Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Vingadores: Ultimato
    Média
    4,7
    5239 notas e 568 críticas
    distribuição de 568 críticas por nota
    358 críticas
    104 críticas
    36 críticas
    27 críticas
    19 críticas
    24 críticas
    Você assistiu Vingadores: Ultimato ?

    568 críticas do leitor

    Jonas Furtado Bittencourt
    Jonas Furtado Bittencourt

    Segui-los 1390 seguidores Ler as 549 críticas deles

    4,0
    Enviada em 7 de maio de 2019
    O que você vai ter quando entrar no cinema será um filme inevitavelmente superexpositivo com informações demais e que se sustenta inteiramente em seus 21 antecessores para ser inteiramente compreendido, e algumas soluções e desculpas que o roteiro dá para justificar uma ou outra coisa realmente testam a fidelidade do público cativo, e quem assiste meio ''de fora'' de tudo, as considera forçadas( a questão da máquina do tempo e o ''sumiço'' e falta de importância da Capitã Marvel, por exemplo). Mas Endgame é um filme-evento singular que reflete essa fase da cultura popular de uma forma que nenhum dos filmes de MCU, e possivelmente nenhum outro filme, conseguiu ou conseguirá de fato. Pouquíssimos espetáculos de Hollywood refletiram uma era no cinema, tivemos O Senhor dos Anéis, Avatar, a Saga Harry Potter, Star Wars...Entre outros, são esses filmes universais e ao mesmo tempo intimistas que mobilizam as pessoas e transformam uma fita de cinema em um acontecimento quase político. O MCU continuará sem parar, mas este capítulo - bem como a consumação do pragmatismo americano contra os ideais americanos refletidos aqui - chegaram bem e verdadeiramente ao seu "Excelsior!'', como diria o responsável por tudo isso : O mestre Stan Lee...Emocionalmente impactante e visualmente satisfatório, esta é sem dúvidas uma das conclusões de saga mais epicamente finalizadas já feitas. Há filmes melhores no próprio MCU, mas nenhum outro mais legal de se ver no cinema. NOTA : 8.0 / 10
    Jeff S.
    Jeff S.

    Segui-los 4 seguidores Ler as 19 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de abril de 2019
    A espera de 10 anos valeu sim à pena. Filme fez jus a um encerramento de uma saga. Marvel nos deu tudo que queríamos. A batalha final é arrepiante, te leva no ápice de todas as emoções. Agora só nos resta aguardar pra ver com o que a Marvel nos fazerá sonhar daqui pra frente. Obrigado Marvel por essa experiência nessa década!
    Felipe Ferreira dos Santos 2008
    Felipe Ferreira dos Santos 2008

    Segui-los 3 seguidores Ler as 12 críticas deles

    5,0
    Enviada em 7 de maio de 2019
    Melhor filme!Muito legal, engraçado, tem aventura, ação, emoção não parece que passam 3 horas e quando aparece o Thor bêbada muito engraçado!Parabéns Marvel!Estou sem palavras!
    RodolfoNEO
    RodolfoNEO

    Segui-los 20 seguidores Ler as 23 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de abril de 2019
    Finalmente, uma conclusão é desfecho de tudo que andávamos vendo nos últimos 10 anos de UCM! Esse longa que eh muito mais que filme mostra e da tudo o que você precisava ver. Fantástico.
    Beto
    Beto

    Segui-los 1 seguidor Ler as 18 críticas deles

    5,0
    Enviada em 23 de julho de 2019
    Só bastava uma palavra para descrever Os Vingadores Ultimato. Fantástico. Particularmente eu achava Superman O Filme de 1978 como o maior filme de Super-Herói da história. Pelo menos até Vingadores Ultimato. Pois Vingadores Ultimato é imbatível. Um filme maravilhoso. Épico. Que enterra Superman de Richard Donner. Que desbanca o reinado aparentemente insuperável de Avatar. Que deixou para trás o grande filme Titanic. Que coloca no devido lugar personagens como Capitão América e Homem de Ferro. Nota 1000 mil. Filme mais top dos tops. AVANTE, VINGADORES !.
    Phelipe A.
    Phelipe A.

