Meu AdoroCinema
A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell
Vídeos
Créditos
Críticas dos usuários
Críticas da imprensa
Críticas do AdoroCinema
Fotos
Filmes Online
Curiosidades
Bilheterias
Filmes similares
Notícias
Curiosidades, bastidores, novidades, e até segredos escondidos de "A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell" e da sua filmagem!

Alternativa

Margot Robbie foi considerada para o papel principal.

Locação

Filmado em Wellington, na Nova Zelanda.

Sobre o vilão

O vilão do filme é o cyborg terrorista Hideo Kuze, mas incorpora elementos do Laughing Man.

Inspiração

Baseado no mangá Ghost in the Shell, de Masamune Shirow.

Polêmica

Muitos fãs contestaram a escolha de Scarlett Johansson para interpretar uma personagem japonesa. Várias pessoas protestaram na internet contra a escalação de atores brancos para interpretarem papéis de outras etnias.

Ainda sobre o assunto, uma petição contra a iniciativa de colocar atores brancos para interpretarem personagens asiáticos recebeu mais 104 mil assinaturas. O documento foi intitulado "DreamWorks: Stop Whitewashing Asian Characters!"

Opções

Matthias Schoenaerts foi considerado para o papel de Batou e Sam Riley, para o de Hideo Kuze

Mudança

O nome do Major Motoko Kusanagi foi trocado para Major Mira Killian a fim de ter um nome que não fosse japonês no filme, e, assim, alcançar um público maior.

Fora das câmeras

A Touchstone Pictures estava envolvida no projeto, mas depois que o contrato com a Dreamworks expirou, a Paramount assumiu os direitos de distribuição.

Trabalhos em comum

Outros trabalhos da estrela

Scarlett Johansson integrou o elenco de Capitão América: Guerra Civil (2016) e Vingadores 3: Guerra Infinita (2018).

Experiência ela tem

É o quarto trabalho de Rila Fukushima que é uma adaptação dos quadrinhos. Os anteriores filmes da atriz foram: Arqueiro (2012), Wolverine: Imortal (2013) e Terra Formars (2016).

A máscara da Geisha

A personagem Geisha (Rila Fukushima) apareceu em muitos dos trailers usando uma máscara criada pela Weta Workshop e inspirada no rosto da própria atriz. Até mesmo nas cenas mais chocantes, a produção optou pelo trabalho manual ao invés do uso de efeitos especiais.

Aprofundando

O título do filme é baseado no termo "Ghost in the machine", usado pela primeira vez por Arthur Koestler, em 1967. O trabalho vai de encontro ao dualismo mente-corpo descrito por René Descartes.
Curiosidades de filmes mais lidas dos últimos 30 dias
  • Mulher-Maravilha (2017)
  • O Círculo (2017)
  • Meu Malvado Favorito 3 (2017)
  • Meus 15 Anos (2016)
  • A Múmia (2017)
  • Piratas do Caribe - A Vingança de Salazar (2017)
  • Velozes & Furiosos 8 (2017)
  • Homem-Aranha: De Volta ao Lar (2017)
  • Baywatch (2017)
  • A Cabana (2016)
  • Tudo e Todas as Coisas (2017)
  • Ao Cair da Noite (2016)
  • Kong: A Ilha da Caveira (2017)
  • Como Eu Era Antes de Você (2016)
  • Um Tio Quase Perfeito (2016)
  • O Espaço Entre Nós (2017)
  • A Duquesa (2008)
  • Cinquenta Tons Mais Escuros (2017)
  • Até O Último Homem (2016)
  • Logan (2017)
Back to Top