Meu AdoroCinema
    Bacurau
    Média
    3,9
    214 notas e 34 críticas
    44% (15 críticas)
    29% (10 críticas)
    6% (2 críticas)
    3% (1 crítica)
    12% (4 críticas)
    6% (2 críticas)
    Você assistiu Bacurau ?

    34 críticas do leitor

    José D
    José D

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 31 de agosto de 2019
    Trilha, fotografia e roteiro impecáveis. A trama se desenvolve de modo incomum e exigem um olhar apurado e socialmente desenvolvido para compreender sua denúncia e critíca artística.
    Diego N
    Diego N

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 24 de agosto de 2019
    Filme Maravilhoso. A muito tempo nâo assistia um filme com tanto realismo. Espero muito que seja indicado ao Oscar.
    João Henrique F
    João Henrique F

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 1 de setembro de 2019
    Um dos melhores filmes que já vi, e contando os internacionais também! Pra quem curte estilo francês, 10/10. Mistura interessantíssima da cultura nordestina e do cangaço com atmosfera cyberpunk. Maravilhoso!
    João B
    João B

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 2 de setembro de 2019
    Um filme impecavelmente maravilhoso, mostra a importância do trabalho em equipe, a força da resistencia do povo, unido em comunidade, na luta contra inimigos de classe, internos e externos poderosos.
    Taína-Cã
    Taína-Cã

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    4,5
    Enviada em 4 de setembro de 2019
    Inevitável associar as primeiras imagens de Bacurau a Deus e o Diabo na Terra do Sol, de Glauber Rocha. Com a inserção da cor, numa reverente fotografia do sertão nordestino, alternado o verde com o árido, se remete ao Dragão da Maldade, do mesmo Glauber, onde a cor é utilizada de forma transbordante e coerente. Em Bacurau temos um roteiro construído num suspense crescente e mesmo com algumas informações ao longo da obra, não é permitido imaginar o clímax que virá. Ótimo roteiro registrado por uma fotografia honesta, com boas interpretações, onde todas as escolhas nos parecem acertadas, incluindo as locações e a utilização da luz natural exuberante, como no Cinema Novo. Um mosaico, um caleidoscópio que vai se organizando aos olhos do público, integrando personagens aparentemente tão distintos. Diferente do repertório visual glauberiano, a contemporaneidade exige a materialização da violência explícita, para concluir sua proposição. Mas as cenas de ultraviolência não são gratuitas e surgem como uma catarse esperada, uma metáfora adequada aos tempos atuais, quando a tomada de consciência do povo, em relação ao poder que reprime, leva à união que liberta. Uma obra que veio para ficar e marcar o cinema contemporâneo, que deve ser tratada com o merecido respeito mesmo em comparações colonizadas com outras obras semelhantes que não tem apresentam vigor e criatividade, ainda que produzidas com plenos recursos, mas geram produções previsíveis para cumprir seu processo de aculturação.
    Alan David
    Alan David

    Segui-los 34 seguidores Ler as 581 críticas deles

    4,0
    Enviada em 27 de agosto de 2019
    Bacurau é uma jornada sobre pessoas que se superam nas dificuldades em situações que podem a primeira vista parecerem inusitadas, mas que na verdade é tão atual e realista como qualquer coisa que vimos e estamos vivendo socialmente e politicamente, dentro de uma narrativa de suspense, violência e personagens que foram trabalhados como um todo, uma comunidade que resolveu dar um basta e revidar. Uma obra interessante que tem muito que se refletir ao final dela, às vezes também é necessário histórias assim, todos tem seu espaço e o que dizer, tudo é arte... Nós brasileiros precisamos de mais arte, entre outras coisas. Para ler a crítica completa, acesse o link a seguir: http://www.parsageeks.com.br/2019/08/critica-cinema-bacurau_27.html
    Edivan C
    Edivan C

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 30 de agosto de 2019
    Filme espetacular. O roteiro é muito instigante e repleto de surpresas. A tempos não via um filme nacional desta magnitude. Vale a ida ao cinema.
    Luciano R
    Luciano R

