Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Você Nunca Esteve Realmente Aqui
    Críticas AdoroCinema
    3,5
    Bom
    Você Nunca Esteve Realmente Aqui

    Passivo, mas nem tanto

    por Lucas Salgado
    Conhecida pelo trabalho no tenso e enigmático Precisamos Falar Sobre Kevin, a diretora Lynne Ramsay chega aos cinemas brasileiros com seu mais novo filme. Premiado duplamente (Melhor Ator e Roteiro) no Festival de Cannes de 2017, Você Nunca Esteve Realmente Aqui é mais um trabalho marcante da cineasta, que mantém elementos da obra anterior, como um bom domínio narrativo e estético.

    O longa conta a história de Joe (Joaquin Phoenix), um veterano do exército desleixado na casa dos 40 anos, que vive com a mãe e trabalha como assassino profissional. Ele é contratado por um pai que teve a filha de 11 anos sequestrada por um grupo de traficantes de mulheres. Em sua jornada, Joe irá descobrir que está em meio a uma conspiração ainda mais complexa e perigosa, o que só irá assentuar seu lado mais brutal.

    O roteiro de Ramsay é inspirado em obra de Jonathan Ames, criador da divertida série Bored to Death. Ali, víamos o absurdo como objeto da comédia, enquanto que aqui no filme o mesmo é fonte da brutalidade. E nos dois casos funciona. Joe, inclusive, por muito pouco poderia ir parar em uma produção de humor. Se o assassino particular, na maioria dos filmes, é visto como sujeito elegante, quase sempre de terno e óculo escuro, aqui temos o total oposto. Joe é o típico fracassado, com visual largado. É mais ameaçador do que sedutor.


    É curioso notar que o personagem funciona muito por "culpa" de Joaquin Phoenix. O ator tem um talento inegável e se sai particularmente bem em papéis de pessoas passivas, que muitas vezes parecem perto de explodir, como em longas como O Mestre e, até mesmo, Ela. É difícil imaginar que o filme funcionasse com outro ator, uma vez que poucos conseguem passar esse visual de looser ameaçador e estranho.

    Se do ponto de vista estético Ramsay não se sai tão bem quando no trabalho anterior, há de se valorizar o domínio da narrativa da cineasta. Ele cria uma obra com personalidade e quase sempre surpreendente. São sucessivos os momentos inesperados vistos em cena, com direito a um chocante e muito bem construído final.

    Destaca-se ainda a tensa trilha sonora de Jonny Greenwood, talentoso compositor de Sangue Negro e Trama Fantasma.

    Por vezes confuso e ermético, Você Nunca Esteve Realmente Aqui possui muita personalidade. Há problemas de ritmo e a estrutura oferece momentos desinteressante. Mas há algo que funciona e muito: Joaquin Phoenix.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    • João Luiz
      Excelente filme, um suspense envolvente muito bem conduzido, com uma boa estética, e com momentos de drama e flashbacks interessantes.Em algum momento o enredo corre o risco de cair no mais do mesmo, ate com um pouco de exagero, mas interpretação do sempre impressionante J. Phoenix, na condução do excêntrico Joe, nos da uma bela experiência cinematográfica
    • Isabele Gomes
      Um filme confuso e com pouca profundidade, valendo apenas assistir pela presença de Joaquin Phoenix.
    • Edmilson M.
      Realmente o filme funciona muito por conta do excelente ator, que dá alma ao personagem. Não há uma linearidade constante e o protagonista demonstra um trauma (ou muitos) que se correlacionam com a missão que se encarrega. É um sujeito angustiado que tenta salvar os outros, já que não consegue salvar a si mesmo. Eu gostei do resultado, mas realmente não é um filme para todos.
    • Eric
      Caramba! Foi exatamente o que pensei.
    • Paulo R.
      Eu sou muito fã do Joaquin, mas achei o filme bem fraco, não sei se foi graças a expectativa criada, mas fujam disso e assistem só o Coringa, vale bem mais a pena, um ator foda não segura uma trama ruim sozinho ao meu ver...
    • Chico
      Precisamos ficar atentos à ortografia e à concordância.
    Mostrar comentários
    Back to Top