Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Música, Amigos E Festa
    Média
    4,0
    292 notas e 28 críticas
    distribuição de 28 críticas por nota
    9 críticas
    7 críticas
    8 críticas
    3 críticas
    1 crítica
    0 crítica
    Você assistiu Música, Amigos E Festa ?

    28 críticas do leitor

    Sandro P.
    Sandro P.

    Segui-los 4495 seguidores Ler as 572 críticas deles

    2,5
    Enviada em 21 de novembro de 2018
    Divertido, mas é para assistir e depois esquecer... Mais um clichê musical com romance. Vale a pipoca!
    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 17 de março de 2016
    -Filme assistido em 17 de Março de 2016 -Nota 6/10 Um filme do estreante Max Joseph,que passa super bem a mensagem de curtição que envolve boa parte dos jovens de hoje.A música tem um espaço enorme nessa produção.Viaja junto na história do aspirante a DJ Cole (Zac Efron),que sonha com o estrelato,só que não quer deixar seus amigos para trás. Como já disse,no filme acompanhamos a jornada dura de Cole -até que Zac Efron se mostra convincente nesse personagem-,que em meio a "Música,Amigos e Festa" conhece o já profissional James (Wes Bentley).Só que um problema irá atrapalhar a amizade e os negócios da dupla... Por fim,recomendo essa produção.Não há uma história inovadora,mesmo assim,é bem movimentada.No elenco temos apenas Zac e Bentley de conhecidos.E claro,a presença ilustre de Emily Ratajkowski.
    João Carlos Correia
    João Carlos Correia

