Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Laranja Mecânica
    Média
    4,5
    2378 notas e 475 críticas
    distribuição de 475 críticas por nota
    219 críticas
    150 críticas
    45 críticas
    41 críticas
    15 críticas
    5 críticas
    Você assistiu Laranja Mecânica ?

    475 críticas do leitor

    Gregory A.
    Gregory A.

    Segui-los 28 seguidores Ler as 42 críticas deles

    5,0
    Enviada em 18 de agosto de 2014
    Antes de assistir Laranja Mecânica, ouvi muita gente dizer que era o melhor filme de todos os tempos, então eu não podia deixar passar em branco. Um pouco antes do filme quase estar acabando, comecei a achar que realmente era o melhor filme do mundo, mas me enganei quando chegou o final. Você torce o tempo todo para que Alex Delarge (protagonista) melhore seu espírito mas spoiler: acaba voltando a ser o corrupto que era antes. Após ter assistido, achei que era a melhor película até o final desagradável, mas analisando esse acontecimento, o filme se torna bem realista; e essa é a intenção, pois é isso que é abordado: a violência. Não importa o controle, não importa a disciplina, não importa o cuidado, pois no futuro nunca irá acabar a corrupção, pois quando spoiler: Alex se torna uma pessoa boa, tudo de ruim que ele fez para boa parte da população, se volta contra ele, prejudicando seu destino. E não só Alex volta a ser o que era antes, como seus ex-amigos igualmente não se recuperam, porquê eles acabaram virando policiais. Tudo isso e mais as boas atuações tornam o filme muito chocante, simplesmente um dos melhores já feitos, e é meu favorito de Stanley Kubrick. Não sei como que não levou um Oscar sequer, porquê filmes como esse levam entre 11, 10 ou 9 Oscars, este já não levou nenhum :/ lamentável!
    Well S.
    Well S.

    Segui-los 9 seguidores Ler as 9 críticas deles

    5,0
    Enviada em 20 de outubro de 2013
    Barbáro!! Literalmente... Nao tinha assistido este filme, mas pude constatar o porque ele eh tao bem comentado. A Violencia retratada no filme eh chocante, cômica e ao mesmo tempo tensa do começo ao fim. O personagem de Alex eh muito bem construido e seus comparsas e sua linguagem propria eh um charme a parte. O filme eh profundo no sentido de mostrar ate onde vai a mente humana e como a violencia eh inerente a todos nós em suas varias formas. Nenhum outro diretor filmaria este filme tão bem quanto Stanley Kubrick em sua forma de mostrar o futuro em pleno anos 70, com uma criatividade e uma pericia em filmar que só ele mesmo tem. Alem da tecnica detalhista de se filmar, tem a musica que eh quase um personagem do filme do começo ao fim, contrastando constantemente com a violencia desenfreada, nos fazendo mergulhar num universo ao mesmo tempo lúdico e aterrorizante. Filme bom eh assim, voce termina de assisti-lo e continua pensando e se questionando a moral do filme. A D O R E I!
    Rebeca S.
    Rebeca S.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 14 críticas deles

