Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Roman J. Israel
    Média
    3,9
    153 notas e 33 críticas
    distribuição de 33 críticas por nota
    8 críticas
    9 críticas
    7 críticas
    7 críticas
    1 crítica
    1 crítica
    Você assistiu Roman J. Israel ?

    33 críticas do leitor

    Ricardo M.
    Ricardo M.

    Segui-los 8667 seguidores Ler as 697 críticas deles

    4,0
    Enviada em 25 de fevereiro de 2018
    Reconhecido pela carreira repleta de grandes interpretações, Denzel Washington encarna neste ROMAN J. ISRAEL, ESQ um advogado conservador, purista e altamente voltado à defesa dos direitos civis. Já desgastado por tentar fazer a lei prevalecer em sua letralidade, Roman resolve mudar de perspectiva após seu sócio falecer e ele ser contratado por uma grande empresa de advocacia. Sem jamais deixar de lado a essência de sua narrativa, o filme mostra duas vertentes que chamam a atenção, uma delas paira pela vontade do protagonista em se manter fiel a seus conceitos pátrios e pessoais, agindo de forma íntegra e muitas vezes batentdo de frente com o Estado; em outra a maneira como o direito é contrastado na sociedade, muitas vezes permitindo que seus "atores" façam da legislação algo maniqueísta e distinta da verdade. É um filme notável, em essência pela interpretação de Washington, mas que traz a tona a realidade de um mundo jurídico crasso, cujo pudor contrasta com as altas cifras envolvidas, ainda que isso confronte as entrelinhas da constituição.
    Pedro U.
    Pedro U.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    3,5
    Enviada em 17 de março de 2018
    Sinopse totalmente errada. Trata-se de um advogado ativista que passa anos trabalhando com um amigo em prol de seu ativismo por igualdade de tratamento e julgamento, só que isso o deixa dentro de uma bolha que não o faz encarar a realidade da vida, com a morte do amigo o mesmo se vê diante da realidade, onde não existiu roteiro e direção para abordar de forma mais dinâmica esse confronto. Roman passa a questionar seus ideais com dilemas internos e suas convicções, fazendo com que ele vá contra os mesmo, praticando tudo o que ele viveu lutando contra. A ideia abordada pelo filme e os questionamentos levantados sobre o papel do ativismo e nossas responsabilidade para promover a mudança foi o que me chamou a atenção, mesmo sendo um filme bem parado, o que faz qualquer um dormir. Mesmo assim, pela ideia levantada e pelo papel transformador que o filmes transmite de nota 3.5
    Isis Lourenço
    Isis Lourenço

    Segui-los 3722 seguidores Ler as 753 críticas deles

    4,0
    Enviada em 17 de abril de 2020
    spoiler: O filme começa como acaba,mas você não entende isso até acabá-lo de ver. Logo de cara,já causa estranheza ver Denzel num papel que não tem muita ação,mas ele arrasa e já lança logo essa: "Cada um de nós é maior do que o nosso pior pecado. " Gostei da frase,mas não tinha percebido ainda o impacto que ela teria no filme. Apesar das 2 horas,não senti o tempo passar e me vi angustiada e torcendo por ele. A cena na estrada é a melhor! O final foi ok,mas queria ver o que de fato aconteceria se o que ele almejava fosse pra frente.
    Luana M.
    Luana M.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 7 de março de 2018
    Achei esse filme muito interessante, e longo mais vale a pena!!! Perfeito! Excelente filme!!! super recomendo.
    Nelson J
    Nelson J

    Segui-los 27368 seguidores Ler as 1 246 críticas deles

    4,0
    Enviada em 12 de fevereiro de 2018
    Ter Denzel já faz o filme merecer a atenção. Ele é um advogado devotado as causas sociais e alheio a gestão do escritório, mas seu sócio falece e ele terá que cair na real. O caminho do idealismo e do pragmatismo de resultado se confrontam e o peso será enorme para ele.
    Alexandre S
    Alexandre S

    Segui-los 31 seguidores Ler as 150 críticas deles

    2,0
    Enviada em 18 de fevereiro de 2018
    Denzel W. tenta salvar o filme com sua bela atuação junto com Colin Farrell. Contudo o filme é cansativo e desanimador, além de ser um pouco confuso. Lamentável
    Drih S.
    Drih S.