    Segui-los 12 seguidores Ler as 59 críticas deles

    1,5
    Enviada em 4 de janeiro de 2018
    Em Hollywood, mesmo quando se é um astro, é duro ficar marcado por um único tipo de papel, porque é ainda mais duro livrar-se dele, ainda que esse mesmo astro seja um artista competente. É o que pode se ver nitidamente em Música, Amigos e Festa. Cole Carter (Zac Efron, de Vizinhos) é um DJ que mora junto com seu amigo Mason (Jonny Weston, de A Série Divergente: Insurgente) e, juntamente com seus outros amigos, Squirrel (Alex Shaffer, de A Salva-Vidas) e Ollie (Shiloh Fernandez, de A Morte do Demônio), trabalha animando festas enquanto os outros são “promoters” (organizadores de eventos), embora Ollie faça um “bico” vendendo drogas como maconha e ecstasy. O sonho de Cole é tornar-se um grande produtor musical, mas como a situação não está fácil, ele e seus companheiros decidem trabalhar no mercado imobiliário, na corretora de um amigo comum. Em uma festa, Cole conhece Sophie (a top model britânica naturalizada estadunidense Emily Ratajkowski, de Garota Exemplar), a namorada do famoso DJ James Reed (Wes Bentley, de Motoqueiro Fantasma). James torna-se mentor de Cole e ensina ao jovem as técnicas e segredos da profissão. Cole e Sophie apaixonam-se, James descobre e rompe o vínculo com seu pupilo, acontece uma tragédia e a vida de Cole entra em um impasse. Música, Amigos e Festa é o filme de estreia do documentarista Max Joseph, que também é o autor do roteiro juntamente com a desconhecida Meaghan Oppenheimer baseado, por sua vez em uma história do igualmente desconhecido Richard Silverman. O tema é bastante conhecido: jovens da classe trabalhadora que tentam fazer carreira através da música e/ou dança. Esse tema já foi usado com bastante sucesso em filmes como Os Embalos de Sábado à Noite (1977) e Flashdance (1982). Estes filmes passavam-se em Nova York, em seus bairros populares, e o jovens moradores desses bairros tentam subir na vida para sair desses lugares que julgam opressores e mudaram-se para um lugar melhor – o preferido era o sofisticado bairro de Manhattan. Em Música, Amigos e Festa, a ação corre em Los Angeles, em San Fernando Valley, um bairro de classe média baixa, e os protagonistas, assim como os novaiorquinos, sonham em sair de lá e ir para outro lugar como o chiquérrimo bairro de Beverly Hills. Devido à sua experiência anterior, Joseph tenta dar um ar documental ao filme ao mostrar o preconceito de classes, o dia-a-dia dos jovens pobres no trabalho, nas festas e no consumo de maconha nas horas vagas – algo que, na atual sociedade conservadora estadunidense, gradativamente vai sendo cada vez mais tolerado - e até certa crítica social. Entretanto, acaba ficando no convencional e o roteiro capenga não ajuda muito. Mesmo a fotografia, a cargo de um novato, Brett Pawlack, não sai também do convencional. A trilha sonora é composta de hits de Eletronic Dance Music (Música de Dança Eletrônica, mais conhecida pela sigla EDM), executados por artistas do gênero tais como Years & Years, Gryffin, Aluna George, Hook N Sting e The Americanos. É mais voltada para apreciadores desse tipo de música. Zac Efron foi a grande revelação da franquia High School Musical, que o levou ao estrelato. Ele ainda realizou bons filmes como 17 Outra Vez, o remake de Hairspray e Vizinhos (que, brevemente, ganhará uma sequência), sempre no mesmo tipo de papel: o de galã juvenil. E aqui ele, novamente, segue essa linha, embora seu personagem tenha 23 anos de idade. O problema é que Efron já está com 28 anos e, apesar de ainda ser jovem, não é mais um garoto e dá para notar isso no filme. É uma pena, pois Zac não é mau ator. E sua atuação aqui não compromete. O restante do elenco são nomes ainda pouco conhecidos, embora alguns já tenham feito trabalhos com algum destaque. Um exemplo é Wes Bentley. Vindo de filmes como Interestelar, ele convence como o DJ astro convencido, alcoólatra e que começa a entrar em decadência. Emily Ratjkowski – que aparece no recente Entourage: Fama e Amizade – faz o que se espera dela: ser bonita e sexy. Nada além disso. O personagem de Shiloh Fernandez, curiosamente, lembra um pouco ele mesmo nos seus tempos de colégio: fuma muita maconha (Fernandez jura que, há muitos anos, largou o vício). Por isso, ele também convence como drogado. Jonny Weston e Alex Shaffer também fazem o que se espera dos personagens: o primeiro, brigão e doido por festas; e o segundo como um nerd sensível, embora Shaffer tenha demonstrado algum talento. Só para variar, o título nacional é horroroso. O título original em inglês, We Are Your Friends, significa, literalmente, Nós Somos Seus Amigos. Espertos foram os portugueses, que traduziram o título para Nós Somos Teus Amigos. Quem merece virar piada aqui? Música, Amigos e Festa foi feito exclusivamente para o estrelato de Zac Efron, a ponto de elenco e equipe técnica não serem do primeiro time para não eclipsar o astro maior. Mas o resultado final não passa de mediano. Ao fazer sua estreia nos EUA, em 28 de agosto último, foi um fracasso daqueles. Mal recuperou o dinheiro investido na produção. Se Zac Efron não deixar logo essa coisa de ser objeto de desejo das adolescentes, sua carreira corre o risco de ir para o ralo. Música, Amigos e Festa é aquele tipo de filme para se assistir na Sessão da Tarde em um dia nublado e chuvoso, quando não se tem absolutamente nada para fazer. É para ver e esquecer.
    Carla P.
    Carla P.