    Segui-los 21 seguidores Ler as 110 críticas deles

    3,5
    Enviada em 27 de abril de 2019
    Finalmente chegou a hora de ver o que aconteceu com o Universo dos Vingadores após Thanos vencer a batalha em Guerra Infinita. Vingadores: Ultimato é o desfecho para tudo o que aconteceu até hoje no MCU, o 22º filme da Marvel Studios, aquele que vai fazer os fãs de super-heróis ficarem felizes, ainda mais aqueles que adoram o MCU e cresceram assistindo aos longas. Ultimato é muito mais uma celebração à todos esses anos do que um filme coeso e muito bem montado, mas isso não tira a diversão e a emoção que nós Nerds sentimos ao assistir. Tentei escrever algo sem spoiler, mas é impossível expor um ponto de vista desses 10 anos de história sem revelar pontos chave do filme. Spoilers Abaixo: spoiler: Avengers_Endgame_clint-barton-ronnin-vingadores-ultimato Vingadores: Ultimato começa com um cena de Clint Barton com sua filha, enquanto a menina treina com o arco o restante de sua família está feliz e tranquila, mas então todos somem menos Clint, que fica sozinho. Nesse momento vemos que tudo será triste e sombrio, fato que continua até uma parte do filme. Podemos dividir Ultimato claramente em três partes e não atos como de costume. A primeira é triste e melancólica, a segunda é uma celebração aos 10 anos do Marvel Studios, cheia de referências e apenas isso, já a terceira parte é o final épico que descarta qualquer razão e apenas eleva nossa paixão ao extremo. Alguns momentos do filme me tiraram da imersão total que sempre tenho, pois geraram alguns questionamentos em momentos que um filme dessa grandiosidade não deveria apresentar, mas que em um geral não diminuem o longa e nem seus 10 anos de historia. Marvel Studios’ AVENGERS: ENDGAME..Tony Stark/Iron Man (Robert Downey Jr.)..Photo: Film Frame..©Marvel Studios 2019 Voltando ao início do filme, vemos Stark e Nebula vagando pelo espaço na Milano (espaçonave dos Guardiões) com Tony fazendo o discurso de que está morrendo. Quando o herói está para morrer vemos uma “luz salvadora”, que na verdade é Carol Denvers, para entender essa parte é preciso ver a cena pós crédito do filme de Capitã Marvel. Contei toda essa parte para explicar o porque isso já me tirou da imersão e gerou questionamentos. Carol Denvers é a personagem mais poderosa de todo MCU, mas é utilizada como o “Deus Ex-Máquina” do filme. Tony está perdido em algum lugar do universo, assim que a Capitã encontra os Vingadores na Terra ela é informada do desaparecimento de Tony e como em um passe de mágica encontra o Vingador a deriva no espaço, uma maneira preguiçosa e até triste de resolver uma questão tão importante para o filme. Esse tipo de recurso é utilizado por diversas vezes durante a trama, o que faz com que se perca a coesão tão esperada dentro do MCU. Assim como o recurso da viagem no tempo, que é utilizada de maneira confortável para os roteiristas, já que tiram a responsabilidade da viagem temporal, dizendo apenas que aquilo que é alterado no passado não muda o futuro, fazendo piada com filmes da cultura pop que fizeram isso com maestria. Diminuir uma obra como “De Volta Para o Futuro” não faz a sua solução ser mais inteligente ou acreditável, para isso é preciso seguir as regras criadas dentro do seu próprio universo. E infelizmente isso acontece de maneira rasa em Ultimato, com teorias confusas e que não fazem sentido dentro da pseudo-ciência criada pelo MCU. Em alguns momentos isso é explicado com o simples argumento: “Isso pode acontecer, afinal de contas, eu recebo e-mail de um Guaxinim”. Esse furo no roteiro permanece quando os personagens realizam a viagem no tempo para coletar as jóias, tudo fica mais difícil de acreditar quando Hulk encontra a Anciã e essa explica que se eles mudarem algo no tempo uma nova linha do tempo é criada e tudo se modifica nessa nova linha temporal, assim como toda viagem no tempo é explicada. E então Banner questiona a Anciã, lembrando que ele não tem conhecimento nenhum sobre o que está fazendo, sobre o que acontece se ele