Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Ford vs. Ferrari
    Média
    4,3
    421 notas e 50 críticas
    distribuição de 50 críticas por nota
    18 críticas
    22 críticas
    10 críticas
    0 crítica
    0 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Ford vs. Ferrari ?

    50 críticas do leitor

    Adão Silva
    Adão Silva

    Segui-los 4 seguidores Ler as 22 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de novembro de 2019
    Depois de Star Wars/Ascensão Skywalker e Vingadores/Ultimato, Ford vs Ferrari é o terceiro melhor filme do ano, na minha opinião. História muito bem contada, com elenco fantástico e fotografia espetacular. As duas horas e meia do filme passam voando, de tão bom que é.
    Marcio N.
    Marcio N.

    Segui-los Ler as 8 críticas deles

    4,5
    Enviada em 20 de novembro de 2019
    Ford vs Ferrari, atende o público fã de carros e o público geral e agrada para ambos. Recomendo para toda a família, história boa e real, atores interpretam muito bem, cenas de ação ótimas. Tem horas que você parece estar jogando Forza do xbox e quando acaba o filme aprimeira coisa que você quer fazer é pegar o carro e dar uma arrancada até em casa. Nota 9,5
    Ricardo C.
    Ricardo C.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 16 de novembro de 2019
    É um excelente filme. Tenho visto muita coisa ruim no cinema, esse não. É uma história bem contada, com emoção, drama....pé e cabeça...KKK. Olha tão falando em Oscar, acho que até merece ser indicado mesmo.
    Maico V.
    Maico V.

    Segui-los 5 seguidores Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 16 de novembro de 2019
    Um filme extremamente técnico e muito bem dirigido. Fotografia excelente.Consegue transmitir a todo momento a emoção da história e faz você torcer pelos personagens o filme inteiro.Merece no minimo ser indicado em alumas categorias do óscar,se caso isso acontecer será devidamente merecido! Resumindo,vale muito apena ver esse filme com toda certeza.
    Felipe F.
    Felipe F.

    Segui-los 1394 seguidores Ler as 503 críticas deles

    4,0
    Enviada em 24 de fevereiro de 2020
    Filmão, principalmente para os fãs de esportes e para aqueles que gostam de uma boa história. Christian Bale rouba a cena ao lado do bom Matt Damon. Linda fotografia e mixagem de som, ótimas cenas de corrida, um leve humor sarcástico que funciona, roteiro bem redondo e uma direção competente de James Mangold (Logan). Uma pena os personagens secundários serem bem rasos, mas no mais, um filmaço.
    Gerson R.
    Gerson R.

