Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Duas Por Uma
    Críticas AdoroCinema
    3,0
    Legal
    Duas Por Uma

    Troca-troca

    por Barbara Demerov
    Duas Por Uma, uma das últimas comédias do ano lançadas pela Netflix, traz Drew Barrymore em dose dupla em uma trama que possui muitos traços de comédia, mas também aborda questões bem interessantes. O filme fala muito sobre o peso de se viver uma vida ou um ideal pelo qual você não acredita de forma sincera, ao mesmo tempo que traz um contraponto de "sonho americano" que pode não ser absolutamente perfeito.

    Os dois pontos da balança são trabalhados por Barrymore em suas personagens, que são tão parecidas e diferentes entre si. Se Candy Black, uma atriz de sucesso que acabou se tornando um "peso" para o mercado cinematográfico e para a mídia, quer se afastar dos holofotes, sua dublê Paula almeja literalmente o oposto. Quando Candy tem a ideia de ser substituída na vida real por Paula após alguns anos de reclusão e muitas polêmicas colecionadas, a narrativa entra numa espiral de situações que beiram o tragicômico.



    Afinal, em que cenário seria possível encontrar uma pessoa idêntica a você e convencê-la a "tomar" sua vida na frente das câmeras? Duas Por Uma abraça a atmosfera nonsense ao desenvolver o lado perverso de Paula, que na verdade não é tão ingênua quanto parece nos momentos iniciais do filme. Por sempre se sentir deixada de lado e nunca ter tido uma chance real de atuação no mercado, a antagonista agarra a oportunidade que lhe é dada e faz com que Candy se torne a vítima da situação - por mais que, no início, ela não se mostre uma pessoa tão agradável de se ter por perto.

    Filme da Netflix pode parecer uma comédia, mas na verdade trabalha questões existenciais dentro da indústria do entretenimento

    Por mais que existam muitos momentos incoerentes na trama (especialmente a mudança abrupta de intenção por parte de Paula), Duas Por Uma acaba aproveitando bastante a interessante discussão sobre a vontade de muitas pessoas em simplesmente viver a vida do outro, seja ele mais famoso ou mais rico. Paula se enquadra nisso e, eventualmente, nos mostra que existem, sim, consequências para isso. Ela mergulha tão fundo na imagem de Candy que se esquece do conteúdo e de sua personalidade própria, que é muito diferente da ex-estrela. Mas a sociedade compra a "rehab" completa da atriz e, querendo ou não, o falso soa verdadeiro para todos.

    Essa constatação - que chega a ser dita por um personagem que compreende que tudo que vemos na indústria é falso, até mesmo nomes - fecha o ciclo de uma comédia com boas doses de drama existencial. A partir deste momento, Duas Por Uma ganha praticamente uma nova roupagem e se propõe a deixar clara a mensagem de que a artificialidade não é capaz de chamar a atenção para sempre.

    É uma pena que Candy não seja melhor trabalhada em suas motivações prévias, pois sua situação solitária e cheia de revolta é introduzida de maneira forçada no início. Ao menos o desfecho da personagem é satisfatório, pois destaca a intenção de provocar a reflexão sobre realizações pessoais e profissionais, e o quanto cada uma pode pesar diferente para cada pessoa.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • Jackson A L
      Para ser comédia só falta ser engraçado e para ser bom só falta deixar de ser péssimo! Que decepção Drew...!!!
    Mostrar comentários
    Back to Top