    5,0
    Enviada em 21 de março de 2013
    Ha muito tempo eu queria falar deste filme, mas um pouco de receio sempre visitou minha mente. É que se trata de um dos meus filmes preferidos, e que na minha concepção é um dos mais característicos filmes existentes. (Aqueles filmes que você vê um slogan e lembra toda a história.). É uma trama psicológica que nos mostra um "Horrorshow" (esses termos são trabalhados no filme). Uma mescla de cinismo, hipocrisia, e tudo que você conseguir pensar só na primeira meia hora do filme. É um filme fabuloso do início ao fim. Alex DeLarge é o chefe da gangue que tem por hábito tomar um leite drogado e sair espancando moradores de rua. O filme se passa em 2050, com cenários e roupas bem psicodélicos, com uma linguagem própria (Uma mistura de inglês, russo e gírias). Kubrick reinventa a imagem adolescente, de uma forma totalmente futurista e fora do comum. Durante as gravações, ele muda as posições dos objetos de uma tomada para outra, para causar desorientação no expectador, ele tem um cuidado incrível para que essa confusão permaneça até o último instante do filme. Após ser pego, Alex já dentro da prisão sofre duas grandes pressões: Religiosa e Política. Não tendo eficácia com a religião, obviamente, o Estado haveria de dar um jeito. Alex é submetido como cobaia humana em um lento e desesperador projeto: "A cura da violência". Ele é exposto a imagens de comportamentos violentos antes sentidos com prazer, porém agora acompanhados de terríveis efeitos colaterais causados por uma espécie de "cadeira elétrica". Toda vez, portanto, que fora do ambiente presidiário houvesse uma cena de violência, ao invés de sentir prazer ele sentiria calafrios, náuseas, dores e tudo que fosse possível um corpo suportar. Após esse banho de imagens de violência, o paciente/presidiário Alex é liberto. A Definição de Liberdade aqui dita por apenas sair do presídio. É interessante notar, o jogo com as músicas que Kubrick faz: A música clássica que antes era algo que o levava o jovem adolescente a redenção, após a terapia comportamental, é sentida com a mesma agonia da violência, o mesmo se aplica para a música “Singing' in the rain” antes vista como expressão da violência, agora é vista como expansão do ódio. A violência nada mais é do que um reflexo do que há dentro de cada um. Alex estava tomado de raiva, ódio e opressão. Ele conseguia jogar com esses sentimentos colocando-os para fora na forma de socos, chutes e pontapés... Mas agora, tudo estava lá dentro, crescendo sem espaço... Até explodir. *É engraçado ver, como o personagem de uma hora para outra, consegue cativar o telespectador. Antes o odiado violento, se torna o mocinho da trama. Alex sofre pois continua a sentir a vontade de socar, bater, estuprar. O Sistema não estava interessado em acabar com os seus desejos e sim em puni-lo por tais pensamentos. É mais ou menos o que acontece nos dias atuais. Muito se importam em prender o criminoso, em fazer pagar pelo que fez, olho por olho e dente por dente. Porém sem pensar em exterminar o mal dentro daquele ser humano. Ou seja: Prende-se o criminoso, mas não se prende o crime. Não adianta enjaular uma pessoa violenta sabendo que a poucos meses irá sair, e continuar violenta. É necessário que ela mude, de dentro pra fora e não o contrário. O diretor, Kubrick, é PERFEITO nesse filme, assim como em quase todos os que ele faz. É uma crítica maravilhosa ao Sistema. Não há como não olhar o filme e não se impressionar, não entender o porque tantas pessoas são fãs dessa obra prima. Eu indico não que assistam uma única vez, mas que assistam várias vezes, procurando sempre entender mais a proposta do drama. Não há como explicar, a nota só poderia ser máxima. Não vou falar mais senão posso acabar estragando a surpresa.
    Gustavo O.
    Gustavo O.

    Segui-los 3 seguidores Ler as 6 críticas deles

    5,0
    Enviada em 14 de setembro de 2013
    Um Dos Melhores Filmes que já vi em Toda minha vida"! é Como dizem : ''O que se Planta Se Colhe''.Uma ótima Fotografia E prende sua atenção o filme Inteiro,Sem Contar da Linda Trilha sonora de Beethoven....Malcon mais uma vez nos Impressiona em seus Grandes Filmes, Assim Como Kubrick que Sabe usar a violência ao seu favor.
    anônimo
    Um visitante
    5,0
    Enviada em 8 de novembro de 2015
    Filme obrigatório para qualquer um que goste realmente de cinema.Roteirizado pelo o próprio Kubrick,"Laranja Mecânica" é um dos grandes clássicos do diretor. Uma pena ver Malcolm McDowell ser esnobado no Oscar,sem ao menos uma indicação.O ator comanda o filme com perfeição,atuação tanto engraçado,quanta dramática. -Filme revisto em 08 de Novembro de 2015 -Nota 10/10
    Giovane L.
    Giovane L.

