Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Três Anúncios para um Crime
    Média
    4,3
    967 notas e 129 críticas
    distribuição de 129 críticas por nota
    31 críticas
    57 críticas
    26 críticas
    5 críticas
    2 críticas
    8 críticas
    Você assistiu Três Anúncios para um Crime ?

    129 críticas do leitor

    Bruna S.
    Bruna S.

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 19 de fevereiro de 2018
    Excelente filme! Foi o melhor filme que já vi nos últimos tempos. Roteiro cativante, personagens muito intensos, atuações fantásticas. O roteiro do filme é tão envolvente, que não exige um final espetacular. Finais espetaculares muitas vezes mascaram um roteiro fraco. E, com certeza, não é o caso desse filme. O que acontece no final deixa um gostinho de "quero mais" para o espectador. Realmente fantástico!
    Pedro F.
    Pedro F.

    Segui-los 27 seguidores Ler as 150 críticas deles

    4,5
    Enviada em 25 de fevereiro de 2018
    É realmente um filme que nos faz refletir muito sobre os dias atuais, abordando várias lições importantes,como: o ódio não leva a nada e não adianta fazer justiça com as própias mãos pois muitas injustiças serão feitas também! Três anuncios para um crime além de trazer bons momentos de reflexão, também traz ótimos momentos de humor negro! Podemos ainda citar as excelentes atuações principalmente a de Fance's McDormand (indicada ao Oscar de melhor atriz). Particulamente eu achei que o filme poderia ter abordado mais o tema principalmente no final! De qualquer forma Três Anúncios para um Crime é um excelente filme e com mericidas indicações ao Oscar.
    Kamila A.
    Kamila A.

    Segui-los 3569 seguidores Ler as 570 críticas deles

    3,0
    Enviada em 1 de março de 2018
    Quando Mildred Hayes (Frances McDormand, indicada ao Oscar 2018 de Melhor Atriz) toma a drástica decisão de colocar os três anúncios de outdoor na saída da cidade de Ebbing, você sabe que se trata de alguém que acaba de cometer um grande ato de desespero. Sete meses após o assassinato de sua filha Angela, a polícia ainda não chegou a uma conclusão sobre o crime – e, ao que tudo indica, nem está próxima (e nem se esforça) para chegar a isso. Ao chamar a atenção para o caso, Mildred sabia que iria causar uma comoção. O que ela não tinha ciência era de que as pessoas não ficariam do lado dela. Três Anúncios Para um Crime, filme dirigido e escrito por Martin McDonagh trata justamente sobre as consequências do ato de Mildred para ela e para as pessoas que foram diretamente afetadas pela sua decisão: sua família, as pessoas da cidade e, principalmente, a polícia – aqui representada pelo Chefe William Willoughby (Woody Harrelson, em performance indicada ao Oscar 2018 de Melhor Ator Coadjuvante) e o policial Dixon (Sam Rockwell, também indicado ao Oscar 2018 de Melhor Ator Coadjuvante). É importante mencionar que, apesar de falar sobre algo muito sério (a ineficácia da polícia local em solucionar um crime), chama a atenção em Três Anúncios Para um Crime o tom adotado pelo roteiro escrito por McDonagh. O filme tem um tom bastante irônico, personagens um tanto caricaturais (especialmente Mildred e Dixon) e situações um tanto forçadas – spoiler: como as que envolvem o incêndio da delegacia de polícia e as que retratam os diálogos entre Mildred, seu ex-marido (John Hawkes) e a namorada deste (Samara Weaving) . Por isso mesmo, fica difícil levar a sério algumas das subtramas da obra, spoiler: especialmente aquelas que envolvem Dixon e sua tentativa de redenção, uma vez que tudo é retratado de maneira um tanto rasa . Indicado a 7 Oscars 2018, Três Anúncios Para um Crime é um filme que vai fazer você refletir um pouco, principalmente em relação às personagens centrais: Mildred, por exemplo, não é uma mãe que vai fazer você sentir empatia pela causa que ela defende; Dixon é uma pessoa extremamente preconceituosa, desprovida de inteligência e que mete sempre os pés pelas mãos; enquanto o Chefe Willoughby se esconde atrás de uma doença para evitar enfrentar a verdade por trás dos fatos. Por causa do tom adotado pelo filme, você não conseguirá se colocar na pele das personagens e compreender as motivações dos atos cometidos por eles. Quando chegamos ao final dessa história, pouco fica conosco, a não ser o fato de que, talvez, esse seja aquele tipo de filme que tenta ser inventivo e original de uma maneira não tanto correta. Se o tom adotado fosse mais condizente e próprio à história que conta, o resultado poderia ser diferente.
    Sandro L.
    Sandro L.

