Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Adoráveis Mulheres
    Nota média
    4,1
    17 publicações
    • Collider
    • The Guardian
    • Cineplayers
    • Observatório do Cinema
    • Screen Rant
    • Chicago Sun-Times
    • Cinepop
    • Folha de São Paulo
    • New York Times
    • O Globo
    • Omelete
    • Papo de Cinema
    • The Hollywood Reporter
    • The Playlist
    • Variety
    • Cineweb
    • Screen International

    Cada revista ou jornal tem seu próprio sistema de avaliação, que será adaptado ao sistema AdoroCinema, de 0.5 a 5 estrelas.

    17 críticas da imprensa

    Collider

    por Matt Goldberg

    Gerwig segue uma abordagem mais imediata, caminhando cuidadosamente na linha entre a foto do período e a atualização anacrônica. Esse ato na corda bamba permite que Gerwig faça com que sua versão de Little Women se sinta vivida e jovem.

    A crítica completa está disponível no site Collider

    The Guardian

    por Peter Bradshaw

    As adoráveis mulheres de Gerwig têm uma grande vitalidade coletiva, sempre se abraçando e se aglomerando, enquanto se metem em encrencas e fazem apresentações de teatro. Este é um filme muito atraente e generoso de Gerwig. Há muito amor nele.

    A crítica completa está disponível no site The Guardian

    Cineplayers

    por Francisco Carbone

    "Adoráveis Mulheres" reflete também o nosso tempo ao se permitir também observar o lugar milenar destinado às mulheres dentro da arte seja no segmento que for, chegando a criticar abertamente o machismo vigente até hoje dentro do cinema, inclusive.

    A crítica completa está disponível no site Cineplayers

    Observatório do Cinema

    por Caio Lopes

    Greta Gerwig adapta a obra querida da literatura norte-americana com ideias próprias, apostando em estrutura única para elevar o impacto emocional da história das irmãs Jo, Amy, Meg e Beth.

    A crítica completa está disponível no site Observatório do Cinema

    Screen Rant

    por Molly Freeman

    "Adoráveis Mulheres", de Greta Gerwig, tece uma história de amadurecimento incrivelmente sincera e dolorosamente honesta com excelentes performances de todo o elenco.

    A crítica completa está disponível no site Screen Rant

    Chicago Sun-Times

    por Richard Roeper

    Ronan, Watson, Pugh e Scanlen têm uma dinâmica notável e genuinamente fraternal em todas as suas cenas, desde as mais leves e divertidas aventuras até os momentos de verdadeiro drama. Seus maneirismos e fala não são anacrônicos; eles parecem do seu tempo.

    A crítica completa está disponível no site Chicago Sun-Times

    Cinepop

    por Pablo Bazarello

    "Adoráveis Mulheres" é sem dúvida um atestado feminista, embora muitos não gostem do termo. E está a par, definitivamente, com as obras de Simone de Beauvoir e Jane Austen, por exemplo.

    A crítica completa está disponível no site Cinepop

    Folha de São Paulo

    por Teté Ribeiro

    O que torna esta versão especial é o roteiro esperto, que mistura com flashbacks duas épocas diferentes, o fim da infância e a juventude das personagens.

    A crítica completa está disponível no site Folha de São Paulo

    New York Times

    por A.O. Scott

    Sem recorrer ao anacronismo autoconsciente ou ao antiquarianismo exigente, Gerwig criou uma história que parece ao mesmo tempo inteiramente fiel às suas origens do século XIX e totalmente moderna.

    A crítica completa está disponível no site New York Times

    O Globo

    por André Miranda

    A diretora levou para o cinema um drama de amadurecimento e crítica social com equilíbrio. “Adoráveis Mulheres”, assim como a vida das irmãs, é motivo para risos, raiva e emoção.

    A crítica completa está disponível no site O Globo

    Omelete

    por Julia Sabbaga

    Enquanto a produção é segura - uma adaptação de um clássico, liderada por um elenco estelar -, a ousadia se encontra no roteiro e direção de Gerwig. [...] O jeito que Gerwig decidiu amarrar a história e o laço perfeito que encerra o filme, é certamente o grande triunfo do novo "Adoráveis Mulheres".

    A crítica completa está disponível no site Omelete

    Papo de Cinema

    por Francisco Russo

    A partir de mudanças de figurino precisas e essenciais, auxiliadas por uma edição repleta de transições suaves, o filme navega através de duas linhas temporais de forma bastante fluida.

    A crítica completa está disponível no site Papo de Cinema

    The Hollywood Reporter

    por David Rooney

    A visão de Greta Gerwing para "Adoráveis Mulheres" traz frescor, vitalidade e nuances emocionais ao material de origem gravado por gerações na imaginação popular, agitando a cronologia para revigorar as batidas familiares da trama.

    A crítica completa está disponível no site The Hollywood Reporter

    The Playlist

    por Robert Daniels

    Esta versão de Greta Gerwig pinta lindamente os vínculos de irmã da narrativa e expressa a busca de Jo por seus sonhos com efeitos modernos. O filme é ambicioso e encantador e, de maneira refrescante, torna um conto clássico de maneira não linear para uma nova geração de meninas em todo lugar.

    A crítica completa está disponível no site The Playlist

    Variety

    por Peter Debruge

    "Adoráveis Mulheres" marca um grande passo a frente para Gerwig, que mostra aptidão para futuros projetos de estúdio sem sacrificar sua voz distinta de direção.

    A crítica completa está disponível no site Variety

    Cineweb

    por Neusa Barbosa

    Injetando, nestas quatro irmãs bastante unidas, nuances de suas diferenças de atitude diante dos homens e da vida, o filme dá conta de uma formidável gama de assuntos. Tudo isso é feito com uma considerável leveza de tom, sem perder de vista a composição da intimidade da família March e seus amigos.

    A crítica completa está disponível no site Cineweb

    Screen International

    por Fionnuala Halligan

    Além de reconstruir a história como narrativa de quebra-cabeças contada em flashback, "Adoráveis Mulheres" de Gerwig é uma recontagem convencionalmente convencional de um clássico muito amado.

    A crítica completa está disponível no site Screen International
    Quer ver mais críticas?
    • As últimas críticas do AdoroCinema
    Back to Top