Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Pokémon: Detetive Pikachu
    Críticas AdoroCinema
    2,5
    Regular
    Pokémon: Detetive Pikachu

    Memória afetiva

    por Francisco Russo
    Sempre de olho no que faz sucesso além das telonas, Hollywood não poderia passar despercebida à verdadeira tsunami promovida por Pokémon Go!, o singelo jogo de aplicativo que fez com que milhões mundo afora percorressem todo tipo de lugar em busca dos tais monstrinhos escondidos. De olho neste público ávido, formado tanto por veteranos da série e dos longas de animação quanto por novos fãs que apenas os conheceram graças ao tal jogo, chega aos cinemas o primeiro live-action da franquia, Detetive Pikachu. Mas com novidades que podem atingir em cheio o coração dos fãs: sem Ash nem treinadores, e quase sem batalhas ou mesmo pokébolas.

    Baseado no jogo de videogame homônimo, Detetive Pikachu é uma reinvenção do universo canônico a partir do politicamente correto dos dias atuais, o que faz com que as batalhas entre os monstrinhos e seus treinadores sejam abolidas - ao menos em Ryme City, a cidade-modelo onde é situada esta história. Em um mundo onde pokémon e humanos vivem em harmonia, a paz é colocada à prova quando um detetive misteriosamente morre, deixando para trás seu companheiro de investigações, ninguém menos que Pikachu. Sem memória e ao lado do filho de seu parceiro, o pequeno rato elétrico amarelo precisa descobrir o que realmente aconteceu.


    Com tanto histórico na bagagem, é claro que Detetive Pikachu não se furta a dar easter-eggs que farão a alegria do público fiel. A chegada a Ryme City oferece uma constelação de monstrinhos que farão exercitar a memória dos fãs, em uma busca incessante por lembrar o nome de cada um deles, mesmo que pouquíssimos tenham realmente participação na história. Não importa! Estamos no terreno da memória afetiva, onde qualquer afago não apenas é bem-vindo, mas também esperado. Afinal de contas, Detetive Pikachu é um filme feito para fãs, logo, por que não servi-los? Ainda mais com o live-action que nos entrega Pokémon em versão pelúcia, que instigam qualquer um a se tornar Felícia para com eles brincar, amar, acariciar e apertar. Simples assim.

    Mas nem só de fan service se faz um filme, ainda mais um com tantos problemas de roteiro quanto este. Se a reinvenção não só traz frescor à franquia como agrada em sua proposta de coexistência pacífica, surpreende o fato que o filme pouco explora tamanha diversidade de espécies para, rapidamente, partir para o duo formado por Pikachu e Justice Smith. A surpresa da fala do pequeno pokémon dura pouco, servindo de gancho para uma longa e burocrática jornada em busca do pai/parceiro desaparecido, bastante prejudicada não só pelas obviedades da narrativa mas, também, pela ausência de carisma e limitações de Justice Smith, coprotagonista desta história. Se os pokémon são fofíssimos, o mesmo não se pode dizer de suas contrapartes humanas, sempre estereotipadas e pouco interessantes.


    É claro que, habilmente, o diretor Rob Letterman de vez em quando quebra tal monotonia com algum afago ao fã espectador. Assim temos uma batalha clandestina envolvendo pokémon, a clássica música-tema inserida de uma maneira bem divertida e Psyduck roubando a cena sempre que aparece. Até mesmo Mewtwo, vilão do primeiro longa em animação, conta com um truque narrativo que lida (de novo) com a memória afetiva dos fãs. Ainda assim, é pouco. Quando Detetive Pikachu enfim retoma sua proposta original, muito do fôlego já foi perdido pelos caminhos tortuosos (e questionáveis) do roteiro.

    Há também a questão da voz de Pikachu. Como na sessão para imprensa foi exibida a versão dublada, não foi possível conferir a criação do personagem trazida por Ryan Reynolds, seu dublador original - ainda assim, é possível identificar em certos diálogos o toque do atual Deadpool, especialmente na inserção de palavras em espanhol. Se afastando do tom sarcástico visto nos trailers, o dublador brasileiro Phillippe Maia entrega um trabalho correto, repleto de gírias locais que dão a Pikachu um jeitão de malandro carioca. Funciona, mas também retira do filme o subtexto que Reynolds, dialogando implicitamente com a persona do Mercenário Tagarela, com certeza trouxe.