voltar e devolver a Joia no exato momento em que a pegou, então os dois ficam sem uma resposta e mesmo assim Banner leva a joia do tempo. Entendo que é um filme de herói onde qualquer coisa pode acontecer, mas mesmo dentro do qualquer coisa isso deve ter uma explicação e deve respeitar o que faz parte da realidade naquele Universo. Essa segunda parte é apenas um momento cheio de referências e despedidas do MCU, com passagens engraçadas que revivem momentos que nós fãs adoramos. Como as referências a Soldado Invernal e a Batalha de Nova York, que em alguns momentos é vista após prenderem Loki. Até mesmo Thor revive Asgard e sua mãe durante os eventos de Mundo Sombrio e temos o Mjonir de volta as mãos do Deus do Trovão. Tudo isso para reaver as jóias, mas que acaba servindo apenas como “Fan Service” já que a cena de grande importância fica para Nebula que mostra o momento em que Thanos entra novamente como o grande vilão na história. Clint e Natasha buscando a joia da Alma também traz mais peso ao filme, mas ao mesmo também isso é pouco sentido, já que vimos a mesma cena em Guerra Infinita com o mesmo desfecho, ou seja muito mais do mesmo que acabou diminuindo momentos chave e impactantes do longa . Esse é um dos problemas do filme, os grandes plots – tirando o começo onde e reencontram Thanos pela primeira vez – todos são muito parecidos com Guerra Infinita. No caso da Joia da Alma a cena é muito parecida com o filme anterior e os momentos da batalha onde os heróis são salvos pela Capitã Marvel é muito parecido com os momentos de Thor, isso sem contar o fato de já saber que os personagens haviam voltado após o estalo de Hulk e que também tiveram sua relevância diminuída quando aparecem na batalha final. Batalha essa que acontece por outro momento fraco no roteiro, lembrando que a Milano precisou ser diminuída para que fosse transportada na viagem temporal, e a nave de Thanos simplesmente aparece com um exercito dentro. Isso sem contar que as partículas Pyn foram roubadas de maneira exacerbada pelo Capitão América, personagem esse que pegaria apenas o que fosse necessário e em nenhum momento foi dito que pessoas poderiam estar a bordo da nave durante a viagem sem o traje especial. Outra parte que pode se dizer ser um furo de roteiro é o fato de a amadura do Homem de Ferro acoplar as jóias e o próprio Tony Stark criar uma manopla de ferro, sendo que a Manopla do Infinito foi forjada em Nidavellir de maneira mágica para suportar o poder das pedras. Até mesmo Peter Quill que era um semi-celestial precisou de ajuda para segurar a joia do poder então como Tony conseguiria manter esse poder com ele apenas com sua armadura? Como disse no início do texto, essas “falhas” não diminuem em nada a grandiosidade de Vingadores: Ultimato que contou com um final digno para seus personagens. Os Irmãos Russo respeitaram os personagens e respeitaram os fãs do MCU, assim como os fãs dos Quadrinhos, nos apresentando uma história grandiosa, cheia de referências e momentos marcantes desses 10 anos de existência. A batalha final fez com que eu esquecesse os meus questionamentos, até mesmo o retorno do Mjonir não foi mais questionável quando o Capitão América o empunha e desce a porrada em Thanos. Ouvir finalmente – Avengers Assemble – fez com que eu esquecesse tudo e apenas curtisse aquele momento, fazendo com que eu voltasse a ser aquele nerd que lia os quadrinhos e imaginava tudo aquilo acontecendo no mundo real. Sinto uma alegria imensa por ter vivido tanto a fase dos Quadrinhos como essa fase da Marvel Studios, e ter aprendido a amar também as adaptações para o cinema, que nem sempre foram cultuadas como estão sendo agora. Nesse momento não exite Marvete ou DCnalta, nesse momento existem apenas fãs da cultura pop que finalmente foi levada a sério graças a Marvel Studios, esse fim de ciclo precisa ser cultuado e lembrado pra sempre por nós Nerds, já que esse é o momento mais importante para aqueles que vivem e vivenciam todos os dias essas histórias. OBRIGADO MARVEL STUDIOS!
    B.Boy Jc
    B.Boy Jc

