Meu AdoroCinema
  • Meus amigos
  • Meus cinemas
  • Notas Express
  • Minha coleção
  • Minha conta
  • Promoções
  • Desconectar
Em Três Atos
Nota média
3,8
6 publicações
  • Papo de Cinema
  • Almanaque Virtual
  • Almanaque Virtual
  • O Globo
  • Cineweb
  • Folha de São Paulo

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

6 críticas da imprensa

Papo de Cinema

por Leonardo Ribeiro

Com o auxílio de um ótimo trabalho de edição e fotografia, o jogo experimental da cineasta ganha em naturalidade e encantamento, eclipsando a leve estranheza causada inicialmente.

A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

Almanaque Virtual

por Raíssa Rossi

Não é preciso estar vivo para ser lembrado: a memória de alguém se perpetua por meio de palavras, imagens e sentimentos deixados aos que permanecem vivos, algo bem evidenciado no novo filme de Lucia Murat (“Quase Dois Irmãos”), “Em Três Atos”.

A crítica completa está disponível no site Almanaque Virtual

Almanaque Virtual

por Raíssa Rossi

A câmera de Lucia Murat, que assina roteiro e direção, confere um olhar sensível aos temas propostos ao realizar um ensaio poético que se entremeia à crueza que representam.

A crítica completa está disponível no site Almanaque Virtual

O Globo

por Daniel Schenker

As atrizes falam textos de Beauvoir, mas o tom de depoimento pode dar a impressão de que estão discorrendo sobre suas vidas. Essa sensação aproxima o filme do registro documental.

A crítica completa está disponível no site O Globo

Cineweb

por Neusa Barbosa

Alguns dos momentos mais envolventes são as descrições da autora sobre a morte da mãe, que lhe permite reexaminar a própria história familiar, ao mesmo tempo que acompanha o esforço da mãe para recuperar-se, afinal frustrado.

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Folha de São Paulo

por Eleonora de Lucena

Murat encara agora, quando já passou dos 60 anos, o debate do significado de ficar velho na sociedade que reverencia a juventude. O tema, muito pasteurizado e glamorizado no cotidiano, encontra um enfoque original.

A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top