    De óbvio apelo infantil, Detetive Pikachu entrega parcialmente cenários multicoloridos para também atrair a criançada, aliado ao apelo inevitável dos pokémon de pelúcia. Aos menores, a jornada do duo protagonista pode também desanimar pelo tom um pouco mais escuro e a pouca ação, por mais que a narrativa seja bem didática. Já os veteranos (de franquia) terão a chance de reconhecer algumas das influências escancaradas assumidas pelo roteiro, de Gremlins a Avatar. Ah, e tem também Ken WatanabeBill Nighy no elenco, mas as atuações de ambos são tão preguiçosas que nem vale se alongar mais que esta mísera linha.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • Raiden Valentine
      pqp o mundo ta cada vez mais fresco .... o filme e bom krl !
    • Patty Paty
      Para uma sessão da tarde está mais do que bom, os pokémons são uma graça, dá até vontade de ter... mas só isso. Filme pra criança é isso: bichinhos fofinhos, história fácil de compreender, bem colorido.
    • Marina N
      Achei o filme muito bom, e aliás esse filme não é inspirado em Pokémon go e sim em um jogo qual o nome também é detetive pikachu, para Nintendo 3ds. Que segue bem a história do jogo , infelizmente a história é fraca, porém bem fechada. O elenco é bom, achei um pouco estranho o fato dos Pokémons não aparentarem peso mas isso é só um detalhe, filme engraçado e fofo aliás todos os efeitos de computador ótimos. Pode ser assistido tanto por crianças, adolescentes e adultos e se eu fosse você caro Francisco russo pesquisaria antes de criticar fica a dica ;)
    • Huckleberry Hound
      Ah então me desculpe,mas enfim esse é o filme baseado em jogos (e anime) mais bem avaliado pela crítica e pelo público até hoje nenhum teve uma média tão alta então acho que é um bom avanço espero que os próximos sejam ainda melhores
    • Ricardo Fortes
      Se eu postei este comentário é porque eu assisti antes, então quem é que tá falando merda?
    • Huckleberry Hound
      Assiste primeiro antes de falar merda
    • Huckleberry Hound
      Assiste Dragon Ball Evolution pra você saber o que é roteiro ruim esse filme merece um oscar comparado aquele lixo geralmente fica de igual pra igual com Ghost In The Shell O Filme outro baseado em anime que pra min está acima da média
    • Huckleberry Hound
      Critica lixo lixo lixo
    • Ricardo Fortes
      Os efeitos são impressionantes, infelizmente o roteiro fraco não corresponde, uma pena!
    • Nicolas P.
      Concordo plenamente com a crítica. Os efeitos especiais são muito bons e fiquei muito feliz com os vários pokémons que apareceram, afinal de contas, eu realmente amo pokémon. Entretanto, o roteiro foi péssimo, cheio de clichês, pontas soltas e personagens muito caricatas. Fiquei muito decepcionado.
    • Diego Gonçalves Silva
      O filme foi baseado num jogo homônimo lançado lançado em 2016, o enredo sofreu poucas mudanças para o filme. Então não houve desvínculo. Pokémon é uma propriedade intelectual muito grande, tem mangás, jogos, 20 filmes animados, cartas colecionáveis e muito mais que apenas o anime. Fale a pena pesquisar sobre o jogo para ver como são similares.Para adaptar o anime em apenas 1 hora e pouca fica difícil. O enredo do anime e jogos clássicos levaria muita mais tempo para se desenvolver de uma forma que não desagrada-se, e o filme foi uma aposta, logo apostaram com um enredo que fazia mais sentido para o tempo que tinham para contar a história.
    • Bruno [FM]
      Também sou fã do anime de 1997, mas sinceramente? Esse desvínculo não atrapalhou o espetáculo nostálgico que foi ver esses pokémon tão reais nas telas do cinema. O roteiro é muito bem escrito também. A história é envolvente.
    • wellington
