhar dá para falar mil coisas boas sobre ela.
    Jonas Furtado Bittencourt
    Jonas Furtado Bittencourt

    Segui-los 1559 seguidores Ler as 550 críticas deles

    4,0
    Enviada em 17 de maio de 2019
    O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é um belíssimo filme sobre a importância de saber aproveitar os pequenos prazeres da vida, de se abrir para o mundo e partilhar a vida com outros através do altruísmo. São raros os filmes atuais que abraçam a tese de que (pelo menos a maioria) das pessoas no mundo são boas. A trama, até bem simples, acompanha a tragicômica vida da excêntrica Amélie Poulain(brilhantemente interpretada pela então promessa do cinema francês Audrey Tautou, com pouco mais de 20 anos na época), uma tímida garçonete que trabalha em um pequeno restaurante no centro de Paris. Vivendo uma vida discreta sozinha em seu apartamento, sua vida muda repentinamente depois que ela encontra um antigo tesouro de infância perdido que pertencia a um antigo morador do seu apartamento, então ela, desesperada pela perspectiva de passar toda a vida só e sem ter feito nada de útil até ali, decide encontrar o dono do artefato e devolver a ele. A partir daí, ela decide ajudar indiretamente todos à sua volta enquanto tenta lidar com o próprio isolamento. Não é um filme para todos, no entanto. Todas as afetações visuais e narrativas do cinema europeu estão presentes, e a linha otimista e, até certo ponto, utópica do filme em relação a eficácia de se fazer o bem pode irritar os cinéfilos mais cerebrais. E é claro que se trata de mais uma comédia romântica de trama previsível, em que você sabe que tudo vai acabar bem...Mas o que engrandece este modesto filme francês é justamente a forma como o diretor/roteirista Jean-Pierre Jeunet abraça os clichês inerentes desse tipo de filme e consegue, de certa forma, subvertê-los adicionando mais profundidade na linguagem cinematográfica para um filme de tal gênero. É impressionante como o diretor consegue elevar uma trama tão simples ao desenvolver o arco de cada personagem de uma forma dinâmica e criativa, isso nos deixa completamente envolvidos emocionalmente com cada um deles, nos importando com os seus destinos. O que fica para nós é a boa lição de que não custa nada tentar ser bom, simplificar a vida e, nem que seja de vez em quando, ajudar o próximo. Nós todos podemos ser heróis de nossas próprias causas! Basta um pouco de boa vontade...
    Jess  R.
    Jess R.

    Segui-los Ler as 7 críticas deles

    3,0
    Enviada em 24 de fevereiro de 2013
    É encantador, apenas. Porém metódico, demais... Esperava mais!!
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 634 seguidores Ler as 273 críticas deles

