Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Sete Minutos Depois da Meia-Noite
    Média
    4,3
    496 notas e 99 críticas
    distribuição de 99 críticas por nota
    25 críticas
    36 críticas
    29 críticas
    3 críticas
    5 críticas
    1 crítica
    Você assistiu Sete Minutos Depois da Meia-Noite ?

    99 críticas do leitor

    Jonas Furtado Bittencourt
    Jonas Furtado Bittencourt

    Segui-los 1738 seguidores Ler as 555 críticas deles

    4,0
    Enviada em 15 de novembro de 2019
    Estava já faz bastante tempo tentando arrumar coragem para ver esse filme inteiro, pois não conseguia achar a estrutura emocional necessária em mim para enfrentar tudo sem ficar completamente tomado pela emoção o tempo tudo. Porque meu Deus, que filme triste! Antes mesmo de lançar, já sabia que era uma estória super tocante, pois também já tinha conhecimento do livro, e depois de ver o trailer, sabia que não tinha como não ser emocionante. Parte drama familiar sobre perda, parte fábula infanto juvenil sobre o uso da criatividade como forma de escapar das turbulências do mundo real, A Monster Calls é uma obra tocante, visualmente imersiva, e, acima de tudo, madura. A forma como o roteiro e direção sensíveis de Bayona desenvolvem o relacionamento entre Conor(Lewis McDoghall, uma grande revelação) e sua mãe em estado terminal(Felicity Jones, em uma atuação extremamente natural e comovente) ao passo que também discorre por temas tão ou mais sensíveis, como bullying e depressão, já seria o bastante para tornar este um dos grandes filmes dessa década. Mas o longa ainda surpreende se mostrando também um entretenimento super inventivo e palatável para o público em geral, com momentos de pura criatividade visual e narrativa, inclusive introduzindo mini contos animados em partes centrais da trama, sempre com belas lições que servem para qualquer um. Destaque também para Liam Neeson, que, como já era de se esperar, entrega mais um trabalho de voz sólido. Sete Minutos Depois da Meia-Noite balança com habilidade rara temas pesados realistas com elementos leves e fantasiosos para entregar uma substancial e comovente adição ao seu tão lotado gênero, e se destacando como um de seus melhores exemplares.
    Juarez Vilaca
    Juarez Vilaca

    Segui-los 1615 seguidores Ler as 393 críticas deles

    3,5
    Enviada em 11 de janeiro de 2017
    Um bom filme. Um drama familiar, cujo personagem principal é um adolescente de 13 anos. Bem dirigido e com bons atores principais. Quando procurei informações sobre esse filme duas coisas me intrigaram, embora o trailer desse a entender que seria mais um filme de super-heróis e crianças superdotadas, os horários das sessões não eram adequados para adolescentes e eram legendadas. Na verdade é um filme para adultos, embora não tenha nada de pornografia ou sexo, ou qualquer cena da espécie. Trata-se de um filme muito intrigante. Um quebra cabeças que vai sendo montado aos poucos, a medida que o filme evolui. O tema principal é o relacionamento dos pais com os filhos e a insistência, de nós, adultos, considerarmos as crianças incapazes de enfrentar as verdades da vida e por isso, inventarmos mentiras para todas as situações. Sem saber as verdades dos fatos Conor, o filho e personagem principal, é levado a imaginar uma série de situações inusitadas e ter visões irreais e fictícias que explicassem tantas situações negativas que o afligiam. Enganam-se quem acha que as crianças acreditam em tudo o que dizemos, elas fazem a checagem das informações com os fatos e tiram suas próprias conclusões. Por terem poucas informações, imaginam situações hipotéticas e inusitadas. Isso pode criar traumas para o resto de suas vidas. A verdade, no relacionamento pais/filhos, é a chave para um convívio saudável. Vale a pena assistir.
    Birovisky
    Birovisky

