Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Durante a Tormenta
    Média
    4,5
    494 notas e 180 críticas
    distribuição de 180 críticas por nota
    114 críticas
    41 críticas
    13 críticas
    5 críticas
    4 críticas
    3 críticas
    Você assistiu Durante a Tormenta ?

    180 críticas do leitor

    Juan M
    Juan M

    Segui-los 55 seguidores Ler as 16 críticas deles

    5,0
    Enviada em 7 de abril de 2020
    No mesmo mês assisti a esse filme 2 vezes. Hoje foi a 3a. É uma obra-prima de suspense psicológico, ficção convincente, com magníficas atuações. A direção não poderia ser mais perfeita. Destaque para o roteiro que pega uma tempestade durante a queda do muro de Berlim, em 1989, e nos envolve e prende numa história genial e extremamente bem-acabada, dividida entre duas épocas diferentes. A fotografia consegue atmosferas incrivelmente sedutoras no jogo de cores, enquadramentos, é impressionante. Cinema espanhol de extraordinária qualidade. Vá com muita expectativa, porque não há decepção nesse filme.
    Glayce B.
    Glayce B.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 28 de março de 2019
    Muito bom filme, com aquele clima de suspense e resoluções sensacionais. Ótimo filme. A muito tempo não vejo nada que me deixe boquiaberta como esse filme, foge dos padrões que estamos acostumados.
    Rodolph C.
    Rodolph C.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 24 de março de 2019
    Impressionante como a história foi montada, no meio de tantos lançamentos ruins, os espanhóis surpreendem pela qualidade e inteligencia e não ficam devendo nada ao cinema americano. Os brasileiros tem muito a aprender nessa arte e poderiam se espelhar um pouco nesse jeito de fazer cinema inteligente e sem apelação. Nota dez para o filme.
    Valfredo S
    Valfredo S

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 28 de março de 2019
    Muito bom, adorei o filme, gosto muito de temas que misturam passado e futuro, otima produção, e não perde em nada para filmes americanos.
    Luiz Antônio N.
    Luiz Antônio N.

    Segui-los 13484 seguidores Ler as 1 246 críticas deles

    3,5
    Enviada em 23 de março de 2019
    Uma inusitada interferência entre duas épocas diferentes faz com que Vera (Adriana Ugarte), uma mulher casada e feliz, salve a vida de um menino que morou em sua casa há 25 anos. O ato de bondade distorce a realidade e Ver acorda em uma realidade totalmente diferente, onde sua filha nunca nasceu e ela nunca conheceu seu marido. mais um daqueles filmes que nos deixa de queixo caído no final, não esperava que seria tão bom, com mesmo ator que fez o professor da Série A casa de papel, isso sim é um filme que prende a atenção do começo ao fim, recomendo muito ⭐⭐⭐🌟
    Dani L
    Dani L

    Segui-los 1 seguidor Ler as 57 críticas deles

    4,0
    Enviada em 23 de março de 2019
    Suspense impressionante te prende o tempo inteiro e tem que prestar muita atenuação em todos os detalhes,entrou para minha lista de melhores suspenses.Atores bons.
    Cristiano Campos G
    Cristiano Campos G

    Segui-los Ler a crítica deles

    4,5
    Enviada em 27 de março de 2019
    Nossa filme muito bom do princípio ao fim 10!! Personagens todos muito bem valeu a pena a muito tempo um filme não me prendia atenção tanto.
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 3562 seguidores Ler as 570 críticas deles

    3,0
    Enviada em 16 de maio de 2019
    No dia 09 de novembro de 1989, em meio a um fato histórico (a queda do Muro de Berlim), uma cidade espanhola sofria com uma tempestade de proporções inéditas. Naquela noite, o menino Nico Lazarte (Julio Bohigas-Couto) testemunha o assassinato de sua vizinha pelo marido. Movido pelo susto, diante da descoberta do crime, o menino acaba sendo atropelado e morto tragicamente. 25 anos após o fatídico dia 09 de novembro, nos vemos novamente na mesma rua de Nico Lazarte. Na sua antiga residência, agora mora a família composta por Vera Roy (Adriana Ugarte), David Ortiz (Álvaro Morte, o Professor da série La Casa de Papel) e a filha deles, Gloria. Curiosamente, nesta noite, acontecerá algo raro: a repetição do fenômeno visto em 1989, e a ocorrência de uma nova tempestade – dessa vez, não de proporções inéditas. Este é o cenário perfeito para que Durante a Tormenta, filme dirigido e co-escrito por Oriol Paulo, coloque em pauta o seu assunto principal: o chamado efeito borboleta, quando temos a oportunidade de encarar o passado novamente (no caso, as circunstâncias que levaram a morte de Nico Lazarte) e poder interferir naquilo que já aconteceu (fazendo com que os atos cometidos por Vera tivessem como consequência a sobrevivência de Nico). Portanto, Durante a Tormenta trabalha com temas como viagem no tempo e a reação em cadeia que pode ocorrer quando você tenta interferir no passado, na medida em que Vera se vê diante de uma nova – e terceira – realidade, em que a sua vida não lembra em nada aquilo que ela conhece, sentiu e experienciou. Apesar de ser um filme muito interessante e com uma temática intrigante, Durante a Tormenta peca por ser um pouco previsível. Por exemplo, um dos grandes mistérios do filme vai ser facilmente desvendado por um olhar mais atento à história. De toda maneira, o diretor Oriol Paulo está de parabéns por conseguir manter o clima de suspense no decorrer de toda a obra. O filme deixa a gente bastante apreensivo pelo que está por vir.
    Rosemeyre V
    Rosemeyre V

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 27 de março de 2019
    Filme maravilhoso, daqueles que te prendem do início ao fim, enredo interessante, história coerente, apesar de grande não é maçante, final surpreendente, super recomendo!
    Gabriel V.
    Gabriel V.

    Segui-los 8 seguidores Ler a crítica deles

    2,0
    Enviada em 24 de abril de 2019
    Eu assisti a este filme e achei TOTALMENTE previsível, clichês bastante saturados em filmes do gênero, com uma desculpa MUITO esfarrapada de "conexões inter-temporais" que não tem a preocupação de ser MINIMAMENTE plausível, jogando informações desnecessarias e deixando várias pontas soltas para no final simplesmente ignora-las. O maior "mérito" talvez seja por conta da direção de Oriol Paulo, que peca em alguns momentos, mas faz um trabalho descente e ao meu ver "perdoa" alguns erros de roteiro, porém não o suficiente para salvar este filme. Os atores, pelo menos os principais, conseguem entregar uma atuação "OK", porém identifiquei até certos maneirismos de trabalhos anteriores recentes, destaque para Ariana Ugarte neste quesito.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top