      Este filme foi feito não sendo baseado no anime ou jogo porem sou muito fã de pkemon,.Eu lembro de quando eu era pequeno como eu assistia tanto que minhas pupilas dilatavas de emoção e lembro que eu chorava nas senas emocionantes quando o satoshy o ashy ficou preso na caverna de lego e ele teve que tentar prender ele nas pokebolas para se aquecerem mesmo assim eles sairam e aqueceram o ahy fazendo montinho para se esquentar e de quando o charizard perdeu a luta contra o poliweell e ficou preso no cubo de gelo e o ahy teve que esfregar as mão ate ficar esfoladas e depois ele reconheceu o esforço do seu treinador e na revache ganhou a luta.Pokemon foi um dos desenhos na minha infancia que eu amo até hoje e gosto muitoconseguiram estragar isso igual ao dragon ball remasterizaram a história do brolli nada a ver.O que eu quero dizer é que estragaram o anime fazendo esse filme que nem foi baseado e nao tem relação nehuma com o anime eu nao gostei esperava mais.Pontos positivios:Graficos e animagoes estupidamente exelentes fizeram pokemons reais.Pontos negativos :Hist[oria,enredo pesimos.Tomem cuidado ao fazer outo filme para nao estragar a infancia de fãs e futuramente recolhão infortmaçõs de fãs para ver o que eles acham.obrigado por lerem.
    • Bruno [FM]
      Mas que grata surpresa!Se eu soubesse que esse filme seria tão bom teria esperado por ele com mais carinho. Poxa, nostalgia total! Quase 20 anos atrás eu era fã do desenho. Assistia todos os dias depois que chegava da escola e cheguei até a colecionar álbum de figurinhas. E ver todos esses pokémon tão vivos e de certa forma, palpáveis nas telas do cinema, me fez voltar a essa época. Nunca joguei nenhum jogo, mas mesmo assim pude curtir. Que dirá o pessoal do oriente. Eles devem estar SURTANDO por lá. Com esse jeito de viver, de que ninguém foi igual... Hahaha.Que bom que fizeram esse excelente trabalho! Filme para toda família. Não achei infantil. A história inclusive aborda um pouco de tema adulto. Roteiro muito bem desenvolvido. Atuações bem convincentes de um elenco que provavelmente foi escolhido a dedo. Efeitos visuais de cair o queixo (impressionante como deixaram os pokémon tão reais! Em nenhum momento senti que aquilo era CGI). Algumas falas do Pikachu ficaram um pouco confusas no meio dos diálogos, mas isso não atrapalhou em nada. Nem algumas piadinhas bem sacanas e de duplo sentido diga-se de passagem hahaha (ainda bem que só os adultos entenderam nessa hora).Assisti dublado e em 2D. Mas estou querendo conferir com o áudio original pra ver como ficou na voz do Reynolds. Não sei dizer se compensa o 3D, mas acho que vale arriscar por conta das cenas gráficas. Até a direção de Rob Letterman demonstrou uma certa ousadia. Ângulos e uma cena com posicionamento invertido da câmera. Pra mim, esse filme chegou próximo da excelência. Se não fosse alguns detalhes. Mas que ele foi uma das grandes surpresas de 2019, isso com certeza foi. Espero que tenha sequências.
    • leo
      Essa nota é injusta simplesmente por que esse crítico aí é um fresco que nunca gosta de nada, é mais um daqueles críticos de meia tigela que deram nota 2 pra vingadores ultimato.
    • Maya Maya
      Veja o filme, talvez você tenha outra opinião. Nota muito baixa que eles deram. É um filme divertido!
    • Maya Maya
      Achei absurda mesmo! Eu nem sou fã de Pokémon, nem de longe e achei o filme uma gracinha. Bem humorado e divertido, o filme vale o ingresso. E cinema hoje tá tão caro que tá difícil valer rsrs
    • Tainan d
      Que nota absurda. Nenhuma credibilidade.
    • Cachorro
      Francisco Russo alguma vez já gostou de algum filme da Warner Bros.? Eu ainda não vi ao filme mas se tem algum crítico que eu não levo em consideração, é ele.
    • Alan Bitencourt
      Primeira crítica que eu vejo d o filme e ela não é boa e pelo que parece apelaram demais na fofura e no fã-service.
    Mostrar comentários
    Back to Top