    Segui-los 833 seguidores Ler as 290 críticas deles

    2,5
    Enviada em 2 de março de 2018
    ROMAN J. ISRAEL, ESQ. O longa é dirigido e roteirizado por Dan Gilroy (roteirista de Kong: A Ilha da Caveira e diretor de O Abutre) e estrelado pela grande ator Denzel Washington. O filme conta a história de Roman J. Israel (Denzel Washington), um advogado de defesa determinado e honesto que sempre acompanha as outras pessoas ganharem os méritos pelo desenvolvimento do seu trabalho. Após o falecimento de um dos sócios, Roman é a bola da vez para assumir a direção da empresa. O longa-metragem de Dan Gilroy é bem promissor e chega a ficar até interessante em algumas partes. Acompanhamos o dia a dia de Roman entre suas idas e vindas com seu inseparável fone de ouvido. Um sujeito correto, disciplinado, sempre defendendo os acusados de uma forma justa, mesmo que pra isso ele tenha que bater de frente com o sistema, mas Roman é muito aguerrido e sagaz, que não se deixa levar e nem se enganar por qualquer um. Do terceiro ato em diante (na parte do dinheiro), Roman tem uma espécie de reviravolta e acaba tomando uma postura que me deixou bastante intrigado, mas ele acaba naturalmente se explicando ao final e eu acabei entendendo o seu ponto de vista baseado em seus argumentos. A partir do momento que Roman é convidado pra assumir o cargo em aberto, o filme ganha novos ares, ao confrontar frente a frente os conflitos de ideias e opiniões de Roman e George Pierce (Colin Farrell). George é um dos membros da empresa, um ser bastante ambicioso e hostil que se importa mais com o dinheiro do que a própria justiça. Começa a ficar interessante os confrontos entre eles, o que de certa forma acaba expondo pra Roman as falcatruas e os esquemas sujos por trás de todos envolvidos, o que acaba exigindo uma atitude e uma posição de Roman perante o caso. Só que eu achei o filme muito tedioso e maçante, que demora demais pra acontecer alguma coisa, e quando acontece não surpreende em nenhuma forma (tirando a cena da rua ao final do filme, que foi impactante). O filme é muito longo e muito arrastado, poderiam retirar uns 30 minutos que não faria falta. Sem falar que o roteiro é muito embaraçado e bagunçado, não tem uma fluidez, pelo contrário, me senti perdido em algumas partes (apesar de citar que no começo eu achei bem promissor). O elenco em si parece muito desmotivado e sem objetividade, faltou carisma, todos pareciam que estavam no automático. Denzel Washington está bem abaixo do que estamos acostumados a ver, de certa forma não compromete, mas também não chega a surpreender. Eu não senti um apego pelo seu personagem, tem umas partes interessantes e até acertadas (como eu já destaquei), mas no geral é enfadonho. Muito (mas muito mesmo) abaixo do que ele nos apresentou no último ano com a obra-prima "Fences." Todavia, Denzel Washington ganhou mais uma indicação em sua carreira e integra a lista dos Melhores Atores no Oscar (não achei uma atuação pra ser indicado). Portanto: ROMAN J. ISRAEL, ESQ. é um filme que parece interessante (logo ao início), mas não engrena, quando você acha que vai, não vai. É um filme que adentra em questões muito complexas como política, leis, advocacia, ética profissional, fraudes, golpes, mas entregue de uma forma muito cansativa e desanimadora - é uma pena!!! [01/03/2018]
    Mário Sérgio P.Vitor
    Mário Sérgio P.Vitor

    Segui-los 47 seguidores Ler as 132 críticas deles

    3,5
    Enviada em 6 de janeiro de 2019
    Arrastado nalguns momentos, este filme tem seu grande trunfo no desempenho contido e, ao mesmo tempo, loquaz, do grande ator Denzel Washington. Indicado a vários prêmios de melhor ator na temporada passada, merecia todos ou qualquer um deles. Tratando de ética e daqueles deslizes momentâneos que se agigantam, o roteiro é primoroso e, em mãos mais hábeis, renderia um filme mais dinâmico. Mas, Denzel é um dos maiores atores da atualidade e vê-lo atuar já é um prêmio.
    Benedicto Ismael C.
    Benedicto Ismael C.

    Segui-los 39 seguidores Ler as 103 críticas deles

    2,5
    Enviada em 23 de janeiro de 2020
    Roman é um filme instigante que poderia ter ido além, mas dá uma empacada e decai. O advogado prima por um idealismo irreal para as atuais condições da Terra como um desajustado à época, o que desaponta pela desarmonia que vai gerando pelas atitudes extremas do rapaz. O filme apresenta incoerências do poder judiciário, sua truculência, e a inviabilidade do sistema prisional diante de tantos crimes praticados diariamente, onde muitas vezes os inocentes também caem no rolo compressor não conseguindo escapar. Como muitos filmes desengonçados Roman vai frustando as expectativas do público que quer sempre ver o triunfo da lei universal da justiça. Em suas atitudes extremadas Roman vai quebrando vasos e nada faz para reparar. Ele tem uma carrada de razão, mas vai por caminhos errados e se nega a reconhecer. A lei da justiça determina que cada um colha o que semeou. Roman pensa em fazer justiça, mas aceita o dinheiro, porém a colheita surge depressa impulsionada pelo medo, desorientado vai ao encontro do abismo, enquanto o público fica na torcida para que ele não escorregue.
    Luiz Antônio N.
    Luiz Antônio N.

    Segui-los 17130 seguidores Ler as 1 298 críticas deles

    2,5
    Enviada em 10 de fevereiro de 2018
    O personagem do título (vivido por Washington) é um veterano advogado ativista. Após décadas atuando nos bastidores como consultor jurídico, a morte do sócio, mais conhecido que ele, faz com que saia do anonimato. sempre fui muito viciado nos filmes de Denzel Washington mas esse achei meio longo demais e na maioria das vezes muito cansativo🌟🌟⭐
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top