Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Diabo de Cada Dia
    Média
    4,0
    196 notas e 34 críticas
    distribuição de 34 críticas por nota
    11 críticas
    11 críticas
    7 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    3 críticas
    Você assistiu O Diabo de Cada Dia ?

    34 críticas do leitor

    Ryan
    Ryan

    Segui-los 102 seguidores Ler as 226 críticas deles

    5,0
    Enviada em 22 de setembro de 2020
    Atuações impressionantes, narração que cativa e cenários bem construídos. O filme consegue conectar todas as histórias envolvidas, mesmo sendo longo, termina entregando muito e faz valer cada segundo assistido. Críticas muito bem construídas e que jogam com os sentimentos de quem assiste. Trágico e infelizmente, real ao mostrar as múltiplas faces do mal.
    Gustavo H.
    Gustavo H.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 18 de setembro de 2020
    Filmaço! trama muito bem elaborada que te prende do inicio ao fim, enquanto nos perguntamos, como tais caminhos de personagens se cruzarão?! e é feito, muito bem aliás.
    Amanda Suzuki
    Amanda Suzuki

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 21 de setembro de 2020
    Ótimo filme, com excelentes atores!! Só acho que não precisava de duas horas de filme kkk mas eu recomendo.
    Diego F
    Diego F

    Segui-los 1 seguidor Ler as 14 críticas deles

    3,0
    Enviada em 20 de setembro de 2020
    O filme no geral é bom! Apesar de perturbador e brutal, apresenta um elenco de peso e uma crítica social bem bolada! Achei um pouco exagerado e repetitivo, martelando incessantemente a vingança e maldade de uma sociedade humana corrompida. Não sei se vale a pena!
    Giovanni Vegas
    Giovanni Vegas

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    3,0
    Enviada em 24 de setembro de 2020
    Elevado pelas ótimas atuações, O Diabo de cada dia segue com um roteiro mediano e uma boa direção do Antonio campos, Poderia ser melhor mesmo assim é um acerto da netflix e serve como pipoca.
    gabrielly d
    gabrielly d

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    4,0
    Enviada em 20 de setembro de 2020
    MUITO BOM O FILME ! Mostra a alienação e lavagem celebral que certos religiosos fazem nas pessoas! Comi são endeusados mesmo sendo pessoas comuns como qualquer outrA.
    Nelson J
    Nelson J

    Segui-los 21772 seguidores Ler as 1 227 críticas deles

    2,5
    Enviada em 22 de setembro de 2020
    Daria o nome de Kill Bill ou Django livre religioso. Filme coloca a religião e seus excessos no centro da trama. Boas interpretações e roteiro lento.
    bezerra j
    bezerra j

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de setembro de 2020
    Melhor filme de 2020, na minha opinião! Como os personagens se cruzam, é incrível... Tom Hallond brilhou nesse filme, a trilha sonora sem palavra!!! Recomendo muito, ( ps: cenas fortissimas)
    Luiz Antônio N.
    Luiz Antônio N.

    Segui-los 13390 seguidores Ler as 1 244 críticas deles

    3,0
    Enviada em 30 de setembro de 2020
    . Na trama, um jovem recorre a religião para salvar uma das pessoas que mais ama. Contudo, a fé do rapaz acaba ultrapassando os níveis da razão, e o colocam em uma espiral de loucura. o filme tem uma história um pouco confusa, mas mesmo sendo muito comprido ainda assim chamou minha atenção, acho que valeu a pena
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 3544 seguidores Ler as 569 críticas deles

    3,0
    Enviada em 13 de outubro de 2020
    Baseado no livro escrito por Donald Ray Pollock (que atua como narrador do filme), “O Diabo de Cada Dia”, longa dirigido e co-escrito por Antonio Campos, aborda diversos personagens que lutam, cada um à sua maneira, com as suas imperfeições - ou, como preferir, com o lado negativo de sua existência que cada um deles tem que enfrentar a cada dia. São várias linhas narrativas, que, em um momento (ou em múltiplos) de “O Diabo de Cada Dia”, irão se entrecruzar. O filme enfoca a história de pessoas que têm em comum entre si, além daquilo que destacamos no início da nossa resenha crítica, o aspecto trágico em suas vidas - seja ele na forma de perdas, da presença da violência (em todos os seus sentidos), ou da corrupção (também em todos os sentidos que essa palavra há de ter). Querendo quebrar essa sina, temos Arvin (Tom Holland), um jovem órfão bem intencionado, que vive com a avó e o tio numa pequena cidade, e que ama a jovem (Eliza Scanlen) que foi criada com ele - e que também é órfã - como a uma irmã. Assim como o seu pai (Bill Skarsgård), ele tem um instinto de proteção muito grande com aqueles a quem ama - e é isso que o moverá no decorrer do filme. “O Diabo de Cada Dia” é um filme que tem elementos muito interessantes, porém que falha na forma como o roteiro está estruturado. Como, por boa parte do tempo, as diversas histórias que compõem a trama não dialogam entre si, o filme só começa a fazer sentido quando essas tramas se cruzam. Os momentos finais do longa também são muito positivos. Por um momento, queremos que a realidade imaginada por Arvin seja verdadeira. Ele merecia isso, depois de tudo o que passou.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top