Meu AdoroCinema
Florence: Quem é Essa Mulher?
Nota média
3,2
16 publicações
  • Cinepop
  • Diário de Pernambuco
  • O Globo
  • Screen International
  • Cineweb
  • Almanaque Virtual
  • Critikat.com
  • Estado de São Paulo
  • Folha de São Paulo
  • Preview
  • Rubens Ewald
  • Télérama
  • The Guardian
  • The Hollywood Reporter
  • Variety
  • Veja

Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

16 críticas da imprensa

Cinepop

por Rod Carvalho

Tecnicamente, o filme impressiona. A reconstrução da década de 1940, desde as roupas escandalosas, a decoração elegante, até os automóveis antigos, é brilhante. [...]  Contudo, os verdadeiros gênios dessa obra são a senhorita Streep [...] e Stephen Frears...

A crítica completa está disponível no site Cinepop

Diário de Pernambuco

por Eduarda Fernandes

O diretor teve seus altos [...] e baixos [...], mas seu mais recente longa com certeza está na primeira categoria. [...] No entanto, é importante notar que a história de Florence Foster Jenkins foi contada de maneira muito mais séria ano passado, em Marguerite...

A crítica completa está disponível no site Diário de Pernambuco

O Globo

por Susana Schild

Meryl Streep, com farto enchimento nos figurinos extravagantes, exibe perfeita sintonia entre a ingenuidade, a determinação e a vulnerabilidade. Como o marido afetivo e letal (o que não significa fiel), Hugh Grant tem talvez a melhor atuação de sua carreira...

A crítica completa está disponível no site O Globo

Screen International

por Fionnuala Halligan

Quatro peças, um documentário e dois filmes de ficção foram produzidos baseados na história de Florence Foster Jenkins. A agradável comédia de Stephen Frears é a versão que será lembrada.

A crítica completa está disponível no site Screen International

Cineweb

por Alysson Oliveira

Há um humor – especialmente pela falta de noção da protagonista – mas também uma melancolia muito grande em Florence. O filme tem um grande carinho pela personagem, que, facilmente, cai no ridículo sozinha. Mas Frears nunca a ridiculariza...

A crítica completa está disponível no site Cineweb

Almanaque Virtual

por Zeca Seabra

A inspiração de Frears com a vida de Florence se resume a uma chanchada sobre uma mulher doente e ridícula que não levava nada a sério, o que não é verdade.  Aqui a escolha foi a mais fácil possível...

A crítica completa está disponível no site Almanaque Virtual

Critikat.com

por Nicolas Maille

O roteiro, linear e clássico demais, não ajuda. Embora Frears possua uma verdadeira noção dos enquadramentos (o cinemascope é muito bem utilizado) e saiba lidar com os efeitos (a primeira apresentação de Jenkins é saborosa), ele não consegue esconder a falta de audácia.

A crítica completa está disponível no site Critikat.com

Estado de São Paulo

por Luiz Carlos Merten

Comparativamente [com o filme francês], Frears é mais tradicional e se poderia mesmo dizer - convencional. Tudo converge para o concerto e, depois, para os esforços do marido para impedir que Florence leia as críticas demolidoras.

A crítica completa está disponível no site Estado de São Paulo

Folha de São Paulo

por Cássio Starling Carlos

Hugh Grant, no papel do fiel marido, St Clair, e Simon Helberg, como o frágil pianista McMoon, estão mais que perfeitos. Só Meryl Streep, sem deixar de ser fantástica, às vezes exagera no tom.

A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

Preview

por Edu Fernandes

O carisma de Streep e Grant é o que há de mais cativante em "Florence" […] É com esse acerto de talentos que o filme brilha, na mão de um diretor com experiência em narrar histórias de protagonistas femininas...

A crítica completa está disponível no site Preview

Rubens Ewald

por Rubens Ewald Filho

E o filme fica melhor quando assume o lado leve e ridículo de sua vida, a briga com o crítico ou a presença marcante da corista que a defende. [...] Quem aparece depois de longa ausência e muito envelhecido é Hugh Grant, que faz o marido infiel...

A crítica completa está disponível no site Rubens Ewald

Télérama

por Samuel Douhaire

A descrição deste universo esnobe e ridículo possui sua porção de humor, e o famoso concerto, diante de um público de soldados descontrolados, atinge uma verdadeira intensidade dramática. Mas na maior parte do tempo, fica a impressão de que estamos folhando um livro com belas imagens superficiais.

A crítica completa está disponível no site Télérama

The Guardian

por Peter Bradshaw

O filme não é desafinado: Stephen Frears mantém sua direção dentro dos limites de emoções que ele escolheu [...] o filme é um entretenimento leve e encantador.

A crítica completa está disponível no site The Guardian

The Hollywood Reporter

por Stephen Dalton

"Florence: Quem é Essa Mulher?" é um modesto e divertido filme que agradará ao público, mas, no fim das contas, parece ser menor que a sua personagem principal, um retrato profundamente convencional de uma mulher profundamente singular.

A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

Variety

por Guy Lodge

[...] “Florence: Quem é Essa Mulher?” é um filme feito, antes de mais nada, para o grande público: tem uma grande compaixão pelas ilusões e desejos de sua personagem principal de agradar às multidões, tendo ou não o nível artístico necessário para isso.

A crítica completa está disponível no site Variety

Veja

por Maria Carolina Maia

"Florence: Quem É Essa Mulher?" reúne um pouco de informação sobre a vida da socialite, mas consome suas quase duas horas de duração no episódio do Carnegie Hall [...] Não é um mau recorte, mas [...] deixa de fora muito da vida daquela que, para muitos, é a pior cantora da história.

A crítica completa está disponível no site Veja
Quer ver mais críticas?
  • As últimas críticas do AdoroCinema
Back to Top