    Segui-los 46 seguidores Ler as 101 críticas deles

    4,0
    Enviada em 28 de novembro de 2019
    Poucas vezes temos a chance de vermos debates ou tramas envolvendo marcas de grandes franquias – sempre tive uma sensação de que os filmes não podiam mencionar isso – claro, por causa dos direitos autorais – e, muitas vezes, quando víamos alguma marca famosa, era, obviamente, marketing – mas, pior ainda, há casos onde os roteiristas precisam inventar nomes diferentes para contar a história e isso sempre me incomodou, tirando a autenticidade da trama – sendo assim, fiquei feliz em notar que isso não é um problema em Ford Vs. Ferrari, novo longa do diretor James Mangold (Johnny & June e Logan), que tem liberdade completa para falar dos bastidores da tentativa da Ford Motor Company em ingressar no ramo de corridas automobilísticas – tal liberdade, se reflete pelo fato dos personagens não precisarem esconder fatos obscuros da empresa – e nem de disfarçar a arrogância dos executivos – não me perguntem se a Ford ou a Ferrari autorizaram essas coisas – mas que o resultado é bastante curioso, não tenha dúvidas. Mesmo não sendo o foco principal do longa, Mangold deixa uma subtrama mostrando como as grandes multinacionais são frias e cruéis com seus funcionários, tratando-os como meros números – o limite entre passar uma “boa imagem” e ser verdadeiro é explorado, principalmente quando vamos conhecendo os dois personagens principais, vividos por Matt Damon e Christian Bale – estes sim, são o foco do filme, a medida que vamos entendendo sua relação de amizade e seus desejos e paixão pelo mundo das corridas – “Quem somos nós”, como o Shelby de Damon diz logo no inicio. Baseado em um livro de A. J. Baime, inspirado em fatos reais, Ford Vs. Ferrari conta como a Ford tentou se inserir no ramo de corridas automobilísticas no inicio da década de 60 – concorrendo diretamente com a Ferrari de Enzo Ferrari (Remo Girone), a maior campeã da época da tão famosa corrida de “24 Horas de Le Mans”, na França. O dono da empresa na época, Henry Ford II (Tracy Letts), filho do lendário Henry Ford, atende aos desejos de seus marqueteiros, Lee (Bernthal) e Leo (Lucas), que veem na participação da Ford em corridas uma forma de atrair o público mais jovem a querer comprar mais os carros da companhia. Para ter chance de concorrer com os super velozes carros da escuderia italiana, a Ford contrata o ex-piloto Carroll Shelby (Damon) e o piloto e engenheiro Ken Miles (Bale) para desenvolverem e testarem um carro ainda mais veloz para vencer a corrida de Le Mans. Ford Vs. Ferrari já um prato cheio para amantes de carros – e falo carros de verdade, é claro, não as maluquices que vemos em Velozes & Furiosos, por exemplo – ah, como é bom ver carros reais correndo, sem pixels envolvidos – tecnicamente, o longa é muito bem feito, com fotografia apurada, em cores que remetem ao colorido do Technicolor dos filmes da época, dando uma sensação nostálgica, que nos relembra do clássico Grand Prix (1966), de John Frankenheimer. Existe ainda o ótimo uso dos efeitos sonoros, para fazer os motores e derrapadas dos carros soarem criveis, sem falar que a trilha-sonora de Marco Beltrami e Buck Sanders dá ritmo e precisão as cenas, com características que nos remetem as trilhas clássicas da hollywood dos anos 60. Apesar de ter esses ótimos momentos nas cenas de corridas, o filme não é sobre corridas – como disse antes. O que mais cativa e torna as quase duas horas e meia de projeção bastante fluentes são as ótimas composições dos personagens – ajudado ainda mais pelo excelente elenco – Matt Damon, com seu Carroll Shelby, não deixa de mostrar como se sente incompleto por ter tido que interromper sua carreira de piloto devido aos seus problemas cardíacos – virando vendedor de peças de carro, ele vê o desafio de desenvolver o veiculo para a Ford como uma chance de estar próximo do que realmente gosta de fazer, o que dá de encontro com sua amizade com o Ken Miles de Christian Bale, que, sem dúvidas, surpreende mais uma vez – sua famosa forma de transformar seu corpo é vista aqui também – ele está bastante magro, ao contrario do que vimos em Vice – mas o seu físico é o de menos agora – o jeito desengonçado de se mexer e falar, sendo espalhafatoso e mau humorado várias vezes, é tão bem retratado que fiquei impressionado em ver como ele realmente está parecido com o Ken Miles real – confira alguns vídeos antigos no YouTube do piloto para constatar isso. Miles e sua forma de enfrentar a vida é o que dá folego para o longa – ao mostra-lo como um homem comum, Mangold consegue nos convencer de que ele é um ser humano de verdade – que, infelizmente, mesmo que indiretamente, depende das decisões de grandes empresários, por trás das chefias de seus empregos – Miles sofre preconceito pelo seu próprio jeito de ser por parte dos executivos, preocupados com a aparência da companhia e isso fica visto quando Shelby precisa enfrentar a arrogância e vontades tolas do empresário da Ford, Leo Beebe, papel do Josh Lucas – único ponto onde o filme escorrega, por tentar coloca-lo como um tipo de vilão, muitas vezes sem necessidade. Já Tracy Letts faz uma participação curiosa vivendo o chefão Henry Ford II – sua composição reflete bem o modo como Ford parecia uma criança birrenta querendo rivalizar com a Ferrari – de um homem frio e convencido, sua persona chega a cair em um determinado momento, que surpreende por demonstrar a fraqueza de se sentir inferior ao legado que seu pai lhe deixou. Mas Mangold acerta também em mostrar a família de Miles, apresentando sua esposa Mollie, na boa atuação de Caitrona Balfe, como uma mulher forte e decidida, que se comove em notar que o marido está ficando entristecido por não estar fazendo o que gosta – e seu apoio quando ele começa a correr é compreensível e verdadeiro – fazendo a atriz se sobressair de um papel que poderia soar erroneamente como “esposa que só fica ao lado” – isso é estendido para a forma como o filho do casal, o pequeno Peter, de Noah Jupe, é mostrado – seus momentos com Miles são agradáveis e revelam o lado mais suave do piloto – e, assim como em outros momentos do filme, trazem ótimos e espontâneos diálogos. Permeando dramas verossímeis e alguns momentos divertidos na corrida para entregar o carro adequado, Ford Vs. Ferrari acaba sendo uma grata surpresa no cinema mainstream atual, tão enfraquecido por filmes de gênero medíocres e continuações desnecessárias de enormes franquias – que, como a Ford do filme (e da vida real) afeta muita gente que quer apenas alcançar seus sonhos e ter uma vida mais próxima o possível de ser feliz – exatamente como Shellby e Miles sempre tentaram.
    Vitor Araujo
    Vitor Araujo