    4,5
    Enviada em 17 de junho de 2017
    "o fabuloso destino de amélie poulain" não é um filme sobre a vida, mas sim como a vida deveria ser, mostrando a relatividade da felicidade, com uma ótima técnica e direção e um roteiro alinhado a proposta do longa, temos um daqueles filmes que jamais irá sair de nossas cabeças, ele não nos ganha naquele papo de beleza da simplicidade, pelo contrario, vemos a beleza dos sonhadores. Contemplem a historia de Amélie (Audrey Tautou), uma jovem que cresce num lar de pais metódicos, que esperava ansiosamente o momento de sair de casa, e quando o momento chega, a mesma leva uma vida simples trabalhando como garçonete, até descobrir o amor, a felicidade e os prazeres da vida. O roteiro é muito bem alinhado a proposta do filme, e é extremamente metódico, todos os personagens recebem background, até aqueles que não precisavam, mas isso faz parte do estilo do filme e do roteiro, a jornada de Amélie é quase épica, pois sua jornada vai além de satisfação própria, existe uma necessidade de tornar a historia de cada personagem épica se mudarmos os pontos de vista. É muito difícil escrever com palavras a moral que o filme trata, podemos dizer que é a importância de sonhar e imaginar, a vida nunca ira bater se não estivermos olhando pra ela, pois Amélie nunca está, ela aplica um filtro e basta enxergar o melhor de todos, nunca encarando as adversidades de frente, e mesmo aqueles que insistem em estragar seu mundo perfeito, ela dá um jeito, seja fazendo boas ações para o mesmo entrar dentro do seu filtro seja o punido sem perder o humor, mas não é apenas essa mensagem que o filme passa, entendemos que a paixão é intrínseco ao ser humano, e vemos isso nos mais diversos personagens e nos mais diversos modelos de paixões, seja paixão por aquilo que faz, paixão platônica ou até mesmo a paranoica busca pela perfeição ou por entender algo, que não deixa de ser uma paixão, a busca por trazer a felicidade a terceiros e até mostrar as qualidades e defeitos de cada personagem, humanizando assim todos independente de sua caracterista, e mostrando que todos tem paixão, e isso torna a vida boa, e mesmo assim, ainda acho, que me falta adjetivos para descrever mais a moral tratada nesta película. Tecnicamente, o filme é lindo, sua fotografia é clara, sua mixagem e edição de som são ótimas, sua trilha sonora é maginifica e mescla entre um erudito alegre e depressivo, fazendo o telespectador passar por todos os sentimentos possíveis, até seus efeitos especiais são bons, mas o melhor pra mim é a montagem do filme que dita um ritmo perfeito, ele é extremamente acelerado, apresenta um monte de personagens e contextos, e no final parece que você absorveu muito além do que é mostrado em tela, outro ponto alto é os ângulos de câmera que o diretor usa, eles são simplesmente fabulosos, e funcionam quase que como um personagem trazendo pontos de vistas. Em termos de atuação, todos os personagens estão bem, com destaque, obvio, para a atriz Audrey Tautou, dona de uma beleza notável e natural, além de possuir uma boa carga dramática, o zoom que é dado sempre em seu rosto, dita o teor dramático da cena, e seu sorriso malicioso faz toda a mensagem do filme parecer extremamente real. O experiente Jean-Pierre Jeunet se recupera de trabalhos mal sucedidos no passado, e voltando ao cinema francês o cineastra aplica uma direção que beira a mais completa perfeição. Por fim, "o fabuloso destino de amélie poulain", é um filme belo e magistral com a capacidade de encantar e impressionar a todos. “Não são tempos fáceis para sonhadores”.
    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 22 de agosto de 2015
    Após realizar bons trabalhos,como "Delicatessen" e "Alien-A Ressurreição",o diretor Jean-Pierre Jeunet,chega com uma comédia dramática.Além disso,ainda assina o roteiro do longa.Protagonizado por Audrey Tautou,o filme se inicia na infância da personagem,com a perda da mãe,e consequentemente com o desprezo do pai.Logo após,o filme entra na fase da narrativa interessante,que passo a passo mostra cada personagem e suas histórias.Não temos grandes sequências de diálogos até o meio do filme.A questão é que nem precisa de muitos diálogos.Os acontecimentos transmite tudo entre o casal principal.O cinema francês impressiona mais uma vez,com simplicidade na forma de produzir seus longas.Uma atuação fantástica de Audrey Tautou.
    Elvira A.
    Elvira A.

    Segui-los 465 seguidores Ler as 266 críticas deles

    4,5
    Enviada em 20 de setembro de 2013
    O filme é lindo e o desempenho de Audrey Tautou cativa o público. A trilha sonora é maravilhosa.
    Thiago C.
    Thiago C.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 16 críticas deles

    0,5
    Enviada em 27 de janeiro de 2015
    Tantas críticas positivas... lá fui eu assistir esse lixo. Como é que pode alguém gostar disso. Que filme chato. aff
    Yna F.
    Yna F.

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 5 de janeiro de 2014
    Sem sombra de dúvida, o melhor filme que assisti até agora. Ele me fez despertar para a magia do cinema. Com um bela fotografia, uma magnifica trilha sonora e um enredo dinâmico que prende o telespectador. Além disso, carrega todo o charme da França e da sua cultura desse maravilhoso país.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top