Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Cinderela Baiana
    Cinderela Baiana
    Data de lançamento desconhecida (1h 25min)
    Direção: Conrado Sanchez
    Elenco: Carla Perez, Júlio César Cruz, Aurélio Teixeira mais
    Gêneros Comédia , Família, Drama
    Nacionalidade Brasil
    Usuários
    2,4 18 notas e 4 críticas
    notar :
    0.5
    1
    1.5
    2
    2.5
    3
    3.5
    4
    4.5
    5
    Vou ver

    Sinopse e detalhes

    Numa cidade da região metropolitana de Salvador, Bahia, vive uma família humilde. Em busca de melhores condições de vida, Raimundo se muda para a capital, pois arrumou um emprego perto do Pelourinho que pode ajudá-lo a cuidar melhor de sua esposa e filhos. Sua filha, Carla (Carla Perez), descobre a dança na capital e logo se torna uma dançarina famosa. Porém, mesmo depois de alcançar o estrelato, a moça decide se voltar para o lugar de onde veio para ajudar as crianças carentes através da dança.

    Distribuidor -
    Ver detalhes técnicos
    Ano de produção 1998
    Tipo de filme longa-metragem
    Curiosidades 4 curiosidades
    Orçamento -
    Idiomas Português
    Formato de produção -
    Cor Colorido
    Formato de áudio -
    Formato de projeção -
    Número Visa -
    Pela web

    Elenco

    Carla Perez
    Personagem : Carla
    Júlio César Cruz
    Personagem : Zezé
    Aurélio Teixeira
    Personagem : Portuga
    Alexandre Pires
    Personagem : Alexandre
    Ficha completa

    Comentários do leitor

    Rodrigo R.
    Rodrigo R.

    Segui-los 5 seguidores Ler as 67 críticas deles

    0,5
    Enviada em 7 de outubro de 2016
    Eu assisti esse filme por pura curiosidade, pois já tinha ouvido muitos comentários "engraçados" sobre. Até então achava que já tinha visto filmes ruins, mais esse conseguiu superar todos. Imagina uma coisa mal feita ??!! Péssima produção, atores horríveis, roteiro amador ... enfim. O filme é tão ruim mais tão ruim que chega a ser engraçado Coisas nada a ver acontecem do nada, diálogos completamente toscos e uma trilha sonora de ...
    Leia Mais
    Jonatas B
    Jonatas B

    Segui-los 3 seguidores Ler as 123 críticas deles

    1,5
    Enviada em 20 de novembro de 2019
    Para mim, é o mesmo caso de Didi quer ser criança. Criticar esse filme é chutar cachorro morto. Então vou poupar o seu tempo e o meu e apenas dar o meu veredicto: Obviamente, esse filme é muito ruim.
    Patricia L
    Patricia L

    Segui-los Ler as 4 críticas deles

    0,5
    Enviada em 20 de abril de 2019
    Eu fiquei praticamente o filme todo, rindo igual uma hiena desembestada. Não é comédia,mas o humor involuntário, misturado a vergonha alheia é uma constante. O elenco é sofrível, aliás o único a dá um show de interpretação, é o pássaro quando é libertado na gaiola (dane-se o Spoiler) na cena final. É uma merda, mas recomendo para quem quiser rir a vontade kkkkkk
    Lgtelles
    Lgtelles

    Segui-los Ler as 2 críticas deles

    0,5
    Enviada em 4 de fevereiro de 2019
    QUE FILME RUIM! Chorei de tanto rir! Parabéns aos produtores! rsrsrsrsrssrsrsrssrsrsrssrsrssrsrsrss.......
    4 Comentários do leitor

    Foto

    Curiosidades das filmagens

    Outra versão

    É a primeira de duas adaptações para o cinema do livro escrito por José Mauro de Vasconcellos. A posterior foi Meu Pé de Laranja Lima (2013).

    Participação de Lázaro Ramos

    "Ganhei bem para fazer esse filme, que possibilitou que eu me dedicasse à minha vida de ator. Até então, junto com o teatro, eu trabalhava em hospital, porque sou técnico em patologia. Com o dinheiro que recebi, quase duzentas vezes mais que meu salário, consegui abandonar o emprego e me dedicar por inteiro ao teatro." - Lázaro Ramos, em entrevista à Casa de Cinema de Porto Alegre.

    Pérola da internet

    Fracasso de crítica e bilheteria, com a popularização da internet se tornou uma pérola trash no Brasil, com cenas do filme (selecionadas por seu humor involuntário) ganhando destaque em sites de streaming de vídeo, fóruns e blogs.
    4 curiosidades

    Últimas notícias

    10 filmes tão ruins, mas tão ruins que viraram clássicos cults
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    sábado, 27 de janeiro de 2018
    Conheça o lado Z da sétima arte!
    10 cenas engraçadas que eram para ser sérias
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    domingo, 22 de outubro de 2017
    Quem nunca soltou aquela gargalhada em uma cena do clímax do filme?
    6 Notícias e Matérias Especiais

    Se você gosta desse filme, talvez você também goste de...

    Mais filmes similares

    Comentários

    • Jonatas B
      Poucos filmes me deixaram quase sem palavras. Não consigo descrever o que senti após ver esta obra de arte.
    • Rodrigo L.
      Esse filme é simplesmente imundo não dá pra assistir até o final nem fodendo podre.
    • Garota Estranha
      magnifico lindo.. eu chorei que cometario mais llindoo
    • Alessandro S.
      Um dos mais brilhantes filmes já feitos na história do cinema em todos os tempos. Uma emocionante história que conta com a atuação magistral grandes nomes da dramaturgia brasileira, destacando Carla Perez e Alexandre pires. Com direção impecável e um roteiroque parece inaugurar um novo estilo cinematográfico no cinema brasileiro “cinderela baiana” nos conduz a uma profunda reflexão existencial sobre o sentido da vida em sua relação profunda com a música e a dança. Carla Perez, exímia dançarina, cantora e interprete da música brasileira nos conta sua trajetória de uma forma singular, única, dotada de rara capacidade dramática que em vários momentos me lembrou a atriz Natalie Portman no filme “cisne negro”. Carla Perez nos conduz a um outro lugar na história da dramaturgia, unindo o trágico e o cômico, produzindo assim um verdadeiro espetáculo épico nas telas do cinema. Fica aqui registrada a indignação pelo fato de a mesma não terconcorrido aos prêmios do Oscar ou globo de ouro. Mas a academia é feita injustiças e a ausência desse filme nesses prêmios é uma grande prova disso. A película nos conduz ainda a uma cativante reflexão sociológica sobre a condição social brasileira, além de uma profunda inserção filosófica sobre o mundo da arte, do corpo e da dança. Mesmo partindo de um roteiro bastante complexo, já que o filme busca superar as estruturas neo-realistas inauguradas na história de nosso cinema provocando-nos o desvelamento de uma nova estética transcedental-idealista, nos prendemos em seu enredo do início ao fim. Ousado, criativo, brilhante, épico. Um filme que marca as fronteiras do nosso velho cinema.
    Mostrar comentários
    Back to Top