    Segui-los 1741 seguidores Ler as 520 críticas deles

    3,0
    Enviada em 8 de fevereiro de 2020
    Um mecanico e um criador de carros são chamados pela Ford para vencer a Ferrari em uma corrida. Ótimo som, corridas realistas, filme colorido e vivo, atuações não tão especiais. Vale a pena conferir.
    Nelson J
    Nelson J

    Segui-los 25777 seguidores Ler as 1 239 críticas deles

    3,5
    Enviada em 18 de novembro de 2019
    Filme humanizado pelos ótimos atores, mas um pouco longo demais. bale como um mecânico e piloto e Damon como o chefe de equipe e ex vencedor de Lemans. Juntos levarão a Ford a enfrentar a multi campeã Ferrari que não aceitara ser comprada pela Ford.
    Alan David
    Alan David

    Segui-los 10228 seguidores Ler as 685 críticas deles

    3,5
    Enviada em 13 de novembro de 2019
    Ford vs Ferrari nada mais é que um fato verídico que conta mais que uma corrida, e sim, os bastidores de quando a busca pela excelência ultrapassa o que parecia ser apenas uma rixa de potências multinacionais. Isso é bem retratado nesse filme e entrega um bom resultado cinematográfico, só que a forma contada e uma duração longa... pode deixar cansativo para o público geral que não é tão familiarizado com o automobilismo, mas é uma grande história. Para a crítica completa, link a seguir: http://www.parsageeks.com.br/2019/11/critica-cinema-ford-vs-ferrari.html
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 32186 seguidores Ler as 1 757 críticas deles

    4,5
    Enviada em 7 de janeiro de 2020
    Ótimo filme do bom diretor James Mangold, o mesmo de Logan e aqui ele consegue tão eficiente quando em Logan, com bons enquadramentos em momentos corretos, elenco tem nomes importantes como Christian Bale, Matt Damon e Jon Bernthal, todos muito bem, mas destaque maior para excepcional atuação de Bale, muito seguro e com três jeitos que o personagem necessita, por se tratar de um filme baseado em fatos reais e fisicamente ele está muito parecido com Ken Miles à qual ele interpreta. Ford Vs Ferrari é energético, boa história e cativa, ressalvas para as duas horas e meia, poderia reduzir em 30 minutos e ficaria perfeito.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top