Meu AdoroCinema
    Downton Abbey - O Filme
    Críticas AdoroCinema
    3,5
    Bom
    Downton Abbey - O Filme

    Uma continuação para todos

    por Barbara Demerov
    Quando uma série chega ao seu fim, o sentimento agridoce que é o de dar adeus a personagens e tramas que acompanharam o espectador ao longo de várias temporadas sempre se faz presente, assim como a curiosidade em saber como aquele universo seguirá na ficção e na mente de cada pessoa - às vezes com algumas perguntas sem respostas ou fins inesperados. Sem novos episódios na televisão, é quase impossível não pensar em como uma série se encaixaria num formato cinematográfico. Sabemos que isso não acontece em casos isolados: fãs de Friends pedem uma reunião das personagens há anos e os fãs de Breaking Bad já podem se contentar com um filme que se passa logo após a última cena da série.

    A crescente procura por séries (assim como a crescente produção deste mercado) aos poucos está se fundindo com o meio cinematográfico, como se uma fosse extensão da outra. Downton Abbey, premiada série britânica finalizada em 2015, é um dos mais recentes exemplos de como o cinema pode ampliar uma história a fim de dar o que os fãs querem: um gostinho a mais daquele universo específico que fez tanto sucesso - por mais que não haja nenhuma transformação narrativa dentro do contexto já conhecido. Especialmente em casos como este, a expectativa pode ser inimiga da perfeição, mas não é isso o que acontece no filme de Michael Engler.



    O êxito de Downton Abbey - O Filme se dá especialmente pela escolha de qual história será contada ao público, que agora não se baseia apenas nos fãs da produção como também a quem consome cinema. Apesar de haver inúmeras referências que só os fãs podem pescar nos mínimos detalhes, além de todo o entorno, ambientação e fotografia serem elementos idênticos aos da série, Engler dirige com base no meticuloso roteiro de Julian Fellowes (criador e roteirista da produção). Ao inserir na trama uma situação de fácil compreensão (a chegada do Rei e da Rainha da Inglaterra à propriedade familiar de Downton para passar uma noite), o espectador, seja ele fã ou leigo, não terá dificuldades em mergulhar neste enredo pautado por boas pitadas de humor britânico.

    A segunda despedida que os Crawleys e todos os personagens que vivem na propriedade recebem é exatamente aquilo que os fãs mais queriam: um enredo leve, conciso e sem muitas reviravoltas que poderiam deixar o primeiro desfecho na TV sem muito sentido. Por isso, ao longo de duas horas acompanhamos diálogos em diferentes cômodos e locais próximos a Downton, assim como temos um pouco de conhecimento sobre quem são o Rei, a Rainha e a Princesa da Inglaterra. Os conflitos referentes ao trio são escassos (sendo o mais aparente o relacionamento problemático da Princesa com seu marido), mas são boas sub-tramas.



    O grande foco do filme recai na importância que Downton, em toda sua imponência, tem na vida de todos os que ali moram - especialmente para a equipe que trabalha para a família Crawley, que se sente ameaçada e pronta para "rebater" a equipe da família real quando a visita finalmente aparece. O simples fato de deixar a cozinha nas mãos de outras pessoas que são consideradas, de certa forma, parte da realeza, faz com que os empregados se unam a fim de fazer um excelente trabalho. E um trabalho em equipe, que salienta o senso de compromisso e zelo que todos têm pelos Crawley e pela residência.

    Por possuir uma longa duração, Downton Abbey - O Filme não deixa de dar bastante espaço às tramas relacionadas a especulações e fofocas sobre herança, pessoas que passam a fazer parte da corte e etc... Mas une todas as pontas deste universo com maestria, indo de discussões amorosas a diálogos intensos sobre família, comprometimento e futuro (com a atuação de Maggie Smith apenas elevando o nível de emoção em tais momentos). No fim das contas, tudo o que é abordado no filme não só garante a atenção do espectador como também fala sobre questões pertencentes ao ser humano de forma individual ou coletiva; e talvez seja por isso que o filme tem potencial de sensibilizar até mesmo quem nunca viu um episódio de Downton Abbey na televisão.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • Isabele Gomes
      Maggie Smith já vale o ingresso.Nao assisti a série e estou aguardando a estreia no cinema.
    • Yves Lacoste
      Quando lembro que conheci Downton Abbey por acaso na Netflix e me apaixonei de cara!! <3 <3 <3
    Mostrar comentários
    Back to Top