    Segui-los 21 seguidores Ler as 2 críticas deles

    4,0
    Enviada em 21 de novembro de 2016
    Assisti por amar música eletrônica e por ter Bentley e Zac no elenco e acabei me surpreendendo com uma história perfeita de dúvidas, batalhas, amizade, amor e principalmente superação, a cena final depois dos créditos me deixou mais apaixonada ainda pelo filme!
    anônimo
    Um visitante
    3,0
    Enviada em 5 de janeiro de 2016
    Música, Amigos e Festa | Crítica. “O melhor momento da noite, é quando tudo está prestes a começar...” Os puristas não acreditam que ficar na frente do computador programando sons digitais seja fazer música realmente. Em partes, concordo completamente com esse argumento. Por melhor que seja um desses artistas digitais sonoros, não é música se não tiver sentimento. Se não emocionar e tocar a alma, não vale a pena. ‘Música, Amigos e Festa’ (We Are Your Friends) é uma produção que tenta provar (com sucesso) que existem Dj’s capazes de criar em seus computadores músicas reais. Ambientado em um bairro de classe média baixa de Los Angeles, na trama temos Cole Carter (vivido por Zac Efron), um jovem aspirante a DJ que toca em pequenas festas e sonha em viver da sua música. Quem o acompanha nessas festas são seus amigos: Ollie (Shiloh Fernandez), um ator que ainda espera pela sua grande oportunidade na TV, Mason (Johny Weston) um cara briguento que parece perdido na vida e Esquilo (Alex Shaffer), o novato e mais “tranquilo” do grupo. Em uma noite na boate onde ganham dinheiro para levar garotas toda semana, Cole dá a sorte de se encontrar com o veterano DJ de sucesso James (Wes Bentley, que rouba a cena), que o acolhe como pupilo. O protagonista, é claro, acaba se apaixonando pela namorada do mestre, Sophie (Emily Ratajkowski). Filme de estreia do documentarista Max Joseph, que também é o autor do roteiro juntamente com a desconhecida Meaghan Oppenheimer baseado, por sua vez em uma história do igualmente desconhecido Richard Silverman. O tema é bastante conhecido: jovens da classe trabalhadora que tentam fazer carreira através da música e/ou dança. Esse tema já foi usado com bastante sucesso em filmes como Os Embalos de Sábado à Noite (1977) e Flashdance (1982). Assim, o filme fala das decepções e dificuldades de uma geração para a qual disseram que seus sonhos eram possíveis. Uma geração que está se adaptando como pode, numa última tentativa desesperada de não viver uma vida infeliz. Embora o roteiro trate com desdém alguns elementos da história dos personagens, como a carreira do famoso DJ “mentor” de Cole (Wes Bentley, que manda muito bem), ou a forma leviana com que os amigos Esquilo, Ollie, Mason e Cole levam suas vidas, os momentos interessantes do filme ganham força graças ao esforço dos atores principais – spoiler: e vale destacar um breve e sutil momento no último ato em que Mason (Johnny Weston) tenta se mostrar feliz pelo que Cole conquistou, mas já não sente a empolgação que sentiria no início do filme. Mesmo que não seja totalmente memorável ou intenso, ‘Música, Amigos e Festa’ é um interessante retrato de jovens “perdidos”, com direito a uma trajetória musical de superação correta e bons momentos – como aqueles que utilizam animação para mostrar os efeitos das drogas ou exibir o resultado da música no corpo das pessoas. A montagem do filme coloca de forma bem rápida, a imagem alternada entre cores de modo frenético. Diversas animações invadem a tela, a música ocupa o ambiente sonoro o tempo inteiro, deixando o público cada vez mais eletrizante, a ponto de querer dançar em seus próprios acentos no cinema. Por fim, o longa ‘Música, Amigos e Festa’ funciona como uma distração eficiente, envolvendo o espectador com batidas eletrônicas e cenas que funcionam como o equivalente imagético de uma rave, exatamente o que se espera.
    Stiles S.
    Stiles S.

    Segui-los Ler as 3 críticas deles

    5,0
    Enviada em 16 de fevereiro de 2016
    Me identifiquei muito com os personagens, história incrível pelo menos Pra mim que mexo com música, se tiver ai depois do almoço sem nada pra fazer e quiser ver um filme tomando café da tarde ou, de noite comendo uma pizza e tomando coca... esse é o filme, não é nada grandioso, mas eu amei e achei muito foda, bom, assista e tire suas próprias conclusões.
    luisfernando
    luisfernando

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 28 de dezembro de 2015
    Gostei da historia e da trilha sonora do filme. No tempo que tem para contar a história de jovens amigos em busca de diversão e sucesso profissional/pessoal o filme consegue prender a atenção e se superar com o desfecho da ultima cena do festival. Assista!
    Jooyce V.
    Jooyce V.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 2 de outubro de 2015
    Zac Efron .. perfeito .. ♡ acompanho todos os filme que ele participa .. sou fã de carteirinha .. Love Forever Zac ♡
    Lucasdenisdasilvaribeiro
    Lucasdenisdasilvaribeiro

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 27 de março de 2020
    Muito bom esse filme e fico muito familiarizado com tudo que acontece no filme,pois tudo é uma luta.
    Smaylli D.
    Smaylli D.

    Segui-los Ler a crítica deles

    5,0
    Enviada em 13 de janeiro de 2016
    Bem, por recomendação eu assisti o filme e me surpreendi. E muito interessante aborda um assunto pouco destacado e de uma maneira muito afundo do assunto. A luta para ir do chao ate o topo e enfrentada por todos nos djs, e é um mercado muito disputado, a maneira de como o filme ensina fundamentos basicos essenciais e otima, tem um otimo enrredo, e acima de tudo ensina. Enfin filme otimo, surpreendente pois esta relacionado verdadeiramente a vida dos djs que buscam estabelecer no mercado de trabalho, enfrentando as dificuldades, as alegrias e tudo mais.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top