    Segui-los 110 seguidores Ler as 196 críticas deles

    5,0
    Enviada em 11 de maio de 2017
    (Sem espaços) - h t t p s : / / rezenhando . wordpress . com /2017/05/11/rezenha-critica-sete-minutos-depois-da-meia-noite-2016/ Mais uma indicação, desta vez de um dos meus melhores amigos. Sou daqueles que ama quando indicam filmes, porque adoro indicar também, eu vou lá e assisto mesmo, passo até na frente dos que eu já tinha anotado para assistir, mesmo o filme sendo ruim (ou não !). Confesso que enrolei um pouco para assistir, e me arrependo. Além disso, todas as circunstâncias que envolvem a história do filme me deixaram bem mal no seu final, chorei duas vezes inclusive (falo mesmo!). Não aconselho assistir acompanhado, este tipo de filme o melhor a fazer é assistir sozinho para chorar e refletir muita coisa, quase o julguei pela capa e não assisti, teria sido uma heresia incalculável. Se você já assistiu Ponte para Terabítia e Labirinto do Fauno com certeza vai gostar, confiram a rezenha crítica Sete Minutos Depois da Meia-Noite. A história é sobre Conor é um garoto de 13 anos de idade, com muitos problemas na vida, “um garoto velho demais para ser uma criança e jovem demais para ser um homem”. Seu pai é muito ausente além de rejeitálo, a mãe sofre um câncer em fase terminal, a avó é uma megera que o odeia e ele é maltratado na escola pelos colegas. Toda a noite, exatamente meia noite e sete (sete minutos depois da meia noite!) Conor tem o mesmo pesadelo, entretanto desde que o filme começa uma árvore em forma humana começa a conversar com ele, contando histórias trágicas em troca de uma história verdadeira de Conor. De início o menino exita, ainda sim a árvore forçadamente começa a contar suas histórias de vida, todas com finais trágicos causando um choque de sentimentos no garoto deixando-o bem confuso. A cada história somos imergidos em mundos fantásticos, totalmente diferentes um do outro conforme a história da árvore/monstro. O melhor de tudo é que a partir da segunda história começamos a notar que tudo que se passa ali na verdade é uma visão distorcida da vida de Conor e de uma forma bem implícita está a forma como ele deve agir para não continuar “se fudendo”, tudo, através da fantasia. Tanto que isso o próprio monstro deixa bem claro a Conor quando explica os reais motivos para sua aparição, que na verdade ele não veio para curar a mãe, e sim o menino. Muito foda! Uma curiosidade é que Liam Neeson (Busca Implacável, Batman Begins, A Lista de Schindler) interpreta o monstro, jamais descobriria se não fosse ler as curiosidades. Outra atriz de peso é Sigourney Weaver (Alien) interpretando a vó de Conor. Como adiantei, é uma obra bem próxima de Labirinto do Fauno, onde nada ali fará você dar risada, é uma fantasia obscura e melancólica. Tanto que nos primeiros minutos se for assistir desinformado pode até confundir com um filme de terror. A duração é perfeita, conseguindo equilibrar bem início, desenvolvimento e fim, e amigos, que final é esse? Na verdade durante o desenvolvimento já me escorreu uma lágrima em uma determinada cena bem complicada… O monstro/árvore é um dos personagens mais conscientes que eu pude conferir até hoje, porquê ele consegue extrair algo muito importante que transcende a quarta dimensão e afeta até quem está assistindo. Conseguiu ir lá no âmago do garoto e logicamente também de quem já sofreu com algum ente querido e está assistindo a obra. “Um dia você vai se lembrar deste dia e ficará mal por não ter dito nada. Mas quero que se lembre que ainda que você nada tenha dito em voz alta, eu sei tudo o que você sempre quis dizer.” Eu assisti semana passada e estou doido querendo reassistir, é aquele filme para assistir com várias pessoas diferentes e sempre emocionar-se. As últimas vezes que isso me ocorreu foi com Capitão Fantástico, A Vida Secreta de Walter Mitty e Os Intocáveis. Minha nota é 5/5.
    Phelipe A.
    Phelipe A.

