Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Filme Paisagem - Um Olhar Sobre Roberto Burle Marx
    Críticas AdoroCinema
    3,5
    Bom
    Filme Paisagem - Um Olhar Sobre Roberto Burle Marx

    Natureza sempre em foco

    por Barbara Demerov
    O paisagista Roberto Burle Marx marcou o paisagismo dentro e fora do Brasil com projetos que destacavam a beleza natural dos lugares escolhidos e ressaltavam a flora nacional. Seu trabalho de décadas rendeu muitos frutos e aprendizados pessoais, incluindo a descoberta de novas espécies e sua marca em diferentes países.

    Com a ótima narração de Amir Haddad, o documentário Filme Paisagem busca elucidar a trajetória de Burle Marx com a ajuda de uma composição diversificada de seu trabalho, resultante da boa montagem junto da voz de Haddad. As falas apresentadas que formam a narrativa são baseadas em textos do paisagista, o que resulta em mais ênfase nos seus pensamentos e feitos, nos aproximando de sua figura com facilidade.



    Acompanhando as diversas obras de Marx que vão desde o Sítio Burle Marx, o Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro, o Ministério das Relações Exteriores em Brasília até projetos na Venezuela, o documentário cumpre seu papel informativo e também o de homenagem, sem pesar muito na segunda característica.

    Por mais que possua uma curta duração, Filme Paisagem apresenta bem o legado que o paisagista deixou ao longo de sua vida. Seus ideais que valorizavam a natureza e o conhecimento para com a nossa própria história deram todo o impulso necessário para ele entrar não só no mundo artístico como também num alto patamar da arquitetura brasileira e internacional. Os conhecimentos inseridos em seus projetos foram tão vastos que ultrapassaram a arte, passeando também pela música e gastronomia.

    É interessante conhecer mais sobre a vida e trabalho do profissional, que além de todas as obras físicas que projetou também foi precursor da ecologia e da defesa pelo meio ambiente, agindo avidamente em ambas as áreas. Filme Paisagem proporciona uma reflexão válida ao histórico do Brasil e ao que a a arte e natureza podem construir em conjunto. Seja pela orla de Copacabana ou pela Embaixada Brasileira em Washington, a viagem em torno de seu trabalho através da tela é inevitável e muito agradável de se deixar levar.

    Filme visto na 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, em outubro de 2018.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top