Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Corações Famintos
    Críticas AdoroCinema
    4,0
    Muito bom
    Corações Famintos

    Dupla face

    por Francisco Russo
    Corações Famintos é um filme que engana. A começar por sua proposta: é uma produção italiana rodada inteiramente em Nova York e (quase) toda falada em inglês – uma ou outra palavra em italiano escapa. O título original, "Hungry Hearts", é dúbio e ao mesmo tempo bastante representativo: se por um lado é uma metáfora sobre a busca do amor pelo casal protagonista, formado por Adam Driver e Alba Rohrwacher, por outro é meio que um spoiler do que está por vir na trama. Para completar, o início pra lá de simpático deixa uma falsa impressão ao espectador. O filme, no fim das contas, é bem diferente do que sua abertura insinua.

    Corações Famintos - FotoEntretanto, é justamente este contraste de estilos que torna Corações Famintos um filme tão interessante. Logo de cara o público é apresentado a Jude (Driver) e Mina (Rohrwacher) de forma inusitada: ambos estão presos no banheiro de um restaurante chinês. A situação é ainda mais constrangedora pelo fato deles se conhecerem logo após uma tremenda dor de barriga de Jude, que deixa efeitos colaterais no local. Apesar do humor beirando o escatológico, trata-se de uma sequência bastante divertida que, de imediato, cria a empatia pelo futuro casal. Afinal de contas, você não duvida que dali nascerá uma linda história de amor, não?

    Trilhando o caminho da comédia romântica típica, Corações Famintos aos poucos sofre uma guinada rumo ao suspense, com fortes tons psicológicos. Esta transformação é refletida não apenas nos atos dos personagens, mas também na própria fotografia: uma lente distorcida passa a enquadrar Alba Rohrwacher, de forma a ressaltar sua estranheza. Uma ideia muito bem executada pelo diretor Saverio Costanzo, que através de pequenos detalhes de convívio, como a ausência de toques e o tom de fala, revela bastante do estado de espírito do casal naquele momento.

    Corações Famintos - FotoAlém da paulatina transformação na ambientação, o filme conta com belas atuações. Alba se sai bem na fase da jovem apaixonada, mas brilha de fato quando assume o lado mãe zelosa. Por mais que suas excentricidades beirem a loucura, em momento algum é possível pôr em dúvida o amor que ela sente pelo filho, o que gera (mais) um contraste entre os vários existentes no longa-metragem. Já Adam Driver cumpre bem seu papel, ressaltando com mais explosão as mudanças existentes entre o início e o desenrolar do longa-metragem.

    Pela proposta narrativa, que passeia entre gêneros de forma inusitada e original, Corações Famintos é um filme que chama bastante a atenção, sendo auxiliado pela competente direção de Costanzo, que modifica o tom do filme no decorrer da própria história, e as atuações de destaque do casal protagonista. Muito bom.

    Filme visto no 71º Festival de Veneza, em setembro de 2014.
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema

    Comentários

    Mostrar comentários
    Back to Top