    Segui-los Ler a crítica deles

    0,5
    Enviada em 14 de fevereiro de 2018
    Horrível. Muito ruim mesmo. Filme sem pé nem cabeça. Muita violência, muitas de palavras de baixo calão e pouca história . Não percam seu tempo.
    JohnO
    JohnO

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    0,5
    Enviada em 29 de maio de 2018
    Apesar do bom elenco, atuação sensacional da atriz Frances McDormand (Mildred Hayes) o filme é uma verdadeira decepção, pelo menos para mim. A historia não tem um desfecho, talvez os roteirista quisesse que você imaginasse as possibilidade, mas isso é muito decepcionante por se tratar de uma historia de um crime, lamentável.
    Lilian B.
    Lilian B.

    Segui-los Ler as 6 críticas deles

    0,5
    Enviada em 1 de abril de 2018
    Um dos piores filmes que já vi na vida! Começa com um mistério e termina sem respostas! Decepcionante !!!
    Alan R.
    Alan R.

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    2,5
    Enviada em 28 de fevereiro de 2018
    Humor mal dosado, algumas cenas que serviram pra arremedar o roteiro descoladíssimo foram simplesmente vergonha alheia demais. A reviravolta nos personagens não pareceu crível, o resultado delas é vazio e no fim, ficou m filme que se aproveitou de seu elenco e de assuntos de cunho político. Bom, mas pior que 7 Psicopatas.
    Drih S.
    Drih S.