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 12 de setembro de 2019
    É pra matutar, prosear e arengar, tabaréu! . Assim como eu, muita gente não vai entender Bacurau na primeira passada. É um filme para se refletir, conversar, debater... O filme nos traz uma alegoria tão estapafúrdia, improvável, inverossímil que, em princípio, me pareceu “apenas um ótimo filme B”. Uma estória maluca e criativa que nada tem a ver com a realidade. Cheguei a relatar assim para amigos. Mas havia mais coisa... o filme não me saia da cabeça. A enxurrada de referências tinha que estar ali por algum motivo. O suspense de tirar o fôlego, a violência explícita, as reviravoltas estonteantes e uma estética muito própria até tentam nos enganar, mas é justamente dessa mesmice tradicional hollywoodiana que o filme consegue escapar. É um filme de digestão complexa, de se pensar e repensar várias vezes. E a medida em que se repassam as cenas, mais e mais camadas vão se descortinando um novo filme vai surgindo... Até que Pahhh!!! De repente, aquela alegoria estapafúrdia da primeira impressão dá lugar a uma das metáforas mais perfeitas dos últimos tempos. Simplesmente Genial! Os nichos da nossa realidade político-socioeconômica estão todos ali representados: opressores arrogantes e sem empatia, hipócritas se passando por líderes, vítimas pintadas como vilões, vítimas que oprimem outras vítimas porque pensam que são opressores (miseravelmente enganadas). Mais real e mais atual do que isso é impossível. Dou meu braço a torcer pela minha equivocada primeira impressão. Culpa exclusiva minha. Não é um filme para análises rasas. Quanto à comparação com Tarantino, não acho que seja para tanto (ainda), mas o mainstream que se cuide, o recado dado na tela também se repete fora dela: o brasileiro pode te surpreender!
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 127 seguidores Ler as 465 críticas deles

    3,5
    Enviada em 3 de setembro de 2019
    Bacurau, filme dirigido e escrito por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, se passa daqui a alguns anos, numa pequena cidade (que dá título ao longa) do sertão pernambucano. Nesse local pacato, habitam diversas pessoas, cada um com seu jeito, porém o que está claro é o senso comum de coletividade, de ética e de união que existe entre eles. Prestar atenção nesse detalhe é muito importante, principalmente para compreendermos o que acontece no ato final do filme. Assim como as cidades que ficam situadas nos rincões do sertão no Brasil, Bacurau é uma localidade isolada e esquecida pelos políticos (que só lembram de ir lá quando estão precisando de votos). O interessante é que a população bacurauense não é provida de inocência e de ingenuidade e sabe reagir a esse tipo de exploração e à falta de atenção ao município – uma das cenas da obra (a que retrata a visita do atual prefeito para entregar uma doação de livros e de outros itens) mostra isso de forma sensacional. O filme captura um momento em especial da rotina de Bacurau: quando a aparente tranquilidade da cidade está sob ameaça. Após vários acontecimentos estranhos, todos eles envoltos de uma grande violência, spoiler: a cidade oprimida pela intimidação de um grupo estrangeiro que chega no local com o objetivo de promover um verdadeiro safari humano (em que cada vida tirada vale um ponto) se reúne em um grande levante popular, para mostrar que, com um povo mexido e unido, não se brinca. Essa metáfora é muito interessante, ainda mais nos dias atuais, e faz de Bacurau um filme difícil de definir. O trabalho de Kleber Mendonça Filho e de Juliano Dornelles é repleto de sutilidade e de referências (principalmente políticas), mas ganha uma força sobrenatural em seu ato final, quando tudo se converge para o entendimento da mensagem do longa. Mesmo assim, fica a sensação de que Bacurau é um filme para poucos. E, nem sempre, isso é bom! O cinema deve dialogar com todos.
    Leonardo S
    Leonardo S

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 5 de setembro de 2019
    O filme é simplesmente fantástico! Kleber Mendonça consegue transmitir crítica social, descrever a resistência de um povo apagado do mapa contra os “civilizados”, tudo isso com um suspense ótimo e sem perder o humor nos momentos cômicos. Roteiro excelente, atores fantásticos e a participação da cidade foi impecável. É lindo ver o cinema pernambucano brilhar.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top