Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Superação - O Milagre da Fé
    Média
    4,3
    598 notas e 73 críticas
    distribuição de 73 críticas por nota
    48 críticas
    10 críticas
    7 críticas
    6 críticas
    0 crítica
    2 críticas
    Você assistiu Superação - O Milagre da Fé ?

    73 críticas do leitor

    Daniel N.
    Daniel N.

    Segui-los 2177 seguidores Ler as 545 críticas deles

    3,5
    Enviada em 15 de maio de 2019
    Baseado em fatos reais... por isso vale. De resto, como filme, repleto de clichês visto em centenas de obras similares
    Ebenézer F.
    Ebenézer F.

    Segui-los 21 seguidores Ler as 5 críticas deles

    5,0
    Enviada em 13 de abril de 2019
    Simplesmente lindo, sensível quanto a dinâmica das atuais igrejas cristãs. O milagre na vida de John Smith toca bastante e foi contado de uma forma que não cansa. Arranca lagrimas, fortalecerá a fé e não peca ao testemunhar e exaltar Deus em uma sala de cinema. É digno de 5 estrelas por parte de seu público alvo, as pessoas que tem fé.
    Luiz Antônio N.
    Luiz Antônio N.

    Segui-los 7380 seguidores Ler as 1 180 críticas deles

    3,0
    Enviada em 1 de julho de 2019
    Durante um passeio com a família em uma manhã de inverno no Lago St Louis, no Missouri, o menino John Smith, de apenas 14 anos, sofre uma queda e se afoga por mais de 15 minutos. Chegando ao hospital, John é considerado morto por mais de uma hora até que sua mãe, Joyce Smith, ao lado do pai e de um pastor, junta todas as suas forças e pede a Deus para que seu filho sobreviva. Sua prece poderosa é responsável por um milagre inédito. a maioria dos filmes com temática religiosa são sempre muito bonitos e sempre mandam alguma mensagem positiva e esse Ainda mais por ser baseado numa história real nos faz refletir sobre o poder de Deus e que para ele nada é impossível realmente um bonito filme⭐⭐⭐
    Ryan
    Ryan

    Segui-los 53 seguidores Ler as 213 críticas deles

    5,0
    Enviada em 1 de maio de 2019
    Muito bonito, cheio de simbolismos dificilmente decifráveis mas com diversas tiradas com facilidade de ser entendida. Um humor muito bom, feito a partir dos olhares, muita emoção e beleza. Os atores são bons em sua maioria, alguns diálogos parecem forçados mas outros caem de forma tão natural. Coeso, mostrou mais do que o milagre em si, mas sim o questionamento dele e porque dele. Me emocionei e ri bastante, valeu cada centavo. E a sala de cinema estava lotada, mesmo sendo dia de semana e depois de quase um mês da estreia.
    Guilherme M.
    Guilherme M.

    Segui-los 11 seguidores Ler as 143 críticas deles

    2,5
    Enviada em 10 de fevereiro de 2020
    Como já vi muitos filmes similares não me impressionei, lembrando que o filme não é ruim, mas é apenas mais do mesmo. Nota: 5,5/10.
    Flávia A.
    Flávia A.

    Segui-los 2 seguidores Ler as 15 críticas deles

    5,0
    Enviada em 13 de abril de 2019
    Ótimo filme. Sempre me emociono com esses filmes espirituais. Recomento para toda a Família. Acreditar em DEUS em tempos difíceis sempre será o melhor caminho. Deus no comando.
    Clebson P
    Clebson P

    Segui-los 15 seguidores Ler as 2 críticas deles

    4,5
    Enviada em 28 de abril de 2019
    muito emocionante muito especial incrível o espírito Santo fala de uma forma muito especial ... parabéns aos diretores do filme
    Gleyci L.
    Gleyci L.

    Segui-los 15 seguidores Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 19 de abril de 2019
    Uma linda história, onde a fé em Deus é colocada à prova. E quando colocamos a nossa fé em ação, Deus age
    Érick Nascimento
    Érick Nascimento

    Segui-los 2 seguidores Ler as 30 críticas deles

    4,5
    Enviada em 27 de maio de 2019
    Impossível não se emocionar com essa história! Ainda mais ao se descobrir que tudo isso realmente aconteceu.
    Igor P
    Igor P

    Segui-los 2 seguidores Ler as 26 críticas deles

    2,5
    Enviada em 11 de abril de 2019
    Superação: O Milagre da Fé 6.0 Filmes de cunho religioso tendem a cair num erro comum, o didatismo, o maniqueísmo e a falta de diálogo para com outras esferas além da sua. A obra em questão não é atropelado por essas problemáticas, possuindo acertos que o colocam acima dos seus irmãos de ''sub-gênero'', tais como ''Deus Não Está Morto'' e 95% de seus outros títulos. _ O amor permeia diversas estruturas do filme, seja ele fraterno ou divino. Esse primeiro, está presente desde os minutos iniciais, o que cria uma dinâmica para além do miraculoso previsto mais adiante. A fé é posta em prova diante de uma situação quase que irreversível, o que funciona como ignição para que o drama venha a tona. Nisso, teremos boa parte dos nossos problemas, o tom dramático não consegue se sustentar sem recorrer a ferramentas típicas dos melodramas. Um uso quase que ostensivo de uma trilha que tenta a todo custo lhe induzir aos sentimentos que o longa tanto quer alcançar. Essa e outras muletas tiram um pouco da ponte mais moderna que tinha sido construída desde então. _ Tecnicamente é bem produzido, a direção parece empenhada em entregar um trabalho acima da média para o ''gênero'' e consegue. O roteiro mostra um panorama sobre a situação de diversas igrejas e seus choques de gerações, embora não consiga desenvolvê-lo. O trecho mais emocionante da fita é ao som da música ''Oceans'' uma bela canção, que fornece um momento fervoroso e que diz muito sobre o que o filme se trata. Chrissy Metz é a mãe Joyce Smith, sua presença funciona como o farol do filme, a âncora dos dilemas e dos sentimentos. O marido Brian Smith (Josh Lucas) tem pouco o que fazer, o filho John (Marcel Ruiz) externa o sensação de não pertencimento, mas nada para além da média. As atuações definitivamente não são um destaque, estão operantes e só. _ O poder do filme como entretenimento (no sentido da palavra) está presente. O tom panfletário o faz menos memorável, as obviedades do incio ao término incomodam. É, portanto, algo que pode acrescentar reflexão, embora seja raso em todas as questões que levante. Entretanto, funcionará muito mais para quem gosta dos citados filmes religiosos. A carga emocional tem seu devido poder, e levará diversas pessoas aos prantos pós sessão.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top