    Segui-los 661 seguidores Ler as 290 críticas deles

    4,5
    Enviada em 16 de fevereiro de 2018
    O show de Frances McDormand! TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri O grande embate do Oscar 2018 na categoria "Melhor Filme" está entre TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME e A FORMA DA ÁGUA (isso é fato, a não ser que o Oscar apronte das suas como faz de vez em quando). TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME está indicado em 7 categorias no Oscar 2018, incluindo Melhor Filme (fortíssimo candidato pra levar a estatueta de filme do ano, apesar da minha torcida ser inteiramente de A FORMA DA ÁGUA). O longa é escrito, produzido e dirigido por Martin McDonagh e estrelado por Frances McDormand, Woody Harrelson, Sam Rockwell, John Hawkes e Peter Dinklage. Martin McDonagh entrega o trabalho da sua vida até o momento. É realmente impressionante o trabalho desenvolvido em TRÊS ANÚNCIOS, como roteiro, produção, montagem, direção, cenários, ambientação, fotografia e trilha sonora. Tudo feito minuciosamente com o maior cuidado possível, com uma riqueza de detalhes fantástica. Quero destacar aqui o maior acerto de Martin McDonagh no filme, o roteiro! Um roteiro genial, magnífico, potente, forte, que nos passou todos os sentimentos envolvidos por cada um presente naquela cidadezinha. McDonagh nos brinda com muita dignidade ao contar a sua estória fictícia com uma forma assombrosa de passar os fatos e os acontecimentos. Um roteiro que poderia facilmente se encaixar em uma história real, porque a forma como McDonagh encaixa o roteiro e os personagens é algo maravilhoso de se acompanhar. McDonagh vai além de um simples roteiro de um crime não solucionado no estado de Missouri, ele ousa ainda mais ao misturar temas como o racismo, o humor negro, os abusos sexuais, com uma crítica ácida aos departamentos de polícias dos estados americanos. O longa foi indicado em 7 categorias no Oscar com muita dignidade. Tudo no filme funciona de forma magistral, a começar pela trilha sonora de Carter Burwell, que está simplesmente soberba, magnífica, esplendorosa. Uma trilha sonora forte, com músicas de épocas que se encaixaram de forma magnânima na trama. A direção de arte também dá um show à parte, ao nos mergulhar em uma cidade com cenários incríveis e ricos em detalhes, com uma ótima ambientação que acompanhava cada passo de cada personagem com muita sabedoria (nada passava despercebido). Dois pontos foram cruciais para o grande sucesso de TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME! Um foi a sabedoria e inteligência de Martin McDonagh ao escrever um roteiro que beira a genialidade, e o outro foram esses três nomes que eu vou citar aqui: Frances McDormand, Woody Harrelson e Sam Rockwell. Frances McDormand dá um show, carrega o filme nas costas! É impressionante o que ela faz em cena com sua personagem Mildred Hayes. Uma atuação impecável, segura, corajosa, forte, aguerrida, com muita personalidade de uma mulher destemida e implacável na busca em solucionar o crime brutal de sua filha. Uma personagem marcante, que tinha seus medos e suas ambições, que buscava a qualquer custo o que queria (me remete a várias personagens femininas de filmes das décadas de 80 e 90). Frances McDormand está em seu ano, já ganhou o Globo de Ouro, Critic´s Choice Awards, SAG Awards e está indicada à melhor atriz no Oscar e no BAFTA. Torço muito pela Sally Hawkins, daria o prêmio pra ela com toda certeza, mas devo admitir que o Oscar desse ano é de Frances McDormand e ninguém tira. Woody Harrelson também é destaque no longa, como o chefe de polícia Bill Willoughby. Um personagem muito importante na trama, que também carregava seus problemas pessoais. Gostei muito do personagem do Woody Harrelson, achei perfeito as partes em que ele contracenava com Frances McDormand e Sam Rockwell, porém devo admitir que eu esperava um pouco mais de tempo para o desenvolvimento total de seu personagem. Entendo perfeitamente as escolhas de Martin McDonagh referente ao seu roteiro, mas eu queria mais de Woody Harrelson em TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME (Woody Harrelson está indicado à coadjuvante no Oscar). Sam Rockwell completa o trio de ouro de TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME! Típico personagem que dá show do início ao fim, nos impressiona em cada cena que aparece, por mais simples que ela seja. Podemos observar uma atuação completamente fantástica de Sam Rockwell, onde ele se mostra um policial arrogante e preconceituoso de início, com uma redenção altamente gratificante ao final. Assim como Frances McDormand, Sam Rockwell venceu tudo que foi indicado nesse ano, e também está indicado no BAFTA e no Oscar (outro que ninguém tira sua estatueta). Já elogiei e dei todos os méritos ao roteiro de Martin McDonagh, mas não posso deixar passar a cena do bar, que pra mim foi a parte de maior escorregada do roteiro. Na minha opinião ele peca nessa cena, acho que deveria ter sido melhor trabalhada e melhor desenvolvida, achei muito piegas a forma como foi entregue, não me convenceu (sem falar que esse personagem aparece na loja da Mildred e depois na cena do bar e não mostra a que veio). Mesmo com a parte citada, isso não tira o brilho da obra magnífica de Martin McDonagh, que ainda nos entrega um final ambíguo com uma forma surpreendente e intrigante. [15/02/2018]
    Celso M.
    Celso M.

    Segui-los 203 seguidores Ler as 178 críticas deles

    4,0
    Enviada em 7 de março de 2018
    Não foi à toa que Frances McDormand e Sam Rockwell levaram as estatuetas do Oscar deste ano, neste mesmo filme. Conseguiram conduzir a obra, aparentemente simples, de uma maneira magistral. Dava pra sentir a dor dos personagens com atuações de tirar o fôlego. Simplesmente maravilhoso... A direção tem ritmo perfeito , assim como o enredo que flui naturalmente... Inconformada com a ineficácia da polícia em encontrar o culpado pelo brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes (Frances McDormand) decide chamar atenção para o caso não solucionado alugando três outdoors em uma estrada raramente usada. A inesperada atitude repercute em toda a cidade e suas consequências afetam várias pessoas, especialmente a própria Mildred e o Delegado Willoughby (Woody Harrelson), responsável pela investigação.
    Beto S.
    Beto S.

    Segui-los 9 seguidores Ler as 2 críticas deles

    2,5
    Enviada em 25 de dezembro de 2018
    Excelentes interpretações, muito bom o desenvolvimento das personagens e da trama. Porém, um final decepcionante, de repente o filme termina. Dá vontade até, de ir no PROCON reclamar, que compramos um produto inacabado. Te entregam tds as peças, excelentes, mas mandam vc montar em casa, fazer o que bem entender, pois não tem um manual e nem dizem o que poderá ser feito. E não aceitam devoluções, preferia não ter comprado!
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top