Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    I Am The Pretty Thing That Lives In The House
    I Am The Pretty Thing That Lives In The House
    8 de abril de 2020 na Netflix / 1h 27min / Suspense
    Direção: Osgood Perkins (II)
    Elenco: Ruth Wilson, Bob Balaban, Lucy Boynton
    Nacionalidade EUA
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Lily (Ruth Wilson) é uma jovem enfermeira que se torna responsável por cuidar de uma reclusa escritora de terror, que decide viver o último capítulo do seu livro em uma casa do século XIX, local que guarda seus próprios segredos assustadores. No entanto, o que parecia ser apenas mais um trabalho qualquer, começa a se tornar um verdadeiro pesadelo para Lily.

    Classificação indicativa a definir por http://www.culturadigital.br/classind
    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 2016
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 1 curiosidade
    Orçamento -
    Idiomas Inglês
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -

    Assista ao filme

    Pela web

    Elenco

    Ruth Wilson
    Personagem : Lily
    Bob Balaban
    Personagem : Mr. Waxcap
    Lucy Boynton
    Personagem : Polly
    Brad Milne
    Personagem : Edward Bird
    Ficha completa

    Fotos

    17 Fotos

    Curiosidade das filmagens

    Presença confirmada

    O longa participará do Festival de Toronto 2016.

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Edilson Luiz
      Concordo 100%
    • Rom Ritz
      A geração filme-videogame não aguenta qualquer ritmo menor que alucinante, busque um parque de diversões ou heróis de gibis - ou It (Goonies vs. Freddy), são mais apropriados a cérebros reptilianos que desativam a massa cinzenta e deixam o cérebro em stand-by, entre pipocas, papo furado e dedilhadas em whatsapp em pleno filme.
    • Rom Ritz
      Larga o whatsapp que entenderá, burrinha. A geração filme-videogame não aguenta qualquer ritmo menor que alucinante, busque um parque de diversões ou heróis de gibis - ou It (Goonies vs. Freddy), são mais apropriados a cérebros reptilianos que desativam a massa cinzenta e deixam o cérebro em stand-by, entre pipocas, papo furado e dedilhadas em whatsapp em pleno filme.
    Mostrar comentários
    Back to Top