    Segui-los 23 seguidores Ler as 28 críticas deles

    5,0
    Enviada em 12 de dezembro de 2013
    Esse é um daqueles filme que te deixam pensando e pensando por semanas, até absorver tudo o que lhe foi mostrado na tela. Criticando a hipocrisia generalizada que toma conta da sociedade, Kubrick é sarcástico na medida certa, e nunca deixa o nível de "Laranja Mecânica" cair. O que temos aqui é a realidade, o retrato da nossa sociedade narcisista e fascista, com alguns toques exagerados (ou não?) que dão a conotação sarcástica ao filme. Bem , Não tem como não se impressionar com as famosas "cena do estupro" ou "cenas do tratamento ludovico"... fica na cabeça pra sempre.
    Anderson  G.
    Anderson G.

    Segui-los 628 seguidores Ler as 273 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de novembro de 2014
    Falar que este filme é apenas uma historia de uma gangue de jovens é um verdadeiro crime, pois se não é de fato, com certeza é um dos melhores filmes da historia do cinema, quando eu digo melhor me refiro mais propriamente a sua contribuição e sua importância para o cinema, só não é o melhor de sua época porque nasceu na década de poderoso chefão. Laranja Mecânica traz consigo uma critica forte a sociedade mostrando cenas de violência e estrupo, até então pouco explorada, a linguagem utilizada, a narrativa é perfeita, a melhor da historia do cinema na minha opinião, fotografia e trilha sonora beiram a perfeição, laranja mecânica é um filme muito a frente de sua época e que trouxe a mim a paixão pelo cinema, então por isso é o meu filme favorito, pela construção, enredo, fotografia, trilha, linguagem e principalmente o choque que ele causa, falando a todos, o cinema não serve só como meio de entretenimento e sim como meio de expressão, ponto de visão e critica.
    Shy Boy
    Shy Boy

    Segui-los 17 seguidores Ler as 107 críticas deles

    4,5
    Enviada em 2 de julho de 2013
    Laranja Mecânica não é uma obra superestimada, ao contrário, é uma trama de vanguarda que continua atual, mesmo já se passando mais de 40 anos. Trilha sonora fantástica, arte refinada e violência simbólica, ou seja, uma violência não explícita. Explicar Laranja Mecânica, ou melhor, interpretá-la não é uma tarefa fácil, mas seria basicamente, a exploração de um fato inusitado ou uma experiência médica questionável para fins políticos, lavagem cerebral e assemelhados. A obra-prima de Kubrick chama a atenção, porque é um filme que atiça a curiosidade do expectador sobre o que vai acontecer com o ator principal e sobretudo carrega fortes tons de crítica sem ser panfletária. Oba-prima de Stanley, que Deus o tenha.
    anônimo
    Um visitante
    4,0
    Enviada em 5 de agosto de 2013
    Não diria que é o melhor filme do mundo apenas para posar de cult. Sim, o filme é um marco e bastante complexo. Mostra cenas de violência absurdas sem que essas sejam totalmente repulsivas. O protagonista é um tremendo FDP mas no final de uma maneira o de outra acabamos torcendo por ele. Justamente por isso, não curti o final. É claro, como estava na lista de clássicos não poderia deixar de assisti-lo e aceitar as críticas alheias (geralmente de perfeição). Assistiria de novo apesar das cenas cansativas. Mas concordo quando dizem que é superestimado. Atenção, isso não quer dizer que ele não seja um ótimo filme.
    wesleyaxe
    wesleyaxe

    Segui-los 6152 seguidores Ler as 680 críticas deles

    1,0
    Enviada em 9 de fevereiro de 2012
    Não vi esse filmaço a que todos se referem, tem um estilo diferente, cenas depravadas e perversas, boas atuações é verdade, peculiaridades que nos prendem à assistir, mas sinceramente?! Achei um filme fraco. Pode ser que eu não tenha a sensibilidade necessária pra gostar desse tipo de filme, mas vou contar, eu costumo gostar de um moooonte de filmes de tudo quanto é estilo, então que haja sensibilidade pra gostar desse e não é pq ganhou oscar que vou ficar aqui como todos falando bem do filme, pelo menos não preciso assistir nunca mais.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top