Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Para Todos Os Garotos: PS. Ainda Amo Você
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Para Todos Os Garotos: PS. Ainda Amo Você

    Amores que ficam

    por Barbara Demerov
    Se em Para Todos os Garotos Que já Amei tínhamos acompanhado uma Lara Jean (Lana Condor) em busca de conhecer melhor a si mesma e o que quer através de cartas escritas para garotos que marcaram sua vida até então, em PS: Ainda Amo Você vemos a personagem enfrentando o dilema de escolher com quem dividirá sua vida e experiências no futuro. Lara sabe o que quer em partes, pois, por mais que esteja namorando com Peter Kavinsky (Noah Centineo), ela ainda tem inúmeras inseguranças que cercam o relacionamento. Temos a ex-namorada, a popularidade de Peter, o estilo caseiro da protagonista... São inúmeras as diferenças do casal, mas são elas que movimentam toda a trama da sequência.

    É a partir das dúvidas de Lara (e uma ajuda do destino) que a narrativa de PS: Ainda Amo Você se desenvolve. O destino se encarrega de trazer a presença de John Ambrose (Jordan Fisher), paixão de infância da jovem que retorna para bagunçar toda sua rotina. Com John, Lara sente uma segurança que não sente com Peter - mas por outro lado, Peter lhe faz cultivar um sentimento único e forte. Ele é apaixonada por um e sente-se compreendida com outro. Mas se é apenas com um amor de verdade que perdemos o fôlego, Lara sabe que, no fundo, o futuro que gostaria de dividir teria de ser com Peter. E como esta é uma comédia romântica focada no público juvenil, por que tornar tudo tão fácil se, na realidade, sabemos que o mundo dos adolescentes é extremamente complicado?



    Uma vez que Lara se vê novamente presa às cartas que enviou, a grande graça da sequência está no drama da protagonista com seus dois pretendentes. As dúvidas, idas e vindas, os segredos e desejos estão ali, como em toda comédia romântica ideal. Inclusive, há bastante espaço para o humor e para os ciúmes - tanto de Peter quanto de John. Acredite, o "embate" entre os dois personagens provocará reações fortíssimas entre espectadores e fãs mais ávidos pelo team Ambrose ou team Kavinsky. Pelo menos na sessão em que o AdoroCinema esteve presente, lotada de fãs dos livros e do filme de 2018, a receptividade maior era, de longe, para o personagem de Noah Centineo.

    Como todos os elementos do gênero estão presentes, PS: Ainda Amo Você aproveita muito o carisma de seus personagens para que todo o restante funcione. Mas a verdade é que não é possível ver tantas mudanças entre a continuação e o filme antecessor. Isso logicamente pode ter sido proposital, mas não é possível ter vislumbres de avanço daqueles ambientes ou dos colegas de Lara. É apenas no trio Ambrose-Jean-Kavinsky que é possível observar uma maturidade maior, assim como em seu lar (com um novo interesse para seu pai viúvo), onde as coisas parecem andar de modo mais natural.



    O restante soa parecido demais e até mesmo um pouco sintético - e isso particularmente se deve ao fato do extremo cuidado do design de produção e da fotografia, que se atentam às cores ideais e looks perfeitos quando nada disso era necessário em certos momentos. Sem dúvidas é um trabalho muito bonito visualmente, mas que simultaneamente traz uma sensação ilusória de que tudo é impecável, mesmo quando a vida de Lara Jean não é. Isso vai contra as complicações que são inseridas pelo roteiro, ainda que todas sejam facilmente resolvidas sem maiores conflitos.

    O segundo capítulo da franquia Para Todos os Garotos acerta por manter toda a base do que foi introduzido em 2018 e por focar bastante no peso que a escolha de Lara acarretará em sua vida pessoal. O trio principal mostra-se maduro e bem entrosado quando divide a cena e, principalmente, nos momentos que mesclam disputa com alívios cômicos (como na cena da cabana). Assim como no antecessor, o roteiro ainda carece de mais aprofundamentos dramáticos fora a questão interna de Lara, mas a diversão, pelo menos, é garantida com inúmeros momentos cativantes entre Peter e a protagonista. No fim das contas, esta é uma história sobre compreender que, num relacionamento, uma das melhores coisas a se fazer é crescer um ao lado do outro.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top