    Segui-los 23 seguidores Ler as 114 críticas deles

    4,0
    Enviada em 4 de janeiro de 2017
    Nós do site NãoSeiNada ganhamos um resumo do livro “Sete Minutos Depois da Meia Noite”, da Editora Novo Conceito durante a CCXP 2016, e após ler confesso que fiquei maluco para saber o restante da história desse menino que vê um monstro gigante sempre depois da meia noite. Fui assistir ao filme sem grandes expectativas mesmo sabendo que a história seria muito boa, se baseando no livro. É claro que é uma adaptação e alguns detalhes foram deixados de lado, mas “Sete Minutos Depois da Meia Noite” é uma boa adaptação. O diretor Juan Antonio Bayona conseguiu trazer para a tela todos os sentimentos que você tem quando lê a história, junto com o elenco que não deixou a desejar. Como o garoto Lewis MacDougall, que interpretou Conor, um menino que sofre com a doença da mãe, interpretada por Felicity Jones, e a nossa eterna Ripley de Alien a atriz Sigourney Weaver, que estava muito bem no papel da avó de Conor. Veja mais...
    Yanko Rodrigues
    Yanko Rodrigues

    Segui-los 127 seguidores Ler as 249 críticas deles

    4,0
    Enviada em 12 de fevereiro de 2020
    Um filme muito sensível, que faz você ficar extremamente triste quando terminar de assistir. Mesmo sendo um filme fantasioso, ele trata o luto e a depressão com muita facilidade. Me segue no Adorocinema para não perder nenhuma crítica minha.
    Nelson J
    Nelson J

    Segui-los 25417 seguidores Ler as 1 238 críticas deles

    4,0
    Enviada em 5 de janeiro de 2017
    Fábula para adultos sobre menino em conflito devido a grave doença da mãe e potencial óbito e luto. Ele luta contra o desejo de tê-la ao seu lado ou deixá-la ir para parar de sofrer. A relação com a avó, com o pai que vive no exterior e com os colegas de escola completam a situação crítica pela qual ele está passando. Eis que surge um monstro milenar, sempre sete minutos depois da meia- noite que conta 3 estórias com moral complexa e que aguarda que ele conte sobre os seus pesadelos. Filme de sensibilidade e emoção.
    Sidney  M.
    Sidney M.

    Segui-los 15718 seguidores Ler as 1 082 críticas deles

    3,5
    Enviada em 18 de maio de 2017
    Bem produzido, boa direção, história de uma bela reflexão. A voz de Liam Neeson é um show. Se pensar mais um pouco fica melhor.
    Marco Silva
    Marco Silva

    Segui-los 44 seguidores Ler as 170 críticas deles

    4,0
    Enviada em 14 de junho de 2018
    Animação? Não... É muito mais que isso! Uma produção belíssima que baila no simbolismo, nos fenômenos psicológicos, com um enredo bem conduzido sobre as dualidades humanas, nosso medo, fantasias de aceitação, até o confronto com a realidade pura e simples. RECOMENDO!!!
    Vagne L
    Vagne L

    Segui-los 26 seguidores Ler as 63 críticas deles

    4,0
    Enviada em 24 de setembro de 2017
    Filme retrata os sentimentos de uma perda através do olhar inocente da juventude. Óbvio que diante disto há inserido no filme a fantasia produzida pelas mentes inocentes. Um belíssimo filme.
    Ricardo L.
    Ricardo L.

    Segui-los 31758 seguidores Ler as 1 749 críticas deles

    5,0
    Enviada em 10 de janeiro de 2017
    quando mexe com todos! tem algo especial sim, as atuações são lindas,Felicity está incrível e merecedora de um óscar e também para o adolescente Lewis que está maravilhosamente bem e com certeza merece uma indicação ao óscar! roteiro é bonito e bem desenvolvido, a fantasia presente no filme é marcante, o monstro da arvore é muito bem feito ou seja esse um filme mais que marcante
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top