    Segui-los 1083 seguidores Ler as 377 críticas deles

    5,0
    Enviada em 24 de agosto de 2019
    Simplesmente adorei o filme, o desfecho foi muito coerente com todas as obras pretéritas, pois tudo ficou perfeitamente amarrado. Apesar de ser um filme bem longo, a história não cansa e a sacada para trazer os demais heróis de volta foi muito bem pensada como muito bem executada. O terceiro ato do filme é uma das coisas mais épicas que fizeram no cinema, a batalha final é GRANDIOSA e empolgante. Destaque mais uma vez para o Thanos,ele é um dos melhores filões já feitos no cinema, é inteligente, muito forte, intimidador e que nos deixa com um real sentimento de ameaça e impotência. Grande Personagem!! Os vilões dos filmes de heróis estavam bem genéricos, mas que bom que Thanos existe! Estou curioso para saber qual será os rumos que a marvel irá trilhar no cinema, vamos aguardar para conferir... PS: A frase dita por Thanos: "Eu sou inevitável" lembra muito a celebre frase dita pelo Agente Smith em Matrix: "Isso é inevitável". Só eu que percebi isso? Será que houve alguma influência?
    Rosiel F.
    Rosiel F.

    Segui-los 1 seguidor Ler as 2 críticas deles

    5,0
    Enviada em 25 de abril de 2019
    Melhor filme da marvel de todos os tempos. O filme é fantastico, recheado de momentos emocionantes, tristes, alegres, cômicos. Teve inumeras cenas imprevisíveis. Não tenho palavras. O filme foi muito bem construído, sem furos de roteiro, e com muitas referências emocionantes a diversos filmes da franquia.
    Miquéias A
    Miquéias A

    Segui-los 1 seguidor Ler a crítica deles

    0,5
    Enviada em 30 de abril de 2019
    Horrível. O filme é um completo desperdício de tempo e dinheiro para quem espera o mínimo de qualidade ao se dirigir ao cinema. No último filme, vimos Thanos passar por maus bocados ao lutar contra os vingadores, mesmo usando a luva com as jóias, e aqui vemos os vingadores sendo espancados ao lutarem contra um Thanos do passado e sem qualquer uma das jóias. O plot principal do filme é um completo plot hole por si só, que faz jus a todos os momentos totalmente convenientes que vêm a aparecer durante a trama, gerando uma bola gigantesca de plot holes que transformam o filme em um verdadeiro queijo suíço (vide Gamora, Natasha e Loki). Se um filme quer usar o plot clichê de viagem temporal, tudo bem, mas o esperado é que usem o mínimo de lógica para isso, e evite o máximo possível de flashbacks, que é totalmente o contrário do que fazem na trama, que passa cerca de 70% do tempo em tela com diálogos maçantes e cenas já vistas anteriormente. Outro ponto negativo para o filme é a medíocre carga emocional que tentam criar com os ditos diálogos e ao eliminar personagens descartáveis como se fosse algo impactante, e temos isso desde o fim de Guerra Infinita, que também teve toda sua quase inexistente carga emocional apagada por este, já que aqui temos spoiler: uma ressurreição em massa de todos os personagens deletados no último .
    fabioaless09
    fabioaless09

    Segui-los Ler as 6 críticas deles

    0,5
    Enviada em 12 de julho de 2019
    Essa dupla de diretores conseguiram matar o 'homem de ferro' e aposentar o 'capitão america'. Que merda, filmes como homem de ferro e capitão america nunca mais, mesmo se usar ultra ou mega imaginação. Tinham a luva nas mãos e não ressusitaram o cara agora vai ser falta de bom senso que eles retornem. Se contentem com o que sobrou. Merda ventilada. Finalizaram o filme da serie anterior com um problema difício de se resolver agora com este novo replicaram senas e momentos para justificar a merda que fizeram. A bola de neve derreteu e agora vai ser merda atraz de merda. Sem contar a viúva negra que foi pro inferno e tchau um abraço. Merda,merda,merda. Esperem, os proximos capítulos da merda que vai ser os vingadores. Problemas terríveis soluções idiotas. O mesmo ocorre com o batman, vai demorar pra aparecer melhor que Cristian Bale, porque o retardado do diretor aposentou o batman